Translate

terça-feira, 15 de agosto de 2017

GRATIDÃO



“Até aqui nos ajudou o SENHOR.”
1 Samuel 7:12b

O agradecimento é o minimo que todo homem pode fazer pois a Gratidão é o reconhecimento por um beneficio recebido o texto bíblico a cima mostra bem isso o profeta Samuel depois que o exercito de Israel venceu os filisteus ele reconhece o auxilio de Deus que trovejou com grandes trovoadas de forma que o exercito opositor ficou confundido diante da batalha.

1- O Cânticos de Gratidão na bíblia –

Não é difícil de encontrar nas santas escrituras essa forma de expressão de gratidão por que grande parte dos servos de Deus depois das grandes conquista louvam a Deus pela bençãos alcançadas.O salmista no Salmo 150:2 ele nós convida a louvar a Deus pelos seus atos poderosos, vejamos agora alguns cânticos de gratidão:

Moisés:- Então cantou Moisés e os filhos de Israel este cântico ao SENHOR, e falaram, dizendo: Cantarei ao SENHOR, porque gloriosamente triunfou; lançou no mar o cavalo e o seu cavaleiro.

O SENHOR é a minha força, e o meu cântico; ele me foi por salvação; este é o meu Deus, portanto lhe farei uma habitação; ele é o Deus de meu pai, por isso o exaltarei.

O SENHOR é homem de guerra; o SENHOR é o seu nome.

Lançou no mar os carros de Faraó e o seu exército; e os seus escolhidos príncipes afogaram-se no Mar Vermelho.
Êxodo 15:1-4

Miriã : – Então Miriã, a profetiza, a irmã de Arão, tomou o tamboril na sua mão, e todas as mulheres saíram atrás dela com tamboris e com danças.
E Miriã lhes respondia: Cantai ao SENHOR, porque gloriosamente triunfou; e lançou no mar o cavalo com o seu cavaleiro.
Êxodo 15:20-21

Ana: – O SENHOR é o que tira a vida e a dá; faz descer à sepultura e faz tornar a subir dela.
O SENHOR empobrece e enriquece; abaixa e também exalta.
Levanta o pobre do pó, e desde o monturo exalta o necessitado, para o fazer assentar entre os príncipes, para o fazer herdar o trono de glória; porque do SENHOR são os alicerces da terra, e assentou sobre eles o mundo.
1 Samuel 2:6-8

2 – Por que devemos agradecer por tudo ?

2.1-Porque é a vontade de Deus para nossas vidas.

Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.
1 Tessalonicenses 5:18

2.2-Porque todas as coisas concorre para o nosso bem.

E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.
Romanos 8:28

3- O Agradecimento Gera o Milagre

Um certo dia Jesus decidiu alimentar um grande multidão que lhe acompanhava por alguns dias mas ele só tinha 5 pães de cervada pequenos e 2 peixes a bíblia nos diz lá em João 6:11 que Jesus tomou os pães pequenos e agradeceu a Deus ai esta o segredo do milagre agradecer por aquilo que é pequeno desprezível aos olhos de muitos pois Deus é fiel para fazer do pouco muito quem diria que aqueles pãezinhos alimentaria aquela grandiosa multidão e que ainda ia sobrar 12 cesto.

“Quem não agradece pelo pouco que tem não esta preparado para receber muito e ser grato.”




Gratidão , porque Ele tem sido fiel .

Hoje vamos estudar sobre o Salmo 100 lá encontramos dois ensinamentos extremamente necessários com respeito à gratidão a Deus. Em primeiro lugar, veremos que o salmista nos “convida” excessivamente a sermos sempre agradecidos ao Senhor. Porém, além de convidar, o salmista também mostra os motivos. Daí, tiramos o segundo ensinamento do salmo. Em segundo lugar, no Salmo 100, somos motivados exageradamente a ser sempre agradecidos ao Senhor! (Sl 100: 3,5).Uma série de motivos é alistada. Vejamos cada um deles.

Primeiro, devemos agradecê-lo porque Ele é Deus! “Sabei que o Senhor é Deus…” Ele está acima de nós! Isso deveria ser o suficiente para Deus receber a nossa gratidão! Não devemos adorar o Senhor somente pelo que Ele fez, faz ou fará, mas, pelo que Ele é: Deus! Soberano, absoluto e digno de glória!

Segundo, devemos agradecê-lo porque Ele nos fez!“Foi ele e não nós, que nos fez povo seu…” Ele é o nosso criador! Você não está neste mundo por acaso, nós não somos uma mera obra da natureza, como dizem os evolucionistas, somos filhos de Deus, criados por Ele. Deus te fez com carinho, dedicação. E mais, nos escolheu para sermos seu povo. Se hoje existimos, é o porquê um dia o nosso supremo criador quis que assim fosse.

Terceiro, devemos agradecê-lo porque Ele cuida de nós!“…nos fez povo seu e ovelha do seu pasto.” O Senhor é o nosso pastor. Pastor é sinônimo de cuidado. Deus cuida de nós! Nada do que acontece na tua vida foge dos cuidados do supremo pastor. Ele não somente nos criou, mas, também nos sustenta, preserva e fortalece. Seja sempre agradecido pelo cuidado de Deus na sua vida.

Quarto, devemos agradecê-lo porque Ele é bom!“Porque o Senhor é bom…” Apesar de muitas vezes, nós, sermos “chatos”, raivosos, “cricris”, ensimesmados, com Deus não é assim, Ele é bom, sempre foi e sempre será. Devemos ser agradecidos ao Senhor pela sua bondade nas nossas vidas: “O Senhor é bom, uma fortaleza no dia da angustia…” Naum 1:7

Quinto, devemos agradecê-lo porque Ele nos ama!“…seu amor dura pra sempre…” Quantas pessoas começam amar hoje e amanhã já era. O amor de Deus por nós não tem fim. Deus não te ama hoje mais do que ontem e nem te amará amanhã mais que hoje. Por isso irmão agradeça ao Senhor! Como é bom saber que Ele nos ama!

Sexto e último, devemos agradecê-lo porque Ele é fiel!“e sua fidelidade se estende de geração a geração.” Quantos já não “tomaram os canos” no trabalho, quantos falsos amigos na vida, quantas promessas falsas já ouvimos. Com Deus isso não acontece, Ele promete e cumpre. Ele é fiel! Não “fiel a mim”, como dizem algumas músicas cristãs, mas fiel a Ele mesmo! E por ser fiel a Ele, e usar de muita graça e misericórdia conosco, continua a nos abençoar.

Deus é ou não é digno de receber a nossa gratidão? Veja quantas razões o salmista nos apresenta. Agradeça sempre a Ele. Medite nos motivos, e sem demora, acate o convite do Salmista.
GRATIDÃO



"Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco." (1 Tessalonicenses 5:18)

O ser humano tem a tendência de focalizar apenas as coisas negativas. Por exemplo, se alguém fala do governo, normalmente só se lembra de mencionar o que não foi realizado e o que deu errado na administração.

Se falamos do tempo, é para reclamar do calor, do frio, da chuva, ou da falta dela.

ESTAMOS SEMPRE ENFATIZANDO AQUILO QUE FALTA EM NOSSAS VIDAS

Assim, tornamo-nos pessoas que só reclamam, murmuram e lamentam.

