Translate

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

PROSPERIDADE





 
PROSPERIDADE

Os sete passos para a verdadeira prosperidade Nos dias atuais do que mais se fala é de prosperidade neste estudo iremos mostrar o que a Palavra de Deus diz sobre a verdadeira prosperidade e quais são os passos para alcançá-la, vamos verificar:

A prosperidade na Bíblia
Mc 11.23 “porque em verdade vos afirmo que, se alguém disser a este monte: ergue-te e lança-te no mar, e não duvidar no seu coração, mas crer que se fará o que diz, assim será com ele.”.

O que falamos cria habilidade!

Sl 35.27 “Cantem e alegrem-se os que amam a minha justiça, digam continuamente: O Senhor que se deleita na prosperidade do seu servo, seja engrandecido”.

Sl 128.1 e 2 “Bem-aventurado aquele que teme ao Senhor, e anda nos seus caminhos! Do trabalho de tuas mãos comerás, feliz serás e tudo te irá bem.”.

Dt 28.1 a 8 “Se atentamente obedeceres à voz de Deus, tendo o cuidado de guardar todos os teus mandamentos que hoje te ordeno o Senhor teu Deus te exaltará sobre todas as nações da terra. Se ouvires a voz do Senhor teu Deus, todas estas bênçãos virão sobre ti e te seguirão: Bendito serei na cidade, bendito serei no campo, bendito á o fruto do teu ventre, e o fruto da tua terra, e o fruto dos teus animais.

Dt. 8.10 a 18 “Antes te lembraras do Senhor teu Deus: porque é ele que te dá forças para adquirires riquezas.”.

Ec 2.26 “Porque Deus dá sabedoria, conhecimento e prazer ao homem que lhe agrada, mas ao pecador, dá trabalho, para que ele ajunte e amontoe, a fim de dar aquele que agrada a Deus. Também isto é vaidade e correr atrás do vento.”.

Pv 13.22 “O homem de bem deixa herança aos filhos de seus filhos, mas a riqueza do pecador é depositada para o justo.”

Jó 36.11 “Se o ouvirem e o servirem, acabarão seus dias em felicidade e os seus anos em delicias.”

Volte em Dt 8.18 – pratique todas estas palavras a partir de hoje.

Mt 25.23 “Quem é fiel nas pequenas coisas será nas grandes”, se for nas pequenas Deus abençoará mais. Diga sempre: SOU ABENÇOADO! SOU PRÓSPERO! Porque meu Deus supre todas as minhas necessidades. SOU RICO NO PODER DE JESUS CRISTO!

Ageu 2.8 “toda prata e todo ouro pertencem ao meu Pai” Somos filhos do Deus Altíssimo, Deus é nossa fonte, Ele supre nossas necessidades e se formos fiéis a Ele, Ele nos suprirá, mais além do que necessitamos, queremos ou pedimos.

1. Andar na Verdade

2. Não tenho maior gozo do que este: o de ouvir que os meus filhos andam na verdade. Porque, noutro tempo, éreis trevas, mas, agora, sois luz no Senhor; andai como filhos da luz (porque o fruto do Espírito está em toda bondade, e justiça, e verdade)" (3 Jo 4; Ef 5.8-9). Freqüentemente a Bíblia emprega uma linguagem metafórica. Fala do “andar” significando conduta, comportamento. Assim ela fala de andar na luz, no amor e na verdade.

Andar na Verdade: é ter comunhão com o Senhor através da leitura da Bíblia, é receber suprimento da Sua palavra. Dizer que cremos no Senhor, que amamos o Senhor, mas sem conhecê-Lo através da Bíblia, é além de "vaidade", mentira. Portanto, andar na verdade, de maneira prática, é ler a Bíblia (Jo 17:17);

O andar na verdade tem algo em comum com o andar físico: se dá um passo depois do outro. Nossos dias estão constituídos por uma sucessão de decisões, palavras e atitudes que podem ser verdadeiras ou, pelo contrário, podem estar marcadas pela falsidade e hipocrisia. De opção em opção, de instante em instante, pouco a pouco se refaz a trilha em que uma pessoa se encontra no presente, seja na verdade ou na mentira.

Como andar na verdade? Não basta ler ou citar a Bíblia corretamente. Nossa vida forma um todo através do qual a verdade deve brilhar. Queremos realmente que a verdade, como um prumo, seja o padrão de medida de cada área de nossa vida? Queremos de fato nos livrar de toda falsidade e injustiça?

Então, decidamos sempre pelo Senhor e por Seus interesses. Ele é a luz que examina nossos atos e palavras. Será que Ele aprova o que fazemos, dizemos e pensamos? É difícil admitir que somos hipócritas e superficiais. Mas este é o caminho da liberdade no qual seremos conduzidos pelo Espírito Santo.

2. Fidelidade

A Bíblia é repleta de promessas para os servos de Deus que são fiéis. Um exemplo disto está no Salmo 1, um texto muito querido de todos nós e que provavelmente você até tem gravado em sua memória. O Salmista descreve o servo fiel com as seguintes características: não segue conselho de ímpio, não imita a conduta de pecadores, não comunga com zombadores e tem profundo apego às Escrituras. Como resultado, o Salmo promete: (O Fiel) É como árvore plantada à beira de águas correntes: dá fruto no tempo certo e suas folhas não murcham. Tudo o que ele faz prospera! (Sl 1:3).

Note que neste verso transcrito encontramos a frutificação e a prosperidade como promessas de Deus aos Seus servos fiéis. Basta observar as biografias dos servos de Deus para reconhecer que a fidelidade é prerrogativa para tais bênçãos. Os patriarcas Abraão, Isaque, Jacó, José e todos os reis de Israel que foram fiéis ao Senhor, Daniel e seus três amigos Sadraque, Mesaque e Abdenego, dentre tantos outros exemplos, nos mostram que aos fiéis o Senhor reserva suas mais preciosas bênçãos.

Em II Crônicas 16:9, lemos como o Senhor identifica Seus fiéis: Pois os olhos do Senhor estão atentos sobre toda a Terra para fortalecer aqueles que lhe dedicam totalmente o coração. Este texto confirma o que o Salmo 101:6 nos ensina, que o Senhor procura os fiéis e os elege para servi-lo. O fiel é aquele que dedica totalmente seu coração, sua alma, sua vida ao Senhor. O texto menciona especificamente o coração, referindo-se à vontade e aos sentimentos. O fiel é aquele que abre mão de suas vontades e procura a Vontade do Criador.

A fidelidade requer testes. Há situações quando você será tentado a seguir seu próprio coração, seus impulsos, sentimentos e paixões. Porém, o fiel é aquele que consegue “crucificar” a própria vontade em prol de obedecer a Deus. A Parábola dos Talentos (Mt 25:14ss) mostra que os servos foram testados ao receberem incumbências e que o terceiro, que sepultou o talento, foi reprovado pelo Senhor e declarado como um servo mau e infiel (v. 26). “Muito bem, servo bom e fiel! Você foi fiel no pouco, eu o porei sobre o muito. Venha e participe da alegria do seu senhor!” Mateus 25:21 e 23 O propósito desta Pastoral é reafirmar que Deus tem dado a cada um de nós a capacidade de servi-LO em diferentes áreas da vida e ministérios, e vai cobrar prestação de contas um dia. Todos são capacitados por Deus.

A parábola dos talentos deve ser compreendida do ponto de vista espiritual. Os talentos se referem a bens que Deus confia a cada um de nós, como dinheiro, profissão, habilidades naturais e dons intelectuais e espirituais para serem usados para a Glória dEle. No caso da parábola, talento era dinheiro, uma espécie de “capital de giro” confiado pelo patrão aos seus empregados. A viagem do patrão pode ser entendida como a ausência física de Jesus da terra quando de sua ascensão aos céus, mas que voltará um dia!

1. OS TALENTOS ERAM DINHEIRO Historicamente, um talento equivalia a 6.000 Denário, moeda romana. Um Denário era o salário de um dia de trabalhador braçal. Em reais, digamos, esse dia de trabalho equivaleria a, mais ou menos, R$. 20,00. A quantidade de talentos confiada aos empregados foi proporcional à capacidade de cada um: “A um deu cinco talentos, a outro dois, e a outro um; a cada um de acordo com a sua capacidade.” (vs.15). Deus continua entregando talentos em forma de dinheiro, profissão, capacidade e habilidades a todos os Seus servos. Fazendo as contas, se 1 talento equivalia a 6.000 denários, e se um denário era o salário de um dia de trabalhador braçal, mais ou menos R$.20,00, temos então que o primeiro recebeu R$.600 mil, o segundo R$.240 mil e o terceiro R$.120 mil.

2. O SENHOR CONFIOU SEUS BENS AOS SERVOS PARA QUE TRABALHASSEM EM SEU NOME. O senhor não disse aos servos o que eles deveriam fazer com os talentos, mas que certamente pediria contas ao voltar: “Depois de muito tempo, voltou o senhor daqueles servos e ajustou contas com eles.” (v.19). Há diferença entre riqueza e prosperidade. Deus não prometeu que os Seus servos seriam ricos, mas que certamente seriam prósperos: “Muito bem, servo bom e fiel! Você foi fiel no pouco, eu o porei sobre o muito. Venha e participe da alegria do seu senhor!” (vs. 21 e 23). Este “eu o porei sobre o muito” quer dizer: “eu o farei prosperar”.

3. A PROMESSA DO SENHOR É DE NOS FAZER PRÓSPEROS. – Prosperidade é crescimento, progresso ou desenvolvimento dos bens ou capacidades a nós confiados. Os servos da parábola que trabalharam o capital progrediram, desenvolveram, multiplicaram, prosperaram à taxa de 100% no período: “depois de muito tempo, voltou o senhor para ajustar contas com seus servos.” (v.19). O servo que enterrou o talento não progrediu, não o multiplicou, não o desenvolveu, e isto desagradou profundamente a seu Senhor.

4. QUANTO DEVERIA SER SEU PATRIMÔNIO HOJE? Se Você tem acima de 30 anos, confira seu patrimônio pessoal com esta fórmula: Renda anual x sua idade hoje: 10 = Patrimônio esperado. Pela fórmula, seu patrimônio precisa estar igual ou acima do “esperado” para ser considerado próspero.