Aliás, a murmuração foi um dos pecados cometidos pelo povo de Israel no deserto que mais ofenderam a Deus. O Senhor enviava o maná todos os dias, mas o povo não agradecia. Pelo contrário, reclamava de tudo, até das bençãos que Deus dava.

A Palavra de Deus nos incentiva a termos em nossos lábios o louvor e a gratidão ao Senhor.

Você pode fazer isso? Mas, pelo quê poderíamos agradecer?

Talvez, num primeiro instante, pode parecer que não existem motivos. Porém, se pensarmos um pouco, logo nos lembraremos de inúmeras razões de agradecimento.

Experimente fazer uma lista de tudo o que há de bom em sua vida: seus bens, seu emprego, seu salário, sua saúde, o alimento, os entes queridos, etc.

De repente, você vai ver que, enquanto pensava naquilo que falta, estava se esquecendo de agradecer a Deus por aquilo que ele já lhe concedeu.

Se, ao fazer essa análise, você constatar que não tem nada para agradecer, lembre-se que você tem o dom da vida, que é um milagre de Deus.

As pessoas podem fazer muito por você, mas sua vida só Deus pode manter ou tirar.

Sua vida representa a oportunidade máxima para toda e qualquer realização ou aquisição que você possa conseguir. Agradeça a Deus por isso.

Talvez você pense que recebeu tão pouco e, por isso, é insatisfeito.

Certa vez, Jesus contou uma parábola a respeito de um senhor que deu cinco talentos a um servo, dois talentos para outro, e um talento para o terceiro. Os dois primeiros servos trabalharam com aquele dinheiro e o multiplicaram, enquanto que aquele que recebeu um talento ficou magoado e ressentido contra o seu senhor. Aquele homem foi ingrato, não trabalhou com o dinheiro recebido e, por fim, perdeu o talento e ainda foi castigado.

Qual será a nossa situação? Achamos que recebemos pouco? Sejamos gratos ao Senhor. Vamos trabalhar para que aquilo que o Senhor nos deu seja multiplicado.

Esta palavra não é um incentivo ao comodismo, mas uma admoestação para que a ingratidão não tenha lugar em nossa vida.

Não nos esqueçamos de agradecer. Um dia, Jesus curou dez leprosos. Apenas um voltou para agradecer. Aí então, recebeu uma benção maior. Jesus lhe disse: "Vai em paz. A tua fé te salvou."

Na hora de pedir, forma-se uma grande multidão. Na hora do agradecimento, poucos aparecem. Que estejamos no meio deste pequeno grupo que não perde a oportunidade de olhar para o céu e dizer: Senhor, muito obrigado!!!!

domingo, 13 de agosto de 2017

DIA DOS PAIS



Estudo Bíblico sobre A origem do Dia dos Pais

Ao que tudo indica, o Dia dos Pais tem uma origem bem semelhante ao Dia das Mães, e em ambas as datas a idéia inicial foi praticamente a mesma: criar datas para fortalecer os laços familiares e o respeito por aqueles que nos deram a vida.

Conta a história que em 1909, em Washington, Estados Unidos, Sonora Louise Smart Dodd, filha do veterano da guerra civil, John Bruce Dodd, ao ouvir um sermão dedicado às mães, teve a idéia de celebrar o Dia dos Pais. Ela queria homenagear seu próprio pai, que viu sua esposa falecer em 1898 ao dar a luz ao sexto filho, e que teve de criar o recém-nascido e seus outros cinco filhos sozinho. Algumas fontes de pesquisa dizem que o nome do pai de Sonora era William Jackson Smart, ao invés de John Bruce Dodd.



Já adulta, Sonora sentia-se orgulhosa de seu pai ao vê-lo superar todas as dificuldades sem a ajuda de ninguém. Então, em 1910, Sonora enviou uma petição à Associação Ministerial de Spokane, cidade localizada em Washigton, Estados Unidos. E também pediu auxílio para uma Entidade de Jovens Cristãos da cidade. O primeiro Dia dos Pais norte-americano foi comemorado em 19 de junho daquele ano, aniversário do pai de Sonora. A rosa foi escolhida como símbolo do evento, sendo que as vermelhas eram dedicadas aos pais vivos e as brancas, aos falecidos.



A partir daí a comemoração difundiu-se da cidade de Spokane para todo o estado de Washington. Por fim, em 1924 o presidente Calvin Coolidge, apoiou a idéia de um Dia dos Pais nacional e, finalmente, em 1966, o presidente Lyndon Johnson assinou uma proclamação presidencial declarando o terceiro domingo de junho como o Dia dos Pais (alguns dizem que foi oficializada pelo presidente Richard Nixon em 1972).

No Brasil, a idéia de comemorar esta data partiu do publicitário Sylvio Bhering e foi festejada pela primeira vez no dia 14 de Agosto de 1953, dia de São Joaquim, patriarca da família.



Sua data foi alterada para o 2º domingo de agosto por motivos comerciais, ficando diferente da americana e européia.



Em outros países
Pelo menos onze países também comemoram o Dia dos Pais à sua maneira e tradição.

Na Itália, Espanha e Portugal, por exemplo, a festividade acontece no mesmo dia de São José, 19 de março. Apesar da ligação católica, essa data ganhou destaque por ser comercialmente interessante.

Reino Unido - No Reino Unido, o Dia dos Pais é comemorado no terceiro domingo de junho, sem muita festividade. Os ingleses não costumam se reunir em família, como no Brasil. É comum os filhos agradarem os pais com cartões, e não com presentes.



Argentina - A data na Argentina é festejada no terceiro domingo de junho com reuniões em família e presentes.

Grécia - Na Grécia, essa comemoração é recente e surgiu do embalo do Dia das Mães. Lá se comemora o Dia dos Pais em 21 de junho.



Portugal - A data é comemorada no dia 19 de março, mesmo dia que São José. Surgiu porque é comercialmente interessante. Os portugueses não dão muita importância para essa comemoração.

Canadá - O Dia dos Pais canadense é comemorado no dia 17 de junho. Não há muitas reuniões familiares, porque ainda é considerada uma data mais comercial.

Alemanha - Na Alemanha não existe um dia oficial dos Pais. Os papais alemães comemoram seu dia no dia da Ascensão de Jesus (data variável conforme a Páscoa) . Eles costumam sair às ruas para andar de bicicleta e fazer piquenique.



Paraguai - A data é comemorada no segundo domingo de junho. Lá as festas são como no Brasil, reuniões em família e presentes.

Peru - O Dia dos Pais é comemorado no terceiro domingo de junho. Não é uma data muito especial para eles.

Austrália- A data é comemorada no segundo domingo de setembro, com muita publicidade.

África do Sul - A comemoração acontece no mesmo dia do Brasil, mas não é nada tradicional.



Rússia - Na Rússia não existe propriamente o Dia dos Pais. Lá os homens comemoram seu dia em 23 de fevereiro, chamada de "o dia do defensor da pátria" (Den Zaschitnika Otetchestva).


Independente do seu lado comercial, é uma data para ser muito comemorada, nem que seja para dizer um simples "Obrigado Papai" !


ilustrações para o Dia dos Pais

Quem é seu pai?

Um pastor uma vez saiu de ferias com a esposa. Ele era bastante cohecido na sua região e queria ter pelo menos alguns dias de ferias com a esposa. Num outro estado eles entraram num restaurante e sentaram para jantar.