5. O PERFIL DO SERVO QUE ENTERROU O TALENTO. Era um dizimista normal, que devolveu ao seu senhor o que já era dEle. Não há mérito nisto porque é ato de obediência e fé! Ele tinha imagem equivocada de seu senhor: “Colhe onde não plantou e ajunta onde não semeou!” (v.24). Ele tinha medo de correr riscos: “Tive medo, saí e escondi o seu talento no chão!”. “Enterrei-o!” (v.25). Cuidado com os talentos que Deus lhe tem dado! O 3º servo não progrediu, não o multiplicou, não o desenvolveu seu talento, portanto, não prosperou! Perdeu sua oportunidade! Enterrou seu talento!

6. A REAÇÃO DO SENHOR DIANTE DA ATITUDE DO 3º SERVO. O Senhor ficou decepcionado com seu servo: “Servo mau e negligente!” (v.26). Negligência é preguiça! Veja o que diz Salomão em Provérbios 6:6 a 9: “Observe a formiga, preguiçoso, reflita nos caminhos dela e seja sábio! Ela não tem chefe, nem supervisor, nem governante, e ainda assim armazena as suas provisões no verão e na época da colheita ajunta o seu alimento. Até quando Você vai ficar deitado, preguiçoso?”. O Senhor censurou a maldade e a negligência de seu servo. Se não queria ou tinha medo de negociar com o dinheiro dele, deveria, pelo menos, fazer uma aplicação financeira: “... devia ter confiado aos banqueiros, para que, quando eu voltasse, o recebesse com juros.” (v.27). O servo negligente só perdeu ao não investir seu talento. Se não investir, não há progresso, não há desenvolvimento, não há prosperidade! Investimento não é só em dinheiro, mas em gestos, condutas, ações em nossos relacionamentos, vida devocional e piedosa, levar Deus e as pessoas a sério…

7. CADA SERVO TEVE A MESMA OPORTUNIDADE. Cada servo estava na posse de recursos dos quais não era dono ou proprietário – eram administradores. Portanto, precisavam ter mais zelo ainda. Tudo o que temos e somos provem e pertencem a Deus: “Do Senhor é a terra e tudo o que nela existe, o mundo e os que nele vivem; pois foi Ele quem a fundou sobre os mares e a firmou sobre as águas.” (Salmo 24:1 e 2). Somos apenas mordomos, despenseiros, servos para cuidar de algo que pertence a Deus: “... o que se requer dos despenseiros é que cada um deles seja encontrado fiel.” (1ª Coríntios 4:2); “Sirvam uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus.” (1ª Pedro 4:10).

8. O SENHOR CONFIA SEUS DONS EM FORMA DE DELEGAÇÃO DE AUTORIDADE. Cada um recebeu a quantidade de talento de acordo com a sua capacidade de trabalho, a critério de seu senhor: “... a cada um de acordo com a sua capacidade” (v.15). O caráter de cada um foi revelado na forma como lidaram com os talentos alheios a eles confiados.

9. CADA UM PODERIA INVESTIR O DINHEIRO COMO DESEJASSE. A Palavra de Deus nos ensina que o Senhor nos dá o pão e a semente. Pão é alimento para nosso sustento. Semente é para plantar, para multiplicar, para que se tenha no futuro o que comer: “Aquele que supre a semente ao que semeia e o pão ao que como, também lhes suprirá e multiplicará a semente e fará crescer os frutos da sua justiça.” (2ª Coríntios 9:10). Você está comendo a semente além do pão?

10. DIFERENÇAS ENTRE PÃO E SEMENTE. Pão é a provisão para nosso sustento, para nossa alimentação. Semente é a provisão para investimento que resultará em prosperidade. Se Você comer o pão e, depois, a semente também, não haverá meios para o progresso, para a multiplicação e para a prosperidade! Se o seu patrimônio hoje ainda não é o alvo desejado, transforme seus recursos em semente, em investimento no Reino de Deus e Você certamente colherá bons resultados!

3. Perseverança

Encontramos na Bíblia, Gênesis 26:12-22, uma das maiores lições de perseverança das escrituras sagradas. Histórias de perseverança, é bem verdade, são inúmeras na história da humanidade e até mesmo nas nossas vidas, mas o que me parece diferenciar a maioria dos casos desse caso específico é a maneira que se deve perseverar. Isaque, um dos patriarcas, vai para terra dos filisteus e estando já bem instalado, com a proteção do Rei Abimeleque e – é claro – a benção de Deus, Isaque prosperou, mas prosperou a tal ponto que despertou a inveja dos outros, inclusive do próprio Abimeleque, que acabou mandando Isaque se retirar das terras acreditando que a prosperidade de Isaque era uma ameaça. Aqui parece nos surgir uma primeira lição: A prosperidade dos outros nos incomoda? A felicidade dos outros nos incomoda? Amados, não ignorem os sinais que muitas vezes são claros: incomodar-se com a felicidade, prosperidade e alegria alheias é inveja! Julgar os outros, seja pelo passado ou qualquer outro motivo, diante da prosperidade desses é a mais pura inveja.

Por causa da inveja, os poços citados foram todos entupidos. O que você faria no lugar de Isaque?

Olha, amados, eu sinceramente – no mínimo – diria alguma coisa, protestaria...Outros, no mundo de hoje, iriam bem mais longe...E você?

A bíblia ensina que Isaque simplesmente se retirou do local pacificamente e foi para outro lugar, onde tornou a abrir poços até achar uma mina de água. Que maravilha, né? Será que temos nos retirado das situações cotidianas onde nossos “poços” tem sido entupidos?

O “prosperar” do Salmo 1º não deve ser confundido com as benções automáticas, prometidas pela “teologia da prosperidade”. Nela todo crente, pelo simples fato de se filiar a uma igreja, tem a garantia de alcançar uma polpuda conta bancária, com direito a carro do ano, casa em bairro nobre e roupas com marcas granfinas. A prosperidade, referida pelo Salmista, tem a ver com perseverança. Há traduções que dizem: “ele leva até o fim tudo aquilo que começa”. A prosperidade do cristão, neste contexto, é aquela que advém da atitude de responsabilidade, de compromisso, da coragem de continuar apesar de todos os pesares. A prosperidade do cristão é, sim, uma conseqüência natural da sua fidelidade ao seu senhor. Ela é o prêmio que o Senhor dá à disciplina espiritual e física do cristão que, quando começa a arar a terra, “não olha para trás”. Bem-aventurado o cristão perseverante na sua fé nas suas obras: ele prosperará.

4. Dizimar

“Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e provai-me nisto, diz o Senhor dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós bênção sem medida.” Ml 3.10, 11 e 12 O Dízimo foi instituído por Deus a Seus amados. As primeiras citações referem-se ao período patriarcal, a Palavra mostra-nos Abrão (“E de tudo lhe deu Abrão o dízimo.” Gn 14.20) e Jacó (“e, de tudo quanto me concederes, certamente eu te darei o dízimo.” Gn 28.22) como observadores desta prática. Posteriormente, com a Eleição de Israel como povo de Deus, tornou-se um mandamento. O dízimo era uma prática comum antes da Lei, durante a Lei e mandamento aos que vivem após a Lei. Jesus não determinou de forma direta a obrigatoriedade em dar-se “os dízimos” aos participantes da Nova Aliança, no entanto, este costume é citado algumas vezes no Novo Testamento, levando-nos a entender que é uma bênção que se estende aos Cristãos.

O DÍZIMO NA BÍBLIA

a) Abraão dizimou:

"E de tudo lhe deu Abrão o dízimo." Gn 14.20 Abraão ao regressar da vitória sobre os reis inimigos, deu a Melquisedeque, sacerdote de Deus e rei de Salém, o dízimo de tudo que possuía e despojos da vitória.

b) Jacó movido a dar o dízimo:
"...de tudo quanto me concederes, certamente eu te darei o dízimo." Gn 28.22

c) Na Lei Mosaica.

"A décima parte das colheitas, tanto dos cereais como das frutas, pertence a Deus, o SENHOR, e será dada a ele." Lv 27.30 e "Certamente, darás os dízimos de todo o fruto das tuas sementes, que ano após ano se recolher do campo." Dt 14.22

O OBJETIVO DO DÍZIMO

O objetivo principal é para que “haja sustento na casa de Deus”. Deve-se entregá-lo no local definido por Deus, geralmente, a Igreja na qual congregamos e ou Ministérios envolvidos com a Obra do Pai. O uso dos montantes advindos do dízimo deverá usado exclusivamente para a manutenção das despesas ministeriais, e nos canais usados para a pregação do Santo Evangelho.

É lamentável a constatação que o “dinheiro do Senhor” é usado por alguns líderes para a sua satisfação pessoal, bem como, aplicado em “situações” que não beneficiam a Obra do Senhor. Estes prestarão contas a Deus por suas ações pecaminosas.

O DÍZIMO NO NOVO TESTAMENTO

O Novo Testamento não faz profundas referências a respeito do tema, mas, movidos pelo Espírito Santo, compreendemos que é bom e agradável dizimarmos a Deus.

Paulo, dirigindo-se às igrejas ensina que deveriam fazer coletas, nas quais os servos dariam segundo a sua prosperidade ("Quanto à coleta para os santos, fazei vós também como ordenei às igrejas da Galácia. No primeiro dia da semana, cada um de vós ponha de parte, em casa, conforme a sua prosperidade, e vá juntando, para que se não façam coletas quando eu for."1Co 16.1-2).

DÍZIMOS NOS DIAS CONTEMPORÂNEOS

É sábio devolvermos a Deus os dízimos e ou ofertas, observando os preceitos bíblicos, e tomados por uma verdadeira voluntariedade. É dar com prazer, com alegria.

O dizimar era uma obrigação de cada israelita, mas, o desejo de ofertar deveria nascer no interior do coração, marcado por gratidão e alegria, uma ação voluntária, através da qual o Eterno era adorado. Assim devemos agir, não constrangidos por uma obrigação, mas, com prazer e alegria, pois é do Senhor e é para o Senhor. Vida Santa, uma condição "Se, pois, ao trazeres ao altar a tua oferta, ali te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa perante o altar a tua oferta, vai primeiro reconciliar-te com teu irmão; e, então, voltando, faze a tua oferta." Mt 5.23,24

A Santidade é uma condição especial, ela gera comunhão e intimidade com o Pai. Antes de trazermos as nossas ofertas ao Senhor, é necessário fazermos um "balanço" e confessarmos pecados e acertarmos todas situações que destoam da vontade de Deus.

OS FIÉIS SÃO ABENÇOADOS

Quando os servos movidos pelo amor a Deus entregam os dízimos com alegria, tornam-se detentores da promessa de Deus. Ele afirma: “...e provai-me nisto, diz o Senhor dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós bênção sem medida.”

a) Derramarei Bênçãos sem Medidas.
É preciso que a nossa visão, inicialmente seja espiritual, esta é a visão que verdadeiramente nos interessa. Não devemos dizimar interessados em recompensas materiais. O sentimento que deve nos mover a entregar os dízimos é o amor a Deus. E o Eterno em sua misericórdia recompensará, não necessariamente com prosperidade, mas, possivelmente com a melhor das bênçãos a espiritual e a possibilidade de fazer a Sua Obra.

Lembre-se:
"Assim, pois, todo aquele que dentre vós não renuncia a tudo quanto tem não pode ser meu discípulo." Lc 14.33

b) Para que haja mantimento.
Quando há fidelidade nos dízimos, a Casa do Senhor é agraciada com recursos que serão usados na pregação do Evangelho, abençoando missões, ministérios e também, o social, vestindo aos irmãos necessitados.

Deus é fiel, honra as Suas promessas; nossa obrigação é sermos fiéis honrarmos ao Eterno em todas as áreas da vida, quando O honramos com os dízimos e ofertas tornamo-nos mais próximos do Pai e somos habilitados a recebermos as bênçãos divinas.

Sedes fiéis ao Senhor nos Dízimos e Ofertas e verão a sua glória e a prosperidade certamente vos alcançará.

- “Assim diz o Senhor ao seu ungido… Eu irei adiante de ti, e endireitarei os caminhos tortos; abrirei as portas, e despedaçarei os ferrolhos de ferro, e te darei os tesouros das escuridades, e as riquezas encobertas, para que possas saber que Eu sou o Senhor, o Deus de Israel, que te chama pelo teu nome” (Is 45:1-3)

(Mc 9.23) Pedro andou sobre as águas. Dez passos para ter uma empresa sobrenatural:

Aqui segue os 1º segredos para ser bem-sucedido:

1. Acredite nas leis sobrenaturais (espirituais) Acredite na Palavra de Deus, acredite nas promessas de Deus. “Sem fé é impossível agradar a Deus porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que Ele existe e que é presenteador daqueles que o buscam” (Hb 11:6)

2. Conheça a vontade de Deus Saiba qual a vontade de Deus para o seu negócio. “Desejo que te vá bem em todas as coisas bem como vai a tua alma e que tenha saúde e prosperidade.” (3 Jo 1:2)

3. Tenha uma visão (alvos) sobre o seu negócio Sem visão o povo perece (Prov 29:18). Tenha uma visão, alvos específicos para a sua empresa de acordo com a Palavra de Deus. Veja como serão os seus funcionários, as suas vendas, o faturamento, a produção, a curto e longo prazo. Se você não tiver uma visão de acordo com a vontade de Deus, o diabo ocupará esse precioso espaço criativo de sua mente com conformismo, medo e fracassos do passado.

4. Tenha um compromisso com essa visão Decida não ceder, não parar, mantenha-se firme diante das circunstâncias adversas, lembre-se que é Deus que nos dá forças para adquirirmos riquezas (Deut 8:18) Avalie constantemente seus alvos e mude-os se necessário, mas não desista de alcançá-los.

5. Tenha um plano para atingir essa visão (alvos) Planeie o método que você utilizará para chegar ao seu alvo. Lembre-se, você opera no mundo natural, Deus no sobrenatural por isso não deixe Deus fora de seu projeto. Não chegue a Deus com um plano pronto para Ele aprovar mas ore primeiro e busque instruções de Deus na Sua Palavra, só assim o seu plano poderá ser perfeito. “Busque primeiro o reino de Deus e todas as coisas vos serão acrescentadas” (Mt 6:33).

6. Escreva a visão e o plano para atingir Escreva a visão Habacuque 2:2 uma lei espiritual, para não nos desviarmos dela, e, para que possamos mostrá-la àqueles que Deus colocar em nosso caminho para cooperar conosco.

7. Não fique de braços cruzados Não deixe para amanhã o que pode fazer hoje. Ore como se tudo dependesse de Deus e trabalhe como se tudo dependesse de você. “Pedi e dar-se-vos-à; buscai e encontrareis; batei e abrir-se-vos-á” (Mt 7:7) essa lei sobrenatural mostra que se você agir; Deus também age.

8. Aprenda sabedoria O principio da sabedoria é o temor do Senhor. Seja humilde para ouvir as pessoas e aprenda com elas. Elas sempre terão algo para lhe ensinar. Deus diz: “Bem aventurado o homem que acha sabedoria e adquire conhecimento pois na sua mão direita terá aumento de dias e na sua esquerda, riquezas e honra” (Prov.3:13-16).

9. Tenha uma atitude de vencedor O que você fizer vai determinar as bênçãos que você vai receber. Faça a Palavra de Deus e seja vencedor. No mundo espiritual, quanto maior a atitude de fé maior a benção.

10. Dê os dízimos de sua empresa Traga seus dízimos e ofertas à casa de Deus e tenha a atitude certa em seu coração. A Palavra de Deus diz:

“O reino de Deus é como se um homem lançasse semente à terra, descansasse e colhesse os frutos depois” (Mc 4:26) “Dai e ser-vos-á dado, boa medida, recalcada, sacudida, transbordante virão ao seu regaço ” (colo) (Lc 6:38)

“Traga os dízimos à casa de Deus, faça prove-o e Ele abrirá as janelas do céu sobre você” (Mal 3:10) “Honre a Deus com a sua renda, com a renda da sua empresa e receba de Deus abundância” (Prov 3:9-10)

5. Semear

Gálatas 6:7 Diz: Não vos enganeis; Deus não se deixa escarnecer; pois tudo o que o homem semear, isso também ceifará.

Semear - espalhar, produzir,O que você semear, vai ter germinar, vai produzir alguma coisa, boa ou ruim, é a lei da semeadura.

Gálatas 6:9 E não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos.

Ceifar no tempo certo é colher os resultados no tempo certo, as vezes o que semeamos no presente, parece não ter importância, mas com certeza, as conseqüências virão, elas são inadiáveis.

Semear é oportunidade que Deus nos dá.

Mas o interessante é que a palavra de Deus, dá muita importância, em relação as nossas atitudes com os mais próximos, que fazem parte do nosso círculo de relacionamento. Os de casa, da nossa família, aos parentes, filhos, cônjuges, todos aqueles que são unidos a nós, por um laço de parentesco.

I Timóteo 5:8 Mas, se alguém não cuida dos seus, e especialmente dos da sua família, tem negado a fé, e é pior que um incrédulo.

Esses são justamente, os que mais sofrem, são eles que colhem os restos, a pior parte e isso vai prejudicá-los e nos prejudicar futuramente.

Mc 4.26, 27 - "E dizia de Deus é assim como se um homem lançasse semente à terra. E dormisse, e se levantasse de noite ou de dia, e a semente brotasse e crescesse, não sabendo ele como"

Isto é uma lei espiritual e tudo funciona de acordo com esta lei: Semear para Colher.

Quando um agricultor lança uma semente na terra, ele não sabe como ela cresce, mas o facto é que a semente brota e dá fruto.

O seu espírito é o Campo e a Palavra de Deus é a Boa Semente

Em Mc 4.14 - "O que semeia, semeia a Palavra" Semear no seu espírito a Palavra de Deus, vai colher um bom fruto.

Para colher um bom fruto terá de limpar o solo e arrancar as ervas daninhas, ou seja, terá de tirar do seu coração os problemas, ódios, guerrinhas, rancores, etc. que impedem a Palavra de Deus crescer no seu espírito e produzir frutos. Por exemplo: Se um agricultor quiser colher ervilhas, terá de semear sementes de ervilhas num campo adequado. Se quiser colher arroz, terá que semear arroz no solo próprio. No Reino de Deus também funciona desta forma.

Portanto, se quiser colher saúde te4m de encher o seu coração com versículos bíblicos que falem de Cura Divina. Se quiser colher prosperidade terá de semear finanças no solo adequado que é na Obra de Deus.

Agora, poderá entender o que vou explicar, se compreendeu esta lei espiritual de semear para colher você saberá sempre o seu futuro porque com aquilo que encher o seu coração e falar com a sua boca isso colherá.

Para finalizar, o meu conselho é o seguinte: medite regularmente na Palavra de Deus, fale as promessas de Deus para a sua vida.

O Grande Segredo de viver uma vida abundante e próspera em todas as áreas é semear a Palavra de Deus no seu coração.

Medite nestes versículos da Palavra de Deus:
Sal 103; Is 53.4 e 5; Is 54.17; Fp 4.19; Ml 3.10; Dt 28.8; Sl 91. 10-11; Rm 8.31

6. Crer.
Abraão o patriarca da fé

"Subiu, pois, Abrão do Egito para o Negebe, levando sua mulher e tudo o que tinha, e Ló o acompanhava. Abrão era muito rico em gado, em prata e em ouro. Nas suas jornadas subiu do Negebe para Betel, até o lugar onde outrora estivera a sua tenda, entre Betel e Ai, até o lugar do altar, que dantes ali fizera; e ali invocou Abrão o nome do Senhor." Gn 13:1-5

Abraão não ficou rico porque estava no Egito. Para termos prosperidade, precisamos ter sensibilidade do sobrenatural, das bênçãos de Deus. Se você não tiver a sensibilidade dessas bênçãos, vai entrar em ruína. Se você tem a promessa, pode até estar no Egito, mas o Egito não estará em você porque dentro de você está a promessa de Canaã que consiste em sermos prósperos em tudo. Por causa disso, o Senhor vai lhe respaldar, e do lugar de onde menos se tira prosperidade, o Senhor lhe fará próspero em todos os seus caminhos.

Deus vai fazer você prosperar no lugar onde você está. Quando a bênção chegar você não terá dúvidas de que foi o Senhor Todo Poderoso, dono da prata e do ouro, que fez você próspero em todos os seus caminhos. Deus começou a trazer um novo mover de finanças para esta igreja. Isso significa que Deus desatou uma unção de finanças na vida dos discípulos. Você, na avaliação de Deus, está aprovado. Creia, tome posse desta palavra.