De repente eles viram um senhor de certa idade indo de mesa em mesa cumprimentando os freguêzes. O senhor chegou à mesa do pastor e se apresentou e perguntou o nome do pastor. Daí ele perguntou o que o pastor fazia. Quando o pastor respondeu que era pregador aquele senhor sentou e disse “Eu tenho uma história para lhe contar sobre pregadores.”

O pastor ficou meio aprensivo. Ele pensou que aquele senhor ia criticar algum pregador local. Mas, não foi assim.

O senhor começou a contar que havia nascido de uma mãe solteira. Na época, uns 50 anos atrás, isso era um escândalo. A cidade era pequena e todo mundo ficou sabendo.

Como menino, a criança não entendia destas coisas. Mas, quando ele começou a frequentar a escola, ele aprendeu o que as pessoas chamam uma crainça sem pai.

“Eles me chamaram por aquele nome que todo mundo usa para um menino sem pai.” Disse o homem. "Eles me cutucavam por não ter um pai. Cada dia na escola eles me chamaram por aquele nome. Com tempo, eu comecei a acreditar. Eles me convenceram que eu não prestava. Eles me convenceram que eu não valia nada, porque eu não tinha um pai que queria me assumir."

O senhor continuou com sua história. "Aí um dia eu fui numa reunião numa igreja. Eu fiquei escutando o pregador e ele parecia gostar de mim. A igreja era pequena. Eu nunca fui falar com aquele pregador, por medo que ele podia descobrir que eu não tinha pai. Mas, eu ficava freuqentando as reuniões, sempre saindo assim que terminava."

"Aí, um dia, eu estava saindo de pressa da reunião, e eu senti a mão do pregador no meu ombro. Eu virei, e ele me fez a pergunta que sempre temia. Era como se ele soubesse exatamente o que perguntar. Ele me perguntou 'Filho, me diga quem é seu pai'."

"Aí eu comecei a gagejar e suar," continuou o senhor. "Mas, antes que eu pudesse começar a explicar, ele disse a mim 'Ah, eu sei quem é seu pai. Eu posso ver nos seus olhos. Seu pai é o Deus do universo. Você tem uma grande herança diante de você, meu filho. Agora, vá em frente e toma posse da sua herança'."

“Eu acreditei nele”, disse o senhor. “Eu fui em frente e peguei a minha herança. Aquilo mudou a minha vida. De fato eu fui eleito governador deste estado.”

O pregador perguntou ao homem, “Como é seu nome?” O senhor, se despedindo deles respondeu “Ben Hooper”.

Aquela noite o pregador pesquisou e descobriu que, de fato, o nome de Ben Hooper constava como governador do estado de Tennessee entre 1911 e 1915.
- por Dennis Downing do site www.hermeneutica.comMudando de Filiação

Se você está com sua carteira de identidade, tire-a. Olhe uma coisa na sua carteira.

Sua carteira de identidade representa seu nome, o número da carteira, etc. Ainda há uma parte que trata de "Filiação". Lá você vê os nomes de seus pais.


Não sei como foi a sua relação com seu pai. Talvez ele foi um excelente pai. Talvez não. Há muitos que não tiveram uma boa relação com seus pais. Para estas pessoas, o dia dos pais não traz boas lembranças.

Segundo o Evangelho de Mateus, Deus é capaz de fazer um milagre na sua vida. Ele pode mudar sua filiação.

De filho e descendente de pessoas comuns, Deus pode tornar você um filho do Rei. Mas, Ele só pode fazer isso se você seguir e obedecer aquele Rei.

Ele não pode mudar e não quer mudar seu passado. Mas, ele pode mudar seu futuro. Ele pode mudar seu futuro eterno.

Lendo Mateus 1:1-17 vemos a história dos antepassados de Jesus. Lá descobrimos que, de gente comum, Deus pode fazer de qualquer um, um filho do Rei. A história do parentesco de Jesus é uma história de muitas falhas e erros. Havia pessoas extraordinárias, e muitas pessoas simples e comuns. Mas, desta linhagem, Deus levantou o Rei dos Reis. E, ele nos convida a fazer parte também da mesma linhagem. Pela graça de Deus, nós podemos mudar hoje a nossa filiação. Ele pode nos transformar em filhos do Rei.
- por Dennis Downing do site www.hermeneutica.comAquela hora em oração

Quando George casou e começou a criar filhos, decidiu investir uma hora por dia em oração por eles.

Com o tempo ele começou a orar pela fé de seus netos e bisnetos. Cada dia ele passava uma hora em oração pelos filhos e pelas próximas gerações da sua família.

Escute o resultado: As duas filhas de George se converteram e se casaram com homens que entraram no ministério Cristão em tempo integral.

As quatro netas de George se casaram com pregadores e seu neto se tornou pastor.

Os primeiros dois bisnetos, entraram na faculdade juntos.
Um deles entrou no ministério Cristão, e o outro não.
Talvez George tenha ficado um pouco desapontado com este neto. Mas, depois ele entendeu melhor os desígnios de Deus.


Aquele segundo neto se formou em Psicologia e começou a escrever livros para orientar pais na criação de seus filhos. Com o tempo ele começou a falar no rádio e seus livros ajudaram cada vez mais pais Cristãos.

O nome daquele bisneto de George é James Dobson, autor de diversos livros sobre casamento e a criação de filhos.
É um dos autores Cristãos mais influentes da atualidade.

Por meio da perseverança diária nas suas orações, George teve um impacto nas vidas não só dos seus filhos, mas, de netos e bisnetos, e por meio deles nas vidas de milhares de famílias e de várias gerações de Cristãos.

Pais, como é seu tempo de oração pelos seus filhos?
Quanta diferença será que uma hora por dia em oração faria pelos seus?

Aquela hora que você gasta surfando na Internet, assistindo jornal ou novela – vai valer quanto depois?
Se você mudasse aquele horário e usasse para oração, você sabe a diferença que faria?
- de Dennis Downing da pregação "Pais de Oração".

Citações sobre pais

A melhor coisa que um pai pode fazer é amar a mãe de seus filhos.
- autor desconhecido

Meu pai me deu o melhor presente que uma pessoa poderia dar a outra - ele acreditou em mim.
- Jim Valvano

Quando eu era um menino de quatorze anos, meu pai era tão ignorante que mal consegui agüentar o velho. Mas, quando eu fiquei com vinte e um anos, fiquei surpreso com o quanto ele havia aprendido em sete anos.
- Mark Twain

Até que um homem percebe que seu pai estava certo, ele geralmente tem um filho que está convicto que ele está errado.
- Charles Wadsworth

Meninos pequenos se tornam grandes homens pela influencia de grandes homens que se importam com meninos pequenos.
- autor desconhecido

Uma noite um pai ouviu seu filho orar "Deus, torna-me um homem como meu pai." Mais tarde aquela noite, o pai orou "Deus, torna-me o homem que meu filho quer que eu seja."
- autor desconhecido

“Enxergando o que os olhos não podem ver”

Estou a seis passos da cabeceira da cama. Meus braços estendidos. Mãos abertas. Na cama está Sara, de apenas quatro anos, agachada como uma gatinha brincalhona. Ela vai pular. Mas ainda não está pronta. Estou muito perto.

- Mais para trás, papai - ela pede, desafiando-me.

Cedo dramaticamente, confessando admiração por sua coragem. Paro após dois grandes passos:

- Mais? - pergunto.

- Sim! - exclama Sara, aguardando na cama.