Mesmo estando num lugar onde não é provável que se prospere o Senhor lhe dará o sustento com dignidade e você estará andando por fidelidade e não por interesse, porque você tem o Deus da bênção vivendo dentro de você.

7. Confessar.
A DISCIPLINA CONFERE-NOS A SANTIDADE DE DEUS.

* Não se tenta a Deus achando que não há retaliação – At 5.9 Então Pedro lhe disse: Por que é que entre vós vos concertastes para tentar o Espírito do Senhor? Eis aí à porta os pés dos que sepultaram o teu marido, e também te levarão a ti. Pv 28.13 O que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia.

A verdadeira prosperidade passa pela confissão de nossos pecados a Deus .

Meu amado irmão em Cristo se você deseja como cada um de nós sermos próspero e bem-sucedido siga estes 7 passos que é:

1. Andar na verdade.
2. Fidelidade.
3. Perseverança
4. Dizimar.
5. Semear
6. Crer.
7. Confessar.

E por certo que a Bênção de Deus te alcançará. Que Deus nos ajude a alcançar as suas Bênçãos integralmente para a glória de Deus, amém!


Fontes: http://estudos.gospelmais.com.br/a-prosperidade-segundo-a-biblia.html
             http://www.cristovive.com.br/Web/estudos/impactantes/imprimir/prosperidadeI.pdf
              http://www.evangelon.org/paginas/Palavra/ProspEst.html
               http://www.webservos.com.br/gospel/estudos/estudos_show.asp?id=6839


...................................................................................... .................................................................................... ....................................................................................
Get your own Chat Box! Go Large! .................................................................................... ......................................................................
..........................................................................................................

domingo, 8 de fevereiro de 2015

Reconhecimento










A IMPORTANCIA DO RECONHECIMENTO

A LEI DO RECONHECIMENTO
Texto. Lc.12:13-21

Introdução
  Tema A IMPORTANCIA DO RECONHECIMENTO; veremos, por exemplo, que o mundo em que vivemos é governado por leis e que reconhece-las e respeita-las é um grande passo na direção do sucesso em todas as áreas da vida.

I- ALGUNS PRINCIPIOS BASICOS DO RECONHECIMENTO

1- A lei da promoção indica que você só poderá ser promovido por alguém cujas instruções você obedeceu;
2- A lei da reprodução indica que “você somente poderá reproduzir algo que você é”;
3- A lei da semente indica que você sempre colherá o que plantou nada mais, nada menos, nada diferente;
4- A lei da causa e do efeito indica que você será sempre produto do meio, são seu lar, suas companhias, seu estilo de vida que dirá onde dará sua vida. Salvo um milagre de Deus.
“Existe algo que você não está enxergando em sua vida hoje e isso pode resultar em um custo fatal para você”

II- VERDADES IMPORTANTES SOBRE O RECONHECIMENTO

1- As pessoas espirituais nem sempre cooperam com o reconhecimento, veja Mc.8:18;
2- A lei do reconhecimento pode mudar o destino de uma pessoa Lc.23:42,43;
3- A lei do reconhecimento pode levar uma pessoa a patamares jamais esperado;
A- Davi reconheceu a unção na vida de Saul e assumiu o trono, Saul não reconheceu a unção de Davi e perdeu o trono;

III- A FALTA DO RECONHECIMENTO LEVA AS PESSOAS A PERDEREM COISAS VALIOSAS

1- Alguns dos maiores dons da sua vida ainda não foram reconhecidos;
2- Deus tem colocado algo próximo a você que não está sendo visto;
A- A experiência do casal obcecado pela riqueza através do ouro
3- O fracasso em reconhecer o dom está lhe custando muito caro;

IV- DICAS DE AMIGO

1- A lei do reconhecimento funciona para o pobre; Rute e Boaz
2- A lei do reconhecimento funciona para o enfermo; O cego
3- A lei do reconhecimento funcionará para você, se você permitir que o Espírito Santo fale em sua vida através dos cultos de doutrina que estudaremos este assunto.



RECONHECIMENTO DE SUA MISSÃO
Texto. Jr.1:1-10



I- VOCE ESTA NA TERRA COM UMA MISSÃO

1- Sua missão é resolver um problema para alguém em algum lugar e receber uma recompensa por isto I Cor.7:20 – Quando a missão não é reconhecida, você não é respeitado, e também não é recompensado.

2- Fatos importantes sobre sua missão

A- Sua missão sempre será a favor de uma pessoa ou de um povo Jr.1:7

B- Sua missão determina o sofrimento e os ataques que sofrerá II Tm.1:12

C- O que lhe aflige indica a missão que você tem Ne.1:3,4

D- Sua missão é geográfica, o lugar que você está implica tanto quanto o que você é Dt.12:14,26

E- Sua missão exigirá fazes de preparação II Tm.2:15, Jesus investiu trinta anos na preparação de três anos de ministério

F- Sua missão pode ser mal compreendida por sua família ou por pessoas próximas de você Jô.7:5

G- Sua missão sempre terá um inimigo Jô.15:18-21, seus inimigos são tão necessários como seus amigos, os amigos trazem conforto, os inimigos promoção. Os inimigos lhe tira do anonimato, assim foi com Davi.

H- No lugar da sua missão, Deus prepara sua provisão I Rs.16:10,11,13

I- Deus tem uma missão para cada pessoa, descubra a sua
a) Para a criança – O menino com os peixes
b) Para o adolescente – A moça cativa na assíria
c) Para o jovem – Davi com Golias
d) Para o homem – Elias com os profetas de Baal
e) Para a mulher - Abigail com seu marido e com Davi

II- NO CUMPRIMENTO DA SUA MISSÃO VOCE TERÁ QUE DOAR ALGO

1- O menino doou os peixes e pães
2- Ester doou a possibilidade de morrer
3- Davi doou a funda e a coragem
4- Os quatro homens de Cafarnaum doaram os braços
5- Jesus doou a vida
6- E você, tem doado alguma coisa?

Conclusão
Reconhecer sua missão fará secar todas as lágrimas, aliviaras seus fardos e restaurará a alegria no seu semblante.


RECONHECIMENTO DE SUA FRAQUEZA DOMINANTE
Texto. Sl.78:5-17



I- A IMPORTANCIA DE RECONHECER SUA FRAQUEZA DOMINANTE

1- Isto pode lhe milhares de noites de lagrimas, de fracassos e tristeza,
2- Sua fraqueza é como uma pessoa dentro de você, um organismo vivo, é uma força silenciosa e mortal que empurra sua vida em direção a destruição,
3- Se sua fraqueza for ignorada, destruirá todos os seus sonhos,

II- FATOS IMPORTANTES SOBRE SUA FRAQUEZA

1- Todo mundo tem uma fraqueza Rm.3:23
2- Deus esta ciente da sua fraqueza Sl.78:39
3- Sua fraqueza é ponto de entrada para espíritos demoníacos Jô.13:26
4- Alguém será designado pelo inferno para alimentar sua fraqueza Jz.16:4,5
5- Sua fraqueza pode ser contagiosa (ex. espírito contencioso)
6- Sua fraqueza esta programada para tomar conta de voceTg.1:15
7- Sua fraqueza o fará juntar se a pessoas erradas (Sansão / Dalila)
8- Sua fraqueza o separará de pessoas certas Gn.3:8
9- Sua fraqueza não será vencida com filosofias, explicações ou esforços humanos (sua fraqueza só será vencida com coisas de Deus) At.1:8
10- O melhor momento para destruir sua fraqueza é na fase inicial (milhares de pessoas odeiam o cigarro que fumam)

III- FATOS IMPORTANTES A SEREM LEMBRADOS

1- O que você deixa de destruir, destruirá você (Saul e os Amalequitas)
2- Todos caem, mas os grandes levantam novamente, sua fraqueza pode lhe derrubar, levante se novamente,
3- Não olhe para o lugar que você está e sim para onde você esta indo,
4- Você não pode corrigir o que não está disposto a enfrentar,
5- A ira é o lugar de nascimento das soluções, odeie sua fraqueza
6- A luta é a prova que você ainda não foi derrotado,
7- Aquilo que você tolera, nunca poderá mudar,
8- Todo relacionamento alimento uma fraqueza ou uma força dentro de você (chame seus relacionamentos pelo que eles realmente são)

Conclusão
Reconhecer sua missão fará secar todas as lágrimas, aliviaras seus fardos e restaurará a alegria no seu semblante.


RECONHECIMENTO DE UM INIMIGO DESTRUIDOR
Texto. Sl.78:5-17



I- JESUS INSTRUIU OS INIMIGOS SOBRE OS INIMIGOS

1- O motivo que move o inimigo Mt.10:22
2- A maneira que devemos comportar Mt.10:16
3- O que teriam que passar Mt.10:17,18

II- FATOS QUE VOCE DEVE ENTENDER SOBRE SEU INIMIGO

1- Você sempre terá um inimigo Mt.10:22
2- Seu inimigo é qualquer pessoa que queira atrapalhar o plano de Deus em sua vida Gl.5:7-9
3- Seu inimigo pode estar dentro da sua família Dt.13:6-9; Mt.10:36
4- Seu inimigo é qualquer pessoa que sinta mal com seu desejo de crescer ou do resultado que terá disto I Sm.17:28
5- Seu inimigo é qualquer pessoa que tende destacar sempre suas fraquezas e nunca suas virtudes Jz.16:6
6- Seu inimigo é qualquer pessoa que prefira discutir seu passado, sem se importar com o futuro que Deus tem para você Is.43:18,19, no caso da mulher adultera, os homens estavam obcecado pelo pecado dela, enquanto Jesus olhou para o futuro dela Jô.8:11
7- Seu inimigo é qualquer pessoa que enfraqueça sua paixão pelo seu futuro Mc.10:48; Nm.13:30-33

III- CONSELHOS SOBRE SEU INIMIGO

1- Evite embate sem futuro com seu inimigo Mt.5:25,26
2- Seu inimigo o obriga a movimentar, sem o Faraó os Israelitas teriam adaptado e ficado no Egito,
3- Seu inimigo é um sinal que satanás esta perto de perder, quando Golias se levantou, Davi passou de pastorzinho a guerreiro vitorioso,
4- Seu inimigo de hoje pode transformar em um aliado amanhã At.9:13,15
5- Seu inimigo força o Judas da sua vida a se revelar, (todo mundo tem um Judas) o Judas trabalha em oculto, te apunhala pelas costas, todo Judas é fraco, é possível viver ao lado de um Judas muitos anos e não perceber, ele não tem coragem de confrontar com você, mas tenta enfraquecer sua influência, seu inimigo entrará em contado com seu Judas. Mas não fique triste, quando seu Judas se revelar, você estará a três dias da ressurreição do seu triunfo.
6- Você só será lembrado ou pelo inimigo que você derrotou (Davi é lembrado porque derrotou Golias) ou pelo inimigo que derrotou você (sansão é lembrado porque Dalila o derrotou)
7- Seu inimigo é tão necessário como seu amigo, o amigo lhe dá conforto, o inimigo lhe dá um futuro, foi assim com Davi,
8- O inimigo que você não destruir, no final destruirá você I Sm.15:3,7-9; II Sm.1:8-10


Conclusão
O reconhecimento do seu inimigo bem como você se comporta diante dele pode evitar destruição, bem como proteger sua vida e a daqueles que você ama.