A cada passo ela ri, bate palmas e acena pedindo distância. Quando estou do outro lado do abismo, além do alcance do homem mortal, quando me torno uma pequena figura no horizonte, ela decreta:

- Aí está bem.

-Você tem certeza?

- Sim - ela grita.


Estendo meus braços. Uma vez mais ela agacha, então pula. Super-heroína sem capa. Apenas seu coração voa mais alto do que seu corpo. Naquele momento de aerotransportação, sua única esperança era o pai. Caso ele demonstrasse fraqueza, ela vacilaria; se demonstrasse crueldade, ela cairia; se demonstrasse negligência, ela tombaria.

Porém ela não conhece tal medo, pois confia em seu pai. Quatro anos sob o mesmo teto haviam-na convencido de que ele era confiável. Não é o Super-homem, mas é forte. Não é santo, mas é bom. Não é brilhante, mas não precisa ser lembrado de segurar sua filha quando ela pula.

Então a garotinha pula.

Então ela voa.

Então, ele a agarra e ambos alegram-se com o casamento de sua confiança e a fidelidade dele.

- Max Lucado, “Enxergando o que os Olhos Não Podem Ver” em “Quando Deus Sussurra o Seu Nome”, Copyright: Editora CPAD, 1997.

Deus está presente em seus apuros

O Senhor, pois, é aquele que vai adiante de ti; ele será contigo, não te deixará, nem te desamparará. Deut 31:8

Quando eu tinha sete anos, fugi de casa. Eu estava cheio das regras de meus pais, e decidi que podia fazer as coisas do meu jeito. e até logo. Com as minhas roupas numa bolsa de papel, saí depressa pelo portão dos fundos, e marchei viela abaixo. Mas não fui muito longe. Cheguei ao fim da viela, e lembrei que estava com fome. Então, voltei para casa.

Embora a rebelião houvesse sido breve. fora. contudo, rebelião. E se você tivesse me parado naquele caminho do pródigo, eu simplesmente lhe teria dito como me sentia. "Não preciso de um pai. Sou grande demais para as regras da minha família".

Não ouvi o canto do galo, como aconteceu com Pedro. Não senti o golfar do peixe, como Jonas. Não ganhei um manto. um anel e sandálias. como o pródigo. Entretanto, aprendi com meu pai terreno o que esses três aprenderam com o Pai celeste. Nosso Deus não é pai apenas nos bons momentos. Ele não é do tipo "ama-e-deixe-que-se-vire Posso contar com Ele em meus apuros. não importa como eu me saia. Você também pode.

– Max Lucado em “A Grande Casa de Deus”, citado em “Graça Para O Momento”, Copyright: editora CPAD, 2004.

Pegadas do discipulado

“Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros” João 13:35

Observe um menininho seguindo seu pai na neve. Ele estica as pernas para pisar onde o pai pisou. Não é uma tarefa muito fácil. Suas pernas curtas estendem-se o quanto podem para que seus pés toquem as pegadas do pai.

O pai, vendo o que o filho está fazendo, sorri, e começa a dar passos mais curtos para que o filho os possa seguir.

Eis um quadro do discipulado.

Em nossa fé, seguimos os passos de alguém. Um pai, um professor, uni herói nenhum de nós é o primeiro a palmilhar a trilha. Todos temos alguém a quem seguimos.

Em nossa fé, deixamos pegadas para guiar outros. Um filho, um amigo, um novo convertido. Ninguém deve ser deixado para palmilhar sozinho a trilha.

Eis o princípio do discipulado.

Max Lucado em “The Inspirational Study Bible” citado em “Graça Para O Momento”, Copyright: Editora CPAD, 2004.

“Pais Descartáveis”

A manchete do Diário de Pernambuco de 27 de julho, 2008 disse tudo “Pais Descartados - Mulheres Recorrem A Banco De Sêmen No Recife Para Gerar Filhos Sem Parceiros.” O artigo explicou que “Mulheres pernambucanas com idade acima de 35 anos e uma carreira bem-sucedida estão recorrendo à ciência para realizar o sonho de ter filhos. No lugar de um parceiro problemático em carne e osso, elas procuram um banco de sêmen, com direito à escolha de três perfis contendo cor de pele, cabelo e olhos, altura e profissão. O esperma do doador vem de São Paulo. O serviço completo custa cerca de R$ 3 mil. Neste caso, o pai biológico nem consta na certidão de nascimento.”

"Esqueceram de mim" de verdade

Mais uma vez a vida imita o cinema. No dia 03 de agosto de 2008, uma menina de três anos de idade foi "esquecida" pelos pais no aeroporto de Tel Aviv, segundo o jornal israelense "Haaretz". Os pais, que tem cinco filhos, embarcaram para Paris no domingo. Segundo o jornal, a menina foi encontrada na loja Duty Free por um policial do aeroporto. Ao identificarem os pais, os policiais ainda levaram a menina para o portão de embarque do vôo, mas, o avião já havia decolado. Segundo a reportagem, os pais só deram conta da falta da menina 45 minutos depois que o avião decolou quando foram informados pelo piloto que havia sido avisado pela polícia. Cerca de duas horas depois, a menina embarcou para Paris em outro vôo, acompanhada por uma comissária de bordo.

“Um pai é grande aos olhos dos filhos”

Conta-se que certo pastor foi visitar que estava chegando para sua comunidade. A mãe e as crianças estavam em casa, mas o pai tinha saído. O pastor disse que visitaria mais tarde, mas as crianças disseram: "Espere uns poucos minutos. Papai logo estará em casa". Então as crianças começaram a falar animadamente sobre seu pai e as coisas que ele fazia. Logo o pai chegou. O pastor se surpreendeu. Da conversa das crianças ele esperava encontrar um homem grande, vistoso, bem vestido, quem sabe com um belo terno, gravata e uma pasta de executivo nas mãos. Em vez disso, ele viu um homem médio, de aparência comum, uma pessoa a quem você não olharia duas vezes se encontrasse na rua. Mas uma coisa o pastor percebeu, aquele homem de aparência frágil tinha o respeito de sua família.
- Do site de Pr. Walter Pacheco

Como foi para Deus deixar seu filho aqui

[Max Lucado escreve sobre o primeiro dia na escola da sua primeira filha, Jenna. Ele conta como foi difícil deixá-la pela primeira vez, sabendo que desconhecidos estariam ensinando e cuidando dela. Daí, ele pensa em Deus deixando seu filho Jesus aqui na terra, e como foi difícil para ele...]

Enquanto eu caminhava de volta ao carro, um versículo apoderou-se de mim. Era uma passagem que eu havia estudado antes. Os acontecimentos de hoje transpuseram-na da teologia branca e preta para a realidade colorida.

"Que diremos, pois, a estas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós? Aquele que nem mesmo a seu próprio Filho poupou, antes o entregou por todos nós, como não nos dará também com ele todas as coisas?" (Romanos 8:31,32).

Foi assim que Deus se sentiu? O que eu senti hoje de manhã é de alguma forma parecido com o que o Senhor sentiu quando entregou seu Filho?

Se foi, isso explica muita coisa. Explica a proclamação dos anjos aos pastores nas cercanias de Belém. (Um pai orgulhoso anunciava o nascimento de um filho.)

Explica a voz no batismo de Jesus: "Este é meu filho... " (O Senhor fez o que eu queria fazer mas não pude.)

Explica a transfiguração de Moisés e Elias no alto do monte. (O Senhor os enviou para encorajá-lo.)

E explica como o seu coração deve ter doído quando ouviu a voz entrecortada de seu filho: "Pai, passa de mim este cálice."

Eu estava soltando Jenna dentro de um ambiente seguro com uma professora compassiva e pronta para enxugar quaisquer lágrimas. Mas o Senhor soltou Jesus em uma arena hostil com um soldado cruel que transformou as costas do seu Filho em carne viva.

Eu me despedi de Jenna sabendo que ela faria amizades, riria, desenharia figuras. O Senhor despediu-se de Jesus sabendo que cuspiriam nele, caçoariam dele e o matariam.

Entreguei minha filha plenamente ciente de que se ela precisasse de mim, eu estaria ao seu lado num instante. O Senhor despediu-se de seu Filho plenamente ciente de que quando ele mais precisasse do Pai, quando seu brado de desespero rugisse pelos céus, o Pai ficaria em silêncio. Os anjos, embora em posição de alerta máximo, não receberiam nenhuma ordem sua. Seu Filho, embora em angústia, não sentiria nenhum conforto vindo das mãos do Pai. "Ele deu o melhor que tinha", raciocina Paulo. "Por que duvidaríamos do seu amor?"

Antes que o dia terminasse, sentei-me em silêncio uma segunda vez. Desta vez, porém, não ao lado de minha filha, mas diante do meu Pai. Desta vez, não triste por causa do que eu tinha de dar, mas grato por aquilo que já havia recebido - a prova viva de que Deus se importa. - De Max Lucado em "Prova Viva" do livro "Seis horas de uma sexta-feira", Copyright: Editora Vida, 1994.

Porque filhos de crentes não se convertem

Fiquei surpreso ao encontrar num livro velho, escrito há várias décadas e de autoria do Dr. W.C.Taylor, isto: "Parece-me ainda que o motivo por que alguns filhos de crentes nunca se convertem, antes se tornam os mais duros incrédulos, é que as conversas incessantes que ouvem acerca do Evangelho são monótonas, frias e banais e, diante disso, não percebem a maravilha das Boas Novas de que seus pais falam mas não ilustram na sua vida cristã rotineira."

Alguns provérbios modernos para pais

A melhor dádiva que você pode dar ao seu filho é o seu tempo.

"Um pai, ainda que o mais pobre, tem sempre uma enorme riqueza para deixar ao filho: seu exemplo!" (Coelho Neto)

"O maior feito que um pai pode realizar em favor dos filhos é amar a mãe deles." - Josh McDowell

"Uma criança provavelmente não encontrará um pai em Deus, a não ser que encontre algo de Deus em seu próprio pai." - Glen Wheeler

James Dobson tem um livro cujo título é: "Ser Pai Não É Coisa Para Covardes". Não é mesmo nada fácil ser pai. É uma tarefa exigente e difícil.

De alguns pastores até se ouve dizer que são "paistores".

O Pai de Boswell

É dito de Boswell, o famoso biógrafo de Samuel Johnson, que ele freqüentemente se referiu a um dia especial na sua infância quando o pai dele o levou a pescar. O dia ficou guardado em sua memória, e freqüentemente ele refletiu sobre muitas coisas que o pai dele o ensinou na sua experiência de pescar juntos.

Apos ter ouvido desta experiência, mais tarde ocorreu a alguém de verificar no jornal que o pai dele mantinha para ver o que o pai observou sobre aquele dia de pesca. Olhando naquele dia o leitor encontrou as seguintes palavras: “Fui pescar hoje com meu filho; um dia desperdiçado”. – Gordon MacDonald em “O Pai Eficaz”

O que personagens da Bíblia ensinam sobre pais

1.) Em Gênesis 12 Abraão ensina pais sobre a dor de ficar sem filhos.
2.) Em Gênesis 37, 48 e 49 Jacó ensina pais o que acontece quando tomamos favoritos entre nossos filhos.
3.) Em 1 Samuel 1-4 Eli ensina pais sobre o que acontece quando estamos ausentes na criação dos nossos filhos, mas, como podemos fazer uma diferença criando filhos adotivos.
4.) Em 2 Samuel 11-18 Davi ensina pais que colhemos o que plantamos na criação dos nossos filhos.
5.) Em 1 Reis 17-19 e 2 Reis 2-8 Elias ensina pais a arte de mentorear e criar um líder.
6.) No livro de Ester, Mordecai ensina como ser um bom padrasto.
7.) Em Mateus 1-2 e Lucas 1-3 José (pai de Jesus) ensina pais humildade ao tomar o último lugar na história.
8.) Em João 8:12-59 Jesus coloca diante de nós a escolha de qual pai iremos seguir Abraão, o Diabo, ou Deus.
- autor desconhecido

Passagens Sobre Pais

ARA Deut 6:6-7 Estas palavras que, hoje, te ordeno estarão no teu coração; 7 tu as inculcarás a teus filhos, e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e ao levantar-te.

ARA Deut 11:18-19 Ponde, pois, estas minhas palavras no vosso coração e na vossa alma; atai-as por sinal na vossa mão, para que estejam por frontal entre os olhos. 19 Ensinai-as a vossos filhos, falando delas assentados em vossa casa, e andando pelo caminho, e deitando-vos, e levantando-vos.

ARA Deut 31:12-13 Ajuntai o povo, os homens, as mulheres, os meninos e o estrangeiro que está dentro da vossa cidade, para que ouçam, e aprendam, e temam o SENHOR, vosso Deus, e cuidem de cumprir todas as palavras desta lei; 13 para que seus filhos que não a souberem ouçam e aprendam a temer o SENHOR, vosso Deus, todos os dias que viverdes sobre a terra à qual ides, passando o Jordão, para a possuir. ARA Salmo 78:5-8 Ele estabeleceu um testemunho em Jacó, e instituiu uma lei em Israel, e ordenou a nossos pais que os transmitissem a seus filhos, 6 a fim de que a nova geração os conhecesse, filhos que ainda hão de nascer se levantassem e por sua vez os referissem aos seus descendentes; 7 para que pusessem em Deus a sua confiança e não se esquecessem dos feitos de Deus, mas lhe observassem os mandamentos; 8 e que não fossem, como seus pais, geração obstinada e rebelde, geração de coração inconstante, e cujo espírito não foi fiel a Deus.

ARA Mateus 7:9-11 9 Ou qual dentre vós é o homem que, se porventura o filho lhe pedir pão, lhe dará pedra? 10 Ou, se lhe pedir um peixe, lhe dará uma cobra? 11 Ora, se vós, que sois maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará boas coisas aos que lhe pedirem?

ARA 1 Cor 4:15 15 Porque, ainda que tivésseis milhares de preceptores em Cristo, não teríeis, contudo, muitos pais; pois eu, pelo evangelho, vos gerei em Cristo Jesus.

ARA 2 Cor 12:14 Eis que, pela terceira vez, estou pronto a ir ter convosco e não vos serei pesado; pois não vou atrás dos vossos bens, mas procuro a vós outros. Não devem os filhos entesourar para os pais, mas os pais, para os filhos.