RECONHECIMENTO DE UM TOLO
Texto. Pv.10:11-23



I- Verdades sobre os tolos

1- Tolo é alguém sem inteligência, sem juízo, sem censo de responsabilidade,
2- Os tolos atrapalham nosso propósito,
3- Os tolos desperdiçam tempo e energia valiosos,
4- Os tolos atrasam nossa vida,

II- O QUE VOCE DEVE SABER SOBRE OS TOLOS

1- Tolo é qualquer um que despreze a sabedoria, a instrução e a correção de um orientador Pv.1:7
2- Tolo é qualquer um que tenta destruir a reputação de um vencedor Pv.10:18
3- Tolo é qualquer um que recuse afastar do mal mesmo depois de advertido Pv.13:19
4- Tolo é qualquer um que um que não leve o perigo do pecado a sério Pv.14:9
5- Tolo é qualquer um que revele confidencia que deveria ser mantida em sigilo Pv.14:33
6- Tolo é qualquer filho que despreze a sabedoria do pai Pv.15:5
7- Tolo é qualquer um cuja conduta não mude mesmo depois de experimentar conseqüências dolorosa Pv.17:10
8- Tolo é qualquer um que reclame da vida ou de Deus em vez de lutar pela conquista Pv.19:3
9- Tolo é qualquer um que gaste mais do que ganha Pv.21:20
10- Tolo é qualquer um que preocupe mais em ganhar dinheiro que em crescer espiritualmente Lc.12:20,21

III- RECONHEÇA O TOLO E FUJA DELE

1- Quem anda com tolo sempre se prejudica Pv.13:20
2- O tolo geralmente não muda com um simples conselho Pv.23:9
3- O tolo jamais deve ser colocado em posição de liderança Pv.24:7
4- O tolo comete o mesmo erro varias vezes Pv.26:11


Conclusão
O reconhecimento de um tolo poupara você de milhares de experiências frustrantes.

RECONHECIMENTO DA DADIVA DO TEMPO
Texto. Ec.3:1-8



I- DETALHES SOBRE O TEMPO

1- O tempo é um presente de Deus Ec.9:11
2- O tempo é criador
A- Com o tempo os Bebês formam no ventre, nascem, crescem e podem se tornarem lideres mundiais,
B- O tempo pode apagar marcas, ódio, queda moral, vergonha,
C- O tempo faz as sementes nascerem, as plantas crescerem,
3- Um exemplo do tempo pode ser visto com uma barra de ferro de 1.000 quilos usada de três maneiras, cria três níveis de renda. Se você fizer ferraduras, se você fizer agulhas ou se você fizer molas de relógio.

II- FATOS QUE VOCE DEVE SABER SOBRE ADMINISTRAR O TEMPO

1- Aquilo que você julga importante exigira mais tempo, por isto observe se suas prioridades estão corretas,
2- O tempo investido na preparação lhe recompensará mil vezes mais,
3- Sua atitude em relação ao tempo é revelada sempre que você assume um compromisso, se você cumpre seus compromissos, se é pontual, você esta avisando: eu me importo com o tempo,

III- DICAS PARA FAZER SEU TEMPO VALER A PENA

1- Tenha uma lista visual de seus objetivos, o que você vê, determina o que você fará,
2- Estabeleça um limite de tempo para os compromissos, evite gastar muito tempo com pouca coisa,
3- Descubra o seu tempo, sua hora Jô.7:6
4- Seja organizado, planeje sua vida, estabeleça alvos,
5- Não perca tempo com coisas sem valor:
A- Respondendo criticas destrutiva,
B- Conversando coisas prejudiciais,
C- Remoendo o veneno de outros, expurgue isto,
6- Não use o tempo de cuidar da sua vida espiritual com outras coisas Mc.6:31
7- Dê o dizimo do seu tempo ao Senhor Sl.31:15

Conclusão
O reconhecimento da milagrosa dádiva do tempo multiplicará sua produtividade, aumentará seu ganho financeiro e tornará cada momento precioso na sua vida.

RECONHECIMENTO DAS PROPRIAS LIMITAÇÕES
Texto. Sl.51:1-12




I- ENTENDA ISTO:

1- As arvores não falam,
2- As tartarugas não voam,
3- A persistência é importante quando o plano está aprovado por Deus,
4- Muitos acidentes de avião acontecem porque pilotos inexperientes recusam reconhecer suas limitações,
5- Pastores inexperientes tem distribuídos conselhos sem sabedoria porque recusam reconhecer suas limitações,
6- Projetos que às vezes tinham tudo para darem certos e fracassam porque pessoas recusam reconhecer suas limitações.
7- Não queira fazer só porque muitos estão fazendo, não dê passo onde a perna não alcança,
8- Você não deve querer realizar um sonho que não foi gerado por Deus

II- FATOS IMPORTANTES SOBRE NOSSAS LIMITAÇÕES

1- A vida foi feita para ser uma coleção de relacionamentos, alguém vê o que você não consegue ver, alguém faz o que você não consegue fazer,
2- O reconhecimento de suas limitações atrairá compaixão para você,
3- O reconhecimento das limitações remove o estresse, nada é mais turbador que tentar ser algo que não podemos ser,
4- Quando você não reconhece suas limitações, você não é curado dela, você só consegue corrigir o que você reconhece que existe,

III- IMPEDIMENTOS A RECONHECER AS LIMITAÇÕES

1- Orgulho próprio,
2- Má formação familiar, famílias que vivem de fachada,
3- Obra maligna que produz a hipocrisia

IV- ÁREAS DA VIDA QUE MAIS PRECISAM DE RECONHECIMENTO DAS LIMITAÇÕES


1- Na saúde, não espere acabar as forças pra reconhecer que está mau,
2- Na vida espiritual, se não está bem, seja sincero com você mesmo e com quem pode te ajudar,
3- Na obra de Deus, a igreja é um corpo, pra que escovar os dentes com a escova presa no pé se tem as mãos?
4- Na área da sinceridade, se não sabe, não queira passar como quem sabe,


Conclusão
O reconhecimento das nossas limitações produz resultados maravilhosos: Deus dispensa mais graça, as pessoas nos ajudam, agente não passa vergonha, prejuízos são evitados.

RECONHECIMENTO DE UNÇÕES ESPECIAIS
Texto. Lc.4:17-22




I- DADOS IMPORTANTES SOBRE UNÇÕES ESPECIAIS

1- Missão especial exige unção especial,
A- Unção para liderança permite que você ame,
B- Unção administrativa produz ordem,
C- Unção de cura produz fé sobrenatural Is.10:27
D- Unção de sabedoria produz maneiras inusitadas de resolver assuntos e planejar futuros I Jo.2:20

II- DUAS TRAGEDIAS DENTRO DA IGREJA

1- Muitos nunca experimentaram alegria nem sentiram o prazer da realização porque nunca reconheceram a unção de Deus na vida deles. Eles não reconhecem que Deus os escolheu para abençoar a vida de alguém ou de uma comunidade inteira Mt.10:8
2- Muitos nunca receberam milagres ou bênçãos porque não respeitam nem alegram com as unções que deus tem colocado próximo a eles. Eles não percebem que Deus deseja usar os outros para abençoá-los

III- SEGREDOS PARA ENTENDER A UNÇÃO QUE FLUI DE VOCE E DOS OUTROS

1- Unção é poder de Deus para derrotar inimigos At.10:38
2- Você sempre tem algo que Deus deseja ungir: Moises tinha uma vara; Davi uma funda; Eudes um braço canhoto e você?
3- A unção transforma coisas comuns em incomuns: Vara de Moises; Funda de Davi,
4- A unção que atrai alguns, também afasta outros Mt.10:34,36, quando você obedece o Espírito Santo, alguns afastarão de você.
5- A unção é determinada pela vontade de Deus, não por méritos humanos Rm.7:18
6- Qualquer ato contra um ungido de Deus tem preço alto Sl.105:15, é perigoso tocar em quem Deus está usando.
7- Seu respeito pela unção na vida dos outros abençoara você (a viúva respeitou a unção em Elias e foi abençoada) I Rs.17:13-16
8- A unção que você respeita, crescerá em você (Josué respeitou a unção em Moises e Deus o colocou no lugar deste na hora certa)



Conclusão
Quando você reconhece a unção de curas, milagre de cura flui ate você. Quando você reconhece a unção para reviravolta financeira, suas dividas podem ser quitadas. Reconheça a unção de Deus na sua vida e na vida de outras pessoas.

RECONHECIMENTO DO PROBLEMA QUE VOCE FOI INCUBIDO DE RESOLVER
Texto. Ez.3:16-27

Introdução
Continuando o estudo sobre A IMPORTANCIA DO RECONHECIMENTO; hoje estudaremos sobre o RECONHECIMENTO DO PROBLEMA QUE VOCE FOI INCUBIDO DE RESOLVER, veremos que a bilhões de problemas na terra e dentre eles alguns que estão destinados para você resolver, se você fizer será recompensado por isto, se não arcará com as conseqüências.


I- VOCE FOI CRIADO PARA RESOLVER PROBLEMAS

1- Médicos resolvem problemas de saúde, mães resolvem problemas dos filhos e do esposo, mecânicos resolvem problemas de automóveis e todos são recompensados por isto,
2- Milhares de pessoas permanecem na miséria porque não reconhecem o problema que está próximo delas para serem resolvidos,
3- Milhares de pessoas nunca receberão promoções porque ignora o problema que esta perto delas,
4- Casamentos têm acabado porque um dos cônjuges recusa reconhecer o problema que é para ele resolver,
5- Quando José resolveu um problema próximo a ele, recebeu promoção por isto.

II- FATOS IMPORTANTES QUE VOCE DEVE SABER SOBRE SOLUÇÃO DE PROBLEMAS

1- O problema que você resolve traz provisão para você Ec.3:13
2- Seus dons e habilidades são pistas para qual problema você deve resolver,
3- Pessoas excepcionais resolvem problemas excepcionais, quem projeta arranha céus têm criatividade diferente de quem constroem casinhas de cachorros,
A- E claro a recompensa também é diferente: um advogado ganha 350,00 reais por hora, um jardineiro ganha apenas 1,27, ambos são dignos, o problema que eles escolheram resolver é que tem valor diferente,
4- Pessoas excepcionais resolvem problemas grandes de maneira simples, matar uma pessoa na guerra qualquer um faz, mas Davi matou um gigante com uma arma comum,
5- Você será sempre lembrado ou pelos problemas que resolveu ou pelos que você criou,
6- Bênçãos virão sobre você sempre que você resolver problemas para alguém, isto aconteceu com Paulo ao resolver o problema de Públio At.28:10
A- Davi quis saber qual era a recompensa para quem matasse Golias I Sm.17:25
7- Nunca discuta um problema com pessoas incapazes de resolves, a resposta delas irá influenciar você,
8- O problema que você resolve para outros, determina o que Deus resolve para você Ef.6:8
9- Você não pode resolver problema de quem não se arrependeu, os rebeldes estão desqualificados para receber ajuda,
10- Você não pode resolver problemas de quem esta em rebelião contra Deus Is.1:20
11- Quem não resolve problema não pode liderar Pv.12:24
12- Você não pode ajudar alguém que não confie em seu conselho,

Conclusão
Quando você reconhece e resolve problemas para pessoas, para sua igreja, para a comunidade, você com certeza não ficará sem o pagamento, se esta pessoa não pagar, Deus garante a recompensa.

RECONHECIMENTO DO LIMITE QUE VOCE DEVE OBEDECER
Texto. I Ts.12-23



I- LIMITE NA VIDA FAMILIAR

1- Muitos aqui estão passando por sérios problemas nesta área da vida por não reconhecer os limites Col.3:18-21
A- Um casamento mal começado é bem mais dificio de dar certo,
B- Um namoro sem limites, ética e temor a Deus possivelmente desembocara em tragédia,
C- Um casal que não leva a serio seus papeis no casamento, dificilmente chegara ao lugar desejado,
D- Pais que não impõe limite aos filhos a começar de seus próprios comportamentos colherão frutos amargos,
E- Filhos que não reconhecem seus limites com os pais, mestres, mais velhos e com Deus, colherão o resultado logo à frente e na eternidade.

II- LIMITE NA VIDA MATERIAL

1- A vida material cobra caro de quem não reconhecem os limites II Cor.9:6; Lc.14:28-30
A- Limites no ganhar; o empenho, a criatividade, a honestidade e a fidelidade a Deus nos dízimos a ofertas,
B- Como possuir; não permitir que isto atrapalhe na vida familiar e espiritual e procurar manter o que tem,
C- Saber desfrutar; será qual mais dificio: ganhar ou saber desfrutar do que ganhou?

III- LIMITE NA VIDA ESPIRITUAL

1- Não reconhecer os limites na vida espiritual pode bem ser comparado a uma roleta russa Mt.26:41; I Pd.5:8
A- Reconhecer os limites da fraqueza, cuidado, você pode estar desviando e não percebe,
B- Reconhecer os limites da tentação, quem brinca com os dentes de um leão feroz sempre acaba devorado,
C- Reconhecer os limites que Deus estabeleceu para você, Sansão ignorou isto e morreu,
D- Saber obedecer aos limites de Deus e não dos homens; Abraão entendeu isto, foi tido como louco e se tornou pai da fé.


Conclusão
Reconheça os teus limites, ate onde você pode ir e ate onde Deus quer que você vá; isto irá te trazer muitas alegrias..


TRES RECONHECIMENTOS FANTASTICOS
Texto. Dt.28:1-14


I- RECONHECIMENTO DA VOZ DO ESPIRITO SANTO

1- Jesus pediu isto Ap.2:7
2- A voz do Espírito Santo criou o universo Hb.11:3
3- Recompensas para quem reconhece a voz do Espírito Santo:
A- É avisado do perigo (um pastor morreu em um acidente aéreo, depois a viúva contou que na noite anterior ele sentou na cama e disse: “querida, algo me diz que não devo voar hoje” ele decidiu ignorar a serena voz)
B- Evitar casamentos e lares desfeitos: um jovem namorava uma moça, o Espírito disse: não prossiga com este namoro, ele teimou, treze anos depois, no tribunal para separar, o Espírito lembrou: “eu te avisei”
C- Revelar ondas de favor e de bênçãos; lembre sempre: Deus sente bem em fazer você prosperar, ele pode usar alguém, ouça quando ele falar.

II- RECONHECIMENTO DA SEMENTE QUE DEUS LHE DEU PARA SEMEAR

1- Você sempre colherá o que plantou Gl.6:7
2- Pensamentos, Amor, Tempo, Paciência, Misericórdia, Bondade, Dinheiro, Orações, Habilidades, Talentos, tudo são sementes.
3- Você sempre terá alguma semente para semear (muitos achavam que ela não tinha nada, a semente dela era a habilidade de reconhecer um homem de Deus)
4- Deus sempre lhe dará algo para começar seu futuro. Davi começou com um estilingue. A viúva com uma refeição.
5- A quantidade que colherá é sempre proporcional ao que semeou II Cor.9:6

III- RECONHECIMENTO DA GRANDEZA QUANDO ESTIVER DIANTE DELA

1- Normalmente a grandeza esta camuflada. Poucos reconheceram Jesus enrolado em panos na manjedoura. Dois ladrões estiveram ao lado dele e um não percebeu Lc.23:42
2- Rute reconheceu a grandeza em Noemi e isto a colocou em contato com o ricaço de Belém, Boaz,
3- Coisas que você deve saber sobre grandeza
A- Grandeza não é falta de fraqueza ou falhas Jó.32:9
B- Todos falham, mas os grandes se levantam e prosseguem,
C- Grandeza é quando alguém se distancia da tentação do prazer para proteger sua integridade (José)

Conclusão
Meu desejo é que você possa ter crescido com a palavra de Deus que foi ensinada nesta serie de estudos doutrinários sobre a importância do reconhecimento.





Ser reconhecido pelos homens x Ser reconhecido por Deus

Muitas vezes nos sentimos desanimados pois ninguém vê o que fazemos, ninguém nos dá um elogio ou reconhece o quanto estamos nos esforçando em fazer algo para Deus...

Mas há um trecho da Bíblia que fala sobre os fariseus... (Mateus 6:16-20). Eles jejuavam para se mostrar, desfiguravam seus rostos para mostrar aos homens que estavam jejuando... E da mesma forma faziam ao dar esmolas, tocavam trombetas sobre si, e ao orar, oravam alto para se mostrar... Jesus condenou isso, dizendo que fazendo assim estes homens já estavam recebendo seu galardão (sendo reconhecidos pelos homens), e disse que quando formos jejuar ou fazer algum ato de caridade, não devemos mostrar aos homens o que estamos fazendo, e sim ao Pai, que vê em secreto, e Ele nos recompensará! (sendo reconhecido por Deus).

"Guardai-vos de fazer as vossas boas obras diante dos homens, para serdes vistos por eles; de outra sorte não tereis recompensa junto de vosso Pai, que está nos céus." (Mateus 6:1)

Então tenho tido a certeza de que tudo que eu fizer Ele está vendo, pois Ele vê em secreto. Ou seja, não precisa que fiquem te bajulando, te elogiando, te dando reconhecimento... seu Deus tudo sabe e Ele te recompensará segundo as suas obras! Não devemos fazer para mostrar ao homem!
O que mais vemos em nossa sociedade são pessoas que querem aparecer, pessoas que são cristãs para serem vistas como os melhores, querem ter o reconhecimento das pessoas.
Muitos cantores, pregadores, levam a palavra de Deus querendo ser glorificados pelos homens... devemos fazer tudo para a glória dEle! Se você está sendo usado para ganhar almas, é graças a Deus, e não a você! Não devemos ser levados pela vaidade. Você tem que ser reconhecido por Ele!


Fontes:  http://eliisvieira.blogspot.com.br/2012/04/ser-reconhecido-pelos-homens-x-ser.html
             http://www.assembleiaviladimas.com.br/navegacao.asp?id=373&pagina=Doutrinas
             http://viabiblica.blogspot.com.br/2011/12/reconhecimento.html
             http://estudoscristaos.com/2009/04/devocional-diario-o-verdadeiro.html





quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

AVAREZA






LIVRES DA AVAREZA
Quando o homem afastou-se de Deus por causa do pecado, ele ficou sujeito a vários sentimentos amargos que lhe destrói a vida afastando-o cada vez mais da presença de Deus, entre estes sentimentos se encontra a avareza.