ARA Efésios 6:1-4 Filhos, obedecei a vossos pais no Senhor, pois isto é justo. 2 Honra a teu pai e a tua mãe (que é o primeiro mandamento com promessa), 3 para que te vá bem, e sejas de longa vida sobre a terra. 4 E vós, pais, não provoqueis vossos filhos à ira, mas criai-os na disciplina e na admoestação do Senhor. (Veja também Col. 3:20-21)

ARA 1 Tess 2:11-12 11 E sabeis, ainda, de que maneira, como pai a seus filhos, a cada um de vós, 12 exortamos, consolamos e admoestamos, para viverdes por modo digno de Deus, que vos chama para o seu reino e glória.

O melhor presente

Um jovem e bem-sucedido advogado disse: “O maior presente que já recebi foi uma pequena caixa que recebi de meu pai um Natal. Dentro estava um recado que disse, ‘Filho, este ano eu lhe darei 365 horas, uma hora a cada dia depois do jantar. É sua. Falaremos daquilo que você quiser falar, iremos por onde você quiser ir, brincaremos o que você quiser brincar. Será sua hora!’ Meu pai não somente guardou aquela promessa”, disse o advogado, “Mas, a cada ano ele a renovou – e é o melhor presente que recebi na minha vida. Eu sou o resultado do tempo dele.”- Tan, P. L. (1996, c1979). Encyclopedia of 7700 illustrations (“Enciclopédia de 7700 ilustrações) Garland TX: Bible Communications.

O pai como exemplo de Deus

Um menino constantemente chegava atrasado da escola. Finalmente, um dia seus pais o alertaram que, naquele dia, ele teria que chegar na hora. No entanto, ele chegou mais tarde ainda. A mãe dele o encontrou entrando em casa, mas, não falou nada. O pai dele o viu na sala, mas, não disse nada.

No jantar, aquela noite, o menino olhou para seu prato. Havia um pedaço de pão e um copo de água. Ele olhou para o prato do pai dele e viu que estava cheio. Mas, o pai dele ficou calado. O menino sentiu-se esmagado.

O pai esperou para o menino sentir o impacto completo, daí, calmamente tomou o prato do menino e colocou em seu lugar. O pai pegou seu prato e colocou no lugar do filho e sorriu para ele.

Quando o menino ficou grande ele disse, “Toda minha vida eu soube como Deus é pelo que meu pai fez aquela noite.” – autor desconhecido

Conselhos Para Criar Filhos

Se eu tivesse meu filho para criar de novo,
Eu pintaria mais com meus dedos e apontaria para eles muito menos.
Eu passaria menos tempo corrigindo e mais tempo conversando.
Eu tiraria meus olhos do meu relógio e perceberia mais o quão rápido o tempo está se passando.

Eu me importaria em saber menos, e saberia me importar mais.
Eu passaria mais tempo brincando com eles.
Eu ficaria menos sério(a) e me divertiria mais.

Eu correria mais com eles e olharia mais as estrelas.
Eu seria menos firme, mas, firmaria mais meu amor por eles.
Eu reformaria a auto estima, e deixaria a reforma da casa para depois.
Eu amaria menos a força, e viveria mais a força do amor. -- autor desconhecido

Como é que um homem vive como pai?

Ele ensina bondade, sendo cordato e gracioso em casa.
Ele ensina paciência, sendo manso e compreensível vez após vez.
Ele ensina honestidade, mantendo suas promessas mesmo quando doe.
Ele ensina coragem, vivendo sem medo e com fé, em qualquer circunstância.
Ele ensina justiça, sendo justo e tratando todos igualmente.
Ele ensina obediência à Palavra de Deus por preceito e exemplo na medida que ele lê e ora com a família dele diariamente.
Ele ensina amor a Deus e à Igreja dEle levando sua família regularmente a todos os cultos.
Seus passos são importantes, pois outros seguem atrás. - Autor desconhecido

Eu o amei bastante

"Você não me ama! " Quantas vezes seus filhos tentaram essa com você? Em algum dia quando meus filhos forem grandes o suficiente para entender a motivação lógica de uma mãe, eu lhes direi: * Eu o amei o bastante para insistir em saber aonde você ia e a que horas você chegaria em casa.
* Eu o amei o bastante para lhe deixar descobrir que seu amigo não era bom.
* Eu o amei o bastante para ficar no seu pé por duas horas enquanto você limpava seu quarto, um trabalho que eu teria feito em 15 minutos.
* Eu o amei o bastante para ignorar o que toda outra mãe fazia ou dizia.
* Eu o amei o bastante para deixá-lo tropeçar, cair, se machucar e falhar.
* Eu o amei o bastante para lhe aceitar do jeito que você é, e não do jeito que eu queria que você fosse.
* Acima de tudo, eu o amei o bastante para dizer “não” mesmo quando você me odiou por isto

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Corrupção nas Igrejas




O QUE É FEITO COM O DINHEIRO DO DÍZIMO?

DIGA NÃO A FALTA DE DECÊNCIA NO MEIO EVANGÉLICO

Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos. (Mt:5:6)

DIGA NÃO aos cachês absurdos cobrados por bandas, cantores e pregadores evangélicos! Shows de qualidade não justificam enriquecimento às custas do povo de Deus! O obreiro é digno do salário, não de cachês milionários. (Lc 10.7)

DIGA NÃO às exigências mirabolantes de muitas bandas, cantores e pregadores evangélicos! É preciso lembrá-los de que não são estrelas, mas servos. Servos não exigem hotel de luxo, aparelhagem da marca mais cara, etc. (Mt 10.24)

DIGA NÃO à falta de transparência das finanças em muitas igrejas! Nada mais saudável que os membros terem acesso aos relatórios financeiros de sua comunidade e denunciarem irregularidades, quando houver (1Pd 5:2).

DIGA NÃO aos gordos salários de muitos pastores e músicos pagos pela igreja! Não é justo um pastor ganhar salário de executivo, enquanto a maior parte de suas ovelhas vive com orçamento apertado, e enquanto tantos missionários apenas sobrevivem por falta de apoio das igrejas que alegam falta de recursos (Tito 1:7).

DIGA NÃO à ganância de muitos pastores que outrora não apoiavam o ministério feminino, mas que “interesseiramente” mudaram de opinião quando perceberam que suas esposas podiam ser pastoras e receber um salário da igreja! O ministério (feminino e masculino) é para vocacionados e não para interesseiros (1Co 13.5).

DIGA NÃO à ganância de muitas gravadoras, editoras e outras empresas evangélicas que comercializam a Palavra de Deus! Há muitos empresários mercenários no chamado “mercado evangélico” que pouco se importam em tornar o Evangelho acessível às pessoas, tendo lucros exorbitantes (Mt 10.8 e Lc 10.7).

DIGA NÃO ao uso e comércio de “amuletos” em muitos cultos evangélicos (objetos que supostamente trazem a bênção de Deus ao fiel)! Além de gerar uma fé cega em meros seres humanos, esses amuletos fazem as igrejas voltarem à Idade Média em que supostos “pedaços da cruz de Cristo” eram comercializados (Lc 19.46).

DIGA NÃO ao uso dos fiéis evangélicos como massa de manobra política pelos líderes denominacionais que cedem seus púlpitos como palanques eleitorais! Nenhum cristão deve ser coagido a votar em quem quer que seja. Isso não faz parte da Grande Comissão (Mt 28.19,20).