Muitas pessoas dão a avareza vários nomes: administração dos bens, guardando para o futuro, eu não tenho nada por isto não posso dar nada, ninguém mim ajudou, conseguir o que tenho sozinho, etc. Mas Deus dar outro nome a avareza, Ele denomina a avareza de idolatria, de pecado, de maquinações malignas, de egoísmo. E realmente a avareza é o apego excessivo ao dinheiro, às riquezas, aos bens materiais; é a falta de generosidade, a cobiça, o desejo excessivo pelas posses.
CUIDADO COM AVAREZA
“E disse-lhes: Acautelai-vos e guardai-vos da avareza; porque a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui.”(Lucas 12:15)
Jesus nos orienta que devemos ter cuidado com avareza, pois a vida de um homem não consiste no que ele tem, mas no que ele é.
O conceito do mundo valoriza a avareza, porque os homens são medidos pelo que tem, Deus disse a Samuel, quando este escolhia um dos filhos de Jessé para ser rei de Israel:
"Porém o Senhor disse a Samuel: Não atentes para a sua aparência, nem para a grandeza da sua estatura, porque o tenho rejeitado; porque o Senhor não vê como vê o homem, pois o homem vê o que está diante dos olhos, porém o Senhor olha para o coração." (1 Samuel 16:7)

Por isto os únicos que elogiam os avarentos são os ímpios, pois sabem que os tais renunciaram ao Senhor, e aceitaram as sugestões do inimigo entrando na rota da pobreza, pois o crente avarento se torna pobre.
“Porque o ímpio gloria-se do desejo da sua alma; bendiz ao avarento, e renuncia ao Senhor.” (Salmos 10:3)
PORQUE A AVAREZA É MALIGNA
“Também todas as armas do avarento são más; ele maquina invenções malignas, para destruir os mansos com palavras falsas, mesmo quando o pobre chega a falar retamente.” (Isaías 32:7)
Por ser um sentimento destrutivo, que impede Deus agir para abençoar, a avareza se torna um instrumento do mau, o avarento se torna uma pessoa má, uma pessoa que inventa desculpas mentirosas para não ofertar, para não dar, ou ajudar alguém ou a igreja de Cristo. Os pensamentos do avarento são alimentados pela ganância que o leva a não ser generoso.
O avarento é uma pessoa contaminada pelo mal no seu interior. As pessoas mais contaminadas pelo crente avarento é a sua família que acaba sofrendo as conseqüências, também a igreja, que deixa de cumprir o seu papel de evangelização pela mesquinharia e dureza do avarento. Marcos 7.20-23. “E dizia: O que sai do homem isso contamina o homem. Porque do interior do coração dos homens saem os maus pensamentos, os adultérios, as prostituições, os homicídios, Os furtos, a avareza, as maldades, o engano, a dissolução, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a loucura. Todos estes males procedem de dentro e contaminam o homem”.
O COSTUME CRISTÃO
"Sejam vossos costumes sem avareza, contentando-vos com o que tendes; porque ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei”. Hebreus 13.5.
Assim como os ímpios tem os seus costumes enraizados no mundo, no pecado, na mentira, o crente tem o seu costume enraizado na palavra de Deus, na verdade. O que é costume? É o hábito, a prática freqüente e regular de uma pessoa. É o modo de pensar, agir e se comportar característico de uma pessoa, ou um grupo social. Então o costume de um crente deve ser característico do grupo social que ele faz parte, a igreja, e Paulo disse que o nosso costume como cristãos é viver sem avareza.
“Ora, aquele que possuir recursos deste mundo, e vir a seu irmão padecer necessidade, e fechar-lhe o coração, como pode permanecer nele o amor de Deus? Filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas por obra e em verdade”. I João 3.17,18.
AVAREZA É IDOLATRIA
"Porque bem sabeis isto: que nenhum devasso, ou impuro, ou avarento, o qual é idólatra, tem herança no reino de Cristo e de Deus”. Efésios 5.5.
O Apóstolo João escrevendo em uma das suas cartas fez a seguinte recomendação aos crentes: “Filhinhos, guardai-vos dos ídolos”. I João 5.21. Fiquei pensando, que ídolos? Creio que o maior ídolo interno que governa os corações de muitos crentes é a avareza. O avarento é idolatra, adora os bens materiais, as posses, o dinheiro, coloca em primeiro lugar em suas vidas essas coisas e não conseguem servir a Deus, fazendo a Sua vontade com relação aos recursos que tem. Ele ama o dinheiro e por isto cai em engano e em toda forma do mau.
“Ora, os que querem ficar ricos caem em tentação, e cilada, e em muitas concupiscências insensatas e perniciosas, as quais afogam o homem na ruína e perdição. Porque o amor do dinheiro é a raiz de todos os males; e alguns, nessa cobiça (avareza), se desviaram da fé e a si mesmos se atormentaram com muitas dores”. I Timóteo 6.9,10.
Além de o avarento ser idolatra, amar o dinheiro, cair em ruína e perdição, se desviar da fé e a si mesmo se atormentar com muitas dores, também ele não tem herança no reino de Deus.


O pedido que certo homem fez a Jesus para que este o ajudasse num litígio sobre uma herança gerou uma demorada discussão sobre o relacionamento do homem com as riquezas (Lucas 12:13-34). Jesus respondeu com uma pergunta, uma afirmação, uma parábola e um sermão. Jesus perguntou: ”Quem me constituiu juiz ou partidor entre vós?”. Depois advertiu contra a ganância. Depois ainda contou a parábola do homem que só se preocupava em armazenar todas as suas mercadorias e não era rico em relação a Deus. Depois pregou a respeito da preocupação excessiva pelos bens materiais. 
Somos um país rico. O Brasil possui menos de um quinto da população da Índia, mas temos muitas vezes mais rádios, telefones e televisões. Em 2003, a nossa renda por pessoa em média é de cerca de 2.710 dólares por ano; a da Índia, de 530 dólares. As lições que Jesus dá acerca das riquezas devem ser aplicadas a cada um de nós. Os bens materiais muitas vezes tomam conta de nossa vida e de nosso pensamento. O desejo pelas coisas nos leva a dedicar tempo demais e trabalho demais para comprar a prestação sem podermos pagar e para murmurar, reclamando que não podemos ter tudo o que queremos. Jesus disse: “Onde está o vosso tesouro,aí estará também o vosso coração”. É tão fácil ficarmos presos a esta vida. Somos capazes de dedicar tanto tempo, atenção e esforço pelo nosso bem-estar material que não temos tempo ou ânimo de sobra para nos dedicar a Deus. 
Poucas pessoas se admitem ser gananciosas ou invejosas. Mas a Bíblia nos adverte constantemente contra esses pecados. Se o nosso coração está preso a esta vida, somos idólatras, independentemente de quão alto cantemos o nosso amor por Jesus. “Tende cuidado e guardai-vos de toda e qualquer avareza; porque a vida de um homem não consiste na abundância dos bens que ele possui” (Lucas 12:15).


AVAREZA - UM PECADO MORTAL -TEXTOS BIBLICOS













A AVAREZA É UM PECADO QUE ESTÁ NA RAIZ DE MUITOS OUTROS.

Muitos roubam, matam, se prostituem, mentem, enganam, praticam adultério, e uma infinidade de tantos outros erros apenas pelo dinheiro.

Acho mesmo que a avareza é um dos maiores pecados do nosso mundo neoliberalista, pós-moderno, como diz a Biblia:



"Porque a raiz de todos os males é o amor ao dinheiro. Acossados pela cobiça, alguns se desviaram da fé e se enredaram em muitas aflições." (I Timóteo 6, 10)


Abaixo temos algmas passagens bíblicas, entre tantas, que falam sobre esse pecado:


"Procura dentre o povo homens capazes, tementes a Deus, homens de verdade, que aborreçam a avareza; põe-nos sobre eles por chefes de mil, chefes de cem, chefes de cinqüenta e chefes de dez;" (Êxodo 18,21)






"Ai daqueles que, no seu leito, imaginam a iniqüidade e maquinam o mal! À luz da alva, o praticam, porque o poder está em suas mãos. Se cobiçam campos, os arrebatam; se casas, as tomam; assim, fazem violência a um homem e à sua casa, a uma pessoa e à sua herança. (Miquéias 2,1-2 ) "




Uma das passagens bíblicas mas interessantes sobre a cobiça, um pecado que é consequência ou faz parte da avareza é sobre a história da "Vinha de Nabote":









"Que desgosto tão grande é esse?, perguntou-lhe a mulher, Jezabel. Por que é que nem sequer queres comer?



Pedi a Nabote que me vendesse a vinha, ou que ma trocasse, e recusou!,disse-lhe Acabe.





Mas afinal, és tu ou não o rei de Israel? Trata mas é de te levantares, e de andares normalmente, porque eu me ocuparei desse assunto - eu hei-de obter essa vinha de Nabote!



Jezabel pôs-se então a escrever uma série de cartas, em nome de Acabe, com o selo real, e endereçou-as aos líderes da cidade de Jezreel, onde vivia Nabote.



Nelas dava a seguinte ordem: Façam uma proclamação por toda a cidade, para que a população jejue e ore. Convoquem Nabote, e arranjem dois marginais que o acusem de ter amaldiçoado Deus e o rei. Levem-no depois e executem-no.



Os chefes municipais obedeceram àquelas instruções. Convocaram uma reunião, acarearam Nabote com dois meliantes, os quais, sendo gente sem consciência, o acusaram de ter amaldiçoado Deus e o rei.



Nabote foi arrastado para fora da cidade e apedrejado até morrer. Depois, os líderes da cidade participaram a Jezabel que Nabote já estava morto.








Quando a rainha tomou conhecimento disso, falou a Acabe:

Lembras-te da vinha que Nabote não te queria ceder? Pois bem, já poderás tê-la. O homem morreu!


Então Acabe desceu para ir tomar posse da terra." (1 Reis 21:1-16 O Livro)

"Nesse ponto, um homem que estava no meio da multidão lhe falou: Mestre, ordena a meu irmão que reparta comigo a herança. (14) Mas Jesus lhe respondeu: Homem, quem me constituiu juiz ou partidor entre vós?

Então, lhes recomendou: Tende cuidado e guardai-vos de toda e qualquer avareza; porque a vida de um homem não consiste na abundância dos bens que ele possui. (Lucas 12:13 -14 ARA)








E mais adiante Jesus nos dá alguns conselhos para tentar se prevenir desse vício mortal:






"A seguir, dirigiu-se Jesus a seus discípulos, dizendo:

Por isso, eu vos advirto: não andeis ansiosos pela vossa vida, quanto ao que haveis de comer, nem pelo vosso corpo, quanto ao que haveis de vestir.




Porque a vida é mais do que o alimento, e o corpo, mais do que as vestes.



Observai os corvos, os quais não semeiam, nem ceifam, não têm despensa nem celeiros; todavia, Deus os sustenta.




Quanto mais valeis do que as aves! Qual de vós, por ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado ao curso da sua vida?

Se, portanto, nada podeis fazer quanto às coisas mínimas, por que andais ansiosos pelas outras?

Observai os lírios; eles não fiam, nem tecem. Eu, contudo, vos afirmo que nem Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles.

Ora, se Deus veste assim a erva que hoje está no campo e amanhã é lançada no forno, quanto mais tratando-se de vós, homens de pequena fé!