DIGA NÃO aos shows e eventos evangélicos que “pipocam” em época de eleição para dar visibilidade a certos candidatos e servir de “showmício”! Se o objetivo desses shows é promover a glória de Deus porque seus produtores só os promovem em época de eleição? (1Co:10:24)

DIGA NÃO à politicagem e falcatruas feitas para expandir ministérios, envolvendo sonegação, “venda de votos”, uso irregular de dinheiro público e documentos falsos, na compra de TVs e de templos! Somos chamados a sermos exemplos de integridade (2Co 8:21; 1Pe 2.12).

DIGA NÃO ao desejo de status de muitos cantores, músicos e pregadores, que colocam em segundo lugar o desejo de servir a Deus, e usam a igreja como trampolim para a fama! Antes de incentivar alguém a gravar CD ou pregar na TV, deve-se colocar à prova seu testemunho cristão na igreja local (1Tm 3.6,8).

DIGA NÃO à falta de pastoreio de muitas bandas e cantores evangélicos! Nenhum cantor está isento do compromisso numa igreja local, e muitos escândalos seriam evitados se eles fossem pastoreados (Heb 10:25).

DIGA NÂO à pastores que falam contra desenhos animados, jogos de RPG, livros ou filmes “da moda” apenas para se promoverem. (1Tm 3.6,7)

DIGA NÃO ao desinteresse crescente pela oração, pelo estudo da Bíblia e pelo compromisso numa igreja local! Não podemos perder as bases da vivência cristã. Cultos televisivos não substituem a vida na comunidade (Atos 2.42, Rom 15.5-7).

DIGA NÃO à falta de unidade das igrejas evangélicas em muitas cidades, patrocinada por interesses mesquinhos de muitos líderes mais interessados no seu próprio “império” do que no Reino de Deus! Muitas ações conjuntas deixam de ser feitas, e enquanto igrejas urbanas esbanjam dinheiro, muitos missionários e pastores passam dificuldades no interior do país (João 13.35 e 17.21).


Entenda a importância da transparência na gestão de uma igreja

A falta de transparência na gestão é um problema que ainda está presente em várias igrejas, tanto nas finanças quanto na liderança. Se um pastor não consegue demonstrar uma visão clara e conquistar a confiança dos seus liderados, a sua gestão pode perder credibilidade e ser questionada.

Nesse texto, vamos abordar como você pode se tornar um líder mais transparente, a fim de aumentar o engajamento e comprometimento da sua equipe pelas suas ações, tanto na área financeira quanto na liderança dos trabalhos da igreja. Confira.
A transparência gera confiança

Um líder transparente deve ser sempre aberto, coerente, verdadeiro, ético, justo e não deve guardar segredos. Ele tem que confiar em si mesmo e nos outros, se comunicar de forma eficiente e estar sempre acessível à sua equipe.

Reunindo essas características, o líder conquista a confiança dos seus liderados, e assim constrói um time motivado, engajado e determinado a alcançar os objetivos almejados pela organização!

Resumindo, quanto mais você for transparente, compartilhando suas ideias e visão, mais você permitirá que as pessoas trabalhem em conjunto para alcançar os mesmos objetivos. Assim, vai possibilitar que sua equipe esteja sempre a par do quadro geral, concentrando sua energia para ter mais ação e obter resultados.
Atitudes de um líder transparente

Você quer se tornar um líder mais sólido, aberto e transparente? Então confira alguns objetivos que você deve buscar a partir de agora.

– Busque falar sempre a verdade de modo sincero, simples e respeitoso, compartilhando a sua visão de forma clara, a fim de alinhar a sua equipe de liderados quanto às ações que serão executadas.

– Seja claro e firme quanto a seus valores a princípios, não permitindo que as regras variem de acordo com pessoas específicas ou casos especiais. Se seus liderados perceberem que falta firmeza ou consistência na sua gestão, sua liderança pode acabar perdendo credibilidade.

– Seja um ótimo comunicador, mantendo seus liderados informados e atualizados quanto a todas as informações importantes. Um bom líder também deve ser capaz de dar feedbacks verdadeiros e construtivos.
Seja transparente quanto às finanças

Se existe uma parte da administração em que a transparência é ainda mais necessária, essa é a gestão financeira! Nesse quesito, o gestor da igreja não pode deixar nenhuma dúvida quanto a aplicação dos recursos da organização, mesmo porque a igreja depende da confiança e voluntariedade de seus membros. Por esse e outros motivos, as contas da igreja devem ser abertas.

Um ótimo modo de aumentar a transparência da sua gestão financeira é demonstrar o relatório financeiro da igreja em reuniões periódicas para o conselho da instituição. A apresentação desses dados deve ser simples e explicativa, e se possível usar gráficos e tabelas. O objetivo dessas demonstrações é manter os membros informados quanto às despesas da igreja — como o aluguel, contas de água e luz — e quanto aos projetos da congregação, seja de construção, reforma ou outras atividades.



Tendo uma gestão financeira mais transparente e demonstrativa, é possível afastar qualquer dúvida quanto ao destino dos recursos das doações, além de incentivar a participação dos membros na vida da igreja.

Manter as contas da igreja abertas e manter um controle detalhado dos seus relatórios e contas, tanto com a comunidade quanto com os outros pastores, mostra que o trabalho que está sendo feito é sério e comprometido com o principal: executar, da melhor forma possível, a obra de Deus.


Transparência na Igreja: exija

A apatia do brasileiro com relação as circunstâncias que lhe são impostas é um dos principais motivos pelos quais pastores estelionatários se dão tão bem por estas bandas. O discurso infundado de que “devemos orar ao invés de reclamar” virou um coro uníssono. Por falta de conhecimento, o corpo padece. Neste caso, o corpo de Cristo.

Depois de quase 500 anos de reforma, há coisas óbvias que todo aquele que congrega em algum tipo de Igreja já deveria saber que é natural exigir. Omitir-se, além de ser muito prejudicial, acaba colaborando com a corrupção do sistema.

PRESTAÇÃO DE CONTAS

Sua Igreja possui transparência financeira? Ou as finanças são tratas de maneira secreta e esotérica? Cuidado! Pode haver pastores que estão determinando os valores dos próprios salários. É perfeitamente justo exigir um detalhamento de entradas e saídas, para que fique explícito o quanto custam as estruturas e o quanto custam os pastores e obreiros. Também torna-se natural criar um piso salarial RACIONAL e compatível com a realidade da localidade. Se o salário do pastor aumenta, todos os que são remunerados pela comunidade também deveriam receber aumento proporcional. Além de que é preciso avaliar bem o quanto cada um precisa desta remuneração, visto que pode haver pessoas no ministério que possuem outros negócios que já os remunerem de modo mais que suficiente. Será justo que o pastor titular receba 10x o salário de um diácono? Quem realmente trabalha mais? Pense.

DECISÕES DE GABINETE

Tornou-se comum a liderança das Igrejas trazerem novidades prontas. Tomam decisões em gabinetes fechados, sem que haja uma correta representação de pessoas da comunidade. Para fazer com que as medidas adotadas se tornem populares, basta revesti-las com um ar espiritual. Ou seja, “a visão de Deus pra este período é”. Ou “Deus falou que…”. Questionar COMO foi discernido este tipo de coisa é perfeitamente justo. Exigir que uma assembléia seja convocada para orar e debater à luz da Palavra as decisões mais drásticas, é mais do que necessário.