Não andeis, pois, a indagar o que haveis de comer ou beber e não vos entregueis a inquietações.

(Lucas 12:21-29)


E disse então ao povo: Guardai-vos escrupulosamente de toda a avareza,porque a vida de um homem, ainda que ele esteja na abundância, não depende de suas riquezas. (São Lucas 12, 15)

Quanto à fornicação, à impureza, sob qualquer forma, ou à avareza, que disto nem se faça menção entre vós, como convém a santos. (Efésios 5, 3)

Vivei sem avareza. Contentai-vos com o que tendes, pois Deus mesmo disse: Não te deixarei nem desampararei (Dt 31,6). (Hebreus 13, 5)



Mortificai, pois, os vossos membros no que têm de terreno: a devassidão, a impureza, as paixões, os maus desejos, a cobiça, que é uma idolatria. (Colossenses 3, 5)






"1. Assim como houve entre o povo falsos profetas, assim também haverá entre vós falsos doutores que introduzirão disfarçadamente seitas perniciosas. Eles, renegando assim o Senhor que os resgatou, atrairão sobre si uma ruína repentina.

2. Muitos os seguirão nas suas desordens e serão deste modo a causa de o caminho da verdade ser caluniado.
3. Movidos por cobiça, eles vos hão de explorar por palavras cheias de astúcia. Há muito tempo a condenação os ameaça, e a sua ruína não dorme.
(...)

13. Encontram as suas delícias em se entregar em pleno dia às suas libertinagens. Homens pervertidos e imundos, sentem prazer em enganar, enquanto se banqueteiam convosco.

14. Têm, os olhos cheios de adultério e são insaciáveis no pecar. Seduzem pelos seus atrativos as almas inconstantes; têm o coração acostumado à cobiça; são filhos da maldição.
15. Deixaram o caminho reto, para se extraviarem no caminho de Balaão, filho de Bosor, que amou o salário da iniqüidade."
( 2 Ped 2, 1-3. 13-15)

Combate à Avareza

Neemias 5

A colheita não tinha sido boa, e havia escassez de alimentos. Como costuma acontecer nessas circunstâncias, havia muitos cujos recursos eram insuficientes para enfrentar essa crise pois os preços dos alimentos haviam subido muito.
Houve um grande clamor do povo contra alguns judeus entre eles, dizendo:
  1. Para sobreviver eles tinham que obter trigo para si e para suas famílias, e eram muitos.
  2. Outros disseram que haviam empenhado suas terras, suas vinhas e as suas casas, para conseguir trigo naquela fome.
  3. Alguns declararam que tiveram que tomar dinheiro emprestado até para pagar o tributo do rei sobre as suas terras e as suas vinhas.
  4. Pior ainda, alguns disseram que estavam tendo que sujeitar seus filhos e suas filhas à servidão, ficando impedidos de resgatá-los pois haviam já entregue as suas terras e as suas vinhas, e não tinham mais renda.
Este problema da falta de dinheiro para comprar alimentos estivera crescendo entre o povo em geral, agravado pelo tempo dedicado à reconstrução dos muros que os impedia de trabalhar para ganho próprio, mas aparentemente Neemias não havia sido informado da gravidade até agora.
Os empréstimos eram obtidos na medida da necessidade, e havia sempre aqueles entre os judeus que dispunham dos recursos financeiros para fornecê-los com usura. Criou-se então um ambiente de conflito entre o próprio povo, dividido entre os exploradores e os explorados, do qual os inimigos poderiam se aproveitar.
A usura consistia na cobrança de juros sobre um empréstimo. Era proibida pela lei mosaica (Êxodo 22:25), que também obrigava o povo a ser generoso com os pobres, emprestando-lhes livremente, e cancelando a dívida no ano da remissão, que acontecia de sete em sete anos (Deuteronômio 15:1-11). Também os que se tivessem vendido deveriam ser despedidos forros no sétimo ano, e enriquecidos pelo seu senhor (Deuteronômio 15:12-15).
Sem dúvida a prática dessas leis haviam de há muito sido esquecidas, pois enquanto estivera no exílio o povo não pudera acompanhar com rigor o calendário hebraico mediante o qual se observava o ano da remissão e muitos outros requisitos da lei.
Lemos em 1 Timóteo 6:10: "o amor do dinheiro é a raiz de toda espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé e se traspassaram a si mesmos com muitas dores" e em Tiago 3:16: "onde há inveja e espírito faccioso, aí há perturbação e toda obra perversa". O amor ao dinheiro continua perturbando a igreja de Deus no mundo, a começar por Ananias e Safira, que mentiram ao Espírito Santo sobre o produto da venda de um imóvel e por isso foram executados (Atos 5:1-10).
Muitas instituições que se chamam cristãs e seitas que se dizem evangélicas têm desavergonhadamente enveredado pelo caminho do mercantilismo, e fazem comércio do Evangelho de Cristo (2 Pedro 2:3), desobedecendo ao mandamento do Senhor "de graça recebestes, de graça dai" (Mateus 10:8).
A usura tem hoje o significado de "juros exorbitantes", reconhecendo-se que, com o declínio geral do valor aquisitivo de uma moeda, é justo que quem empresta receba uma compensação na forma de juros correspondentes à alta de preços.
Os usurários, porém, cobram juros muito acima do que é justo, explorando assim os pobres que não têm a quem mais recorrer. É resultante da avareza, que a Bíblia diz ser uma forma de idolatria, da qual o crente deve se afastar (Colossenses 3:5).
Ao saber agora do que estava acontecendo, Neemias se indignou muito. Depois de refletir bastante sobre o assunto, ele convocou os nobres e magistrados que, devido à sua posição privilegiada, exploravam o povo, tirando vantagem da carência de alimentos.
Neemias acusou-os do crime de cobrar juros dos seus compatriotas e convocou uma grande reunião contra eles.
Reunida a assembléia, Neemias lembrou-os que na medida do possível ele e seus companheiros haviam comprado de volta os judeus que haviam sido vendidos a outros povos. Agora estes aproveitadores estavam até vendendo seus irmãos, e assim eles teriam que ser vendidos a Neemias e seus companheiros de novo.
Tendo eles ficado em silêncio, Neemias declarou que não era certo o que faziam, e que deviam andar no temor de Deus para evitar a zombaria dos outros povos, seus inimigos. Neemias acrescentou que ele e os seus companheiros também estavam emprestando dinheiro e trigo ao povo (sem dúvida da forma legal, sem juros).
O cristianismo atualmente é objeto da zombaria do mundo. Em grande parte isso é devido à conduta dos que se dizem cristãos, mas agem de forma igual ou mesmo pior do que os descrentes, negando assim a santificação que se espera daquele que leva o nome de Cristo. Cuidemos para que nós próprios não estejamos contribuindo para essa situação deprimente.
Neemias deu a subentender que ele próprio poderia ter se aproveitado da situação para enriquecer como aqueles outros. Mas ele não quis ter esse lucro ilícito.
Neemias apelou para que acabassem com a cobrança de juros, que imediatamente devolvessem suas terras, suas vinhas, suas oliveiras e suas casas, e também os juros. Além disso deviam pagar-lhes uma centésima parte do dinheiro, do trigo, do vinho e do azeite (como um gesto de boa vontade, talvez, ou multa).
Os culpados imediatamente se prontificarem a fazer tudo o que Neemias havia dito, e a não exigir mais nada dos seus devedores.
Cauteloso, Neemias convocou os sacerdotes para ouvir uma declaração solene deles sob juramento, confirmando o que haviam prometido. Neemias ainda pronunciou uma praga sobre qualquer que não cumprisse o juramento: que Deus o despojasse de sua casa e de seus bens.
Neemias era prudente, não confiava em promessas, portanto exigiu que o acordo fosse devidamente formalizado e estabeleceu uma forte sanção pela falta de cumprimento.
Deveríamos confiar na palavra de um irmão na fé, mas infelizmente muitos se aproveitam da nossa confiança e acabamos sendo prejudicados. Um empresário cristão certa vez declarou: "Já não mais gosto de trabalhar com cristãos. Eu prefiro muito mais fazer negócios com gente do mundo porque automaticamente os vigio de perto. Mas o crente - eu assumo que ele é honesto, mas isso nem sempre é o caso".
Todos na assembléia confirmaram o acordo, e louvaram o SENHOR. E o povo cumpriu o que prometera.
Neemias tinha o direito de recolher do povo um salário para si. Os que o antecederam haviam feito isso, e também para os seus servos, mas por todo o tempo em que foi governador, doze anos, Neemias preferiu não ser pago a fim de que o povo não fosse oprimido.
Ele não pensava em si, e em seu próprio engrandecimento, mas todo o seu empenho estava na execução da Obra do Senhor, dedicando-se ele próprio ao trabalho no muro de Jerusalém. Ele e seus homens não compraram imóveis para si, para se aproveitarem da valorização que seria garantida após os melhoramentos.
Ele custeava do próprio bolso as refeições de cento e cinqüenta homens, bem como visitantes das nações vizinhas, e nunca exigiu a comida destinada à posição de governador que ocupava, para não aumentar as exigências que pesavam sobre o povo.
O povo esqueceria toda essa dedicação, mas ao invés de construir monumentos para ser lembrado pela posteridade, Neemias pediu que Deus se lembrasse dele e levasse em conta tudo o que fizera pelo povo. Deus pode esquecer nossos pecados, mas sempre se lembra das nossas boas obras.
Fontes: http://casadosenhor.com.br/estudo/?id=225
                   http://www.estudosdabiblia.net/2003420.htm
                  http://ultimato.com.br/sites/estudos-biblicos/assunto/vida-crista/generosidade-ou-avareza/
                  http://www.bible-facts.info/comentarios/vt/neemias/CombateaAvarezaNeemiascapitulo.htm
                  http://rezairezairezai.blogspot.com.br/2011/03/avareza-um-pecado-mortal-textos.html

...............................................................................................................................




...................................................................................... .................................................................................... ....................................................................................
Get your own Chat Box! Go Large! .................................................................................... ......................................................................
..........................................................................................................

Confira Também:

UNIÃO DAS IGREJAS

A UNIDADE CRISTÃ "...HAVERÁ UM REBANHO E UM PASTOR" (JOÃO 10:16) Fala-se muito atualmente em união de igrejas, aproximação d...