CARGOS E ORDENAÇÕES

Por que o filho do pastor foi ordenado pastor? Por que o líder do louvor é o primo do pastor? Por que o tesoureiro da Igreja é amigo de longa data do pastor? Lembre-se: a Igreja não é um covil de amigos reunidos segundo a conveniência. É mais do que importante que haja entre a liderança pessoas que pensem diferente. Praticar nepotismo é um absurdo, além de ser pecado também.

E sua Igreja? É transparente?

A igreja precisa prestar contas das ofertas e dízimos que recebe?

Você pergunta:Às vezes fico desanimado em fazer doações em minha igreja, pois lá não existe uma prestação de contas daquilo que é feito com o dinheiro que doamos. Fiquei pensando se de alguma forma a igreja deveria fazer uma prestação de contas do dinheiro que damos. Você acha que a igreja precisa prestar contas das ofertas e dízimos que recebe?



Caro leitor, antes de dar minha opinião sobre esse assunto, quero definir aqui que a igreja é uma comunidade que tem objetivos em comum. Assim sendo, cada integrante que doa algo está buscando contribuir para os objetivos em comum, a fim de que sejam alcançados. Normalmente essa comunidade admite representantes que têm a missão de representar toda a comunidade na administração da mesma em todas as suas necessidades, inclusive as financeiras.
Veja também:


Assim, em meu entendimento, esses representantes só conseguirão fazer uma administração correta e ética se estiverem firmados na transparência. A falta de transparência prejudica a comunidade em muitos aspectos, pois traz dúvidas quanto à utilização correta das doações e sobre a integridade da administração dos gestores. Uma igreja que preza pela prestação de contas, certamente forçará (no bom sentido) que seus gestores sejam mais criteriosos e corretos na aplicação das doações.

Alem disso, creio que a comunidade tem o direito de receber uma prestação de contas de tudo aquilo que é feito com suas doações. Eu sei que a partir do momento em que algo foi doado, passa a pertencer àquele que recebeu a doação, porém, a prestação de contas é um principio digno e correto que deve ser considerado pelas lideranças da igreja. Para isso os gestores deverão criar ferramentas que propiciem essa prestação de contas. Não posso concordar com o pensamento de que os gestores podem fazer o que quiser com as doações, pois são doações. Sou a favor da transparência total.

Infelizmente, hoje não vemos muito esse tipo de transparência por parte de algumas lideranças das igrejas, que parecem detestar e até abominar o fato de uma simples “ovelha” ter acesso a relatórios financeiros que demonstram o que tem sido feito com o dinheiro. Reunir a igreja e apresentar os balancetes financeiros e as previsões orçamentárias parece absurdo a eles.
O que uma igreja teria a esconder para que não possa prestar contas aos seus membros sobre a administração do dinheiro das doações que recebe?

domingo, 6 de agosto de 2017

AOS PÉS DA CRUZ


“O que Você Deixaria aos Pés da Cruz?” – Ele Escolheu os Cravos.
Avivamento Pessoal e Crescimento Espiritual

Texto: 1 Pedro 2.1-10;
Texto Complementar: 2 Pedro 3.18

Introdução: Precisamos estabelecer alvos de crescimento espiritual para as nossas vidas. Precisamos almejar sermos crentes melhores, mais comprometidos com Deus, com a igreja e cheios do Espírito Santo (Fl 3.12-14).

Áreas nas quais precisamos crescer:

1. Intimidade com Deus:
Aprendendo a desfrutar da onipresença de Deus e também da sua presença manifesta. Deus deseja relacionar-se conosco mais profundamente no nosso dia a dia, e tocar-nos com seu poder e com seu Espírito (Ef 5.18, 19).

2. Conhecimento da palavra:
Meditar diariamente na palavra de Deus de uma forma profunda, buscando compreender aquilo que estamos lendo, deixando o Senhor falar ao nosso coração através do seu Espírito, até que nos sintamos alimentados (Sl 119.11; Sl 1.2).

3. Nos relacionamentos:a. Pedir perdão (Sl 32.5).
b. Perdoar (Mt 18.33-35).
c. Não reter no coração: mágoas, ódio e rancores (1 Jo 4. 20).
d. Não dar lugar ao ressentimento e amarguras (Hb 12.14, 15).
e. Amar a todos indistintamente (1 Pd 1.22; 2.17).


4. Nas contribuições:
Na fidelidade ao Senhor com os nossos dízimos e ofertas, contribuindo com pontualidade, aumentando proporcionalmente nossas contribuições de acordo com nossa prosperidade (1 Co 16. 2; 2 Co 9.6-8).

5. Na evangelização:
Estar envolvido com a nossa responsabilidade pelo evangelismo pessoal, antes do evangelismo coletivo, sabendo que, somos responsáveis diante de Deus por todos aqueles que estão ao nosso redor sem Jesus (Mc 16.15; Rm 1.16).

6. Na oração e adoração:
Ter um bom tempo de qualidade diante de Deus, para oração e adoração, orando diariamente em favor da família, igreja, pastores e líderes, enfermos, pelo avanço da obra missionária e do evangelho, pela nossa cidade, estado e nação, pelas demais nações e missionários que ali se encontram (1 Cr 29.20; Sl 96.9; 2 Tm 2.1-3).

7. No ministério:
Crescermos cada vez mais no exercício dos nossos dons, procurando servir ao corpo de Cristo cada vez mais, com disposição, zelo e amor (Sl 100.2; Hb 12.28).

Conclusão: Estabeleça alvos, faça anotações, avalie a si mesmo, aprenda a ser autocrítico e busque as mudanças necessárias que você ainda não conquistou.

Algumas sugestões poderiam ser:Ler toda a bíblia anualmente.
Estabelecer um período de oração e meditação diária de pelo menos 1 hora.
Fazer uma visita por semana.
Falar do Senhor Jesus Cristo para uma pessoa a cada dia e etc.

O EVANGELIQUÊS

Nós, os evangélicos, desenvolvemos com o passar do tempo uma linguagem nossa, própria para as nossas crenças, cheia de conceitos e clichês que dificilmente são compreendido pelos que não estão no convívio de uma igreja evangélica. Essa linguagem é conhecida por muitos como evangeliquês.
Assim, um irmão passa pelo outro e pergunta: tá na bênção?! Ao que o outro responde: fogo puro, meu irmãozinho! Essa é de Deus. Participamos de União de Mocidade (nenhuma relação com a escola de samba) ou vamos para um louvorzão. Nossos líderes são ministros e desenvolvem seus ministérios (sem nunca terem ido a Brasília).
Palavras como GRAÇA, BÊNÇÃO, ALELUIA, MISERICÓRDIA, MISSÕES, GRUPO PEQUENO, MINISTÉRIO, OBREIRO, CONVERSÃO, CÂNTICO, DIÁCONO, COMUNHÃO, LOUVOR, e muitas outras fazem sentido para nós, mas levam muita gente a franzir a testa ao tentar compreendê-las.
Se as palavras não são compreendidas, imagine as frases. Temos frases inteiras que não significam absolutamente nada fora das paredes da igreja. Algumas dessas frases fazem parte do nosso linguajar há tanto tempo que nós também já esquecemos o seu real significado.
Aceite a Jesus hoje, amanhã pode ser muito tarde.
O significa aceitar? Aceitar onde? Porque eu deveria? Tarde para que?
Só Jesus Cristo Salva! Salva de quê? Salva quem? Como ele salva? Quem ele salva? Quando essa salvação acontece?

CRUZ – SALVAÇÃO – PECADO
O uso indiscriminado e muitas vezes com intuito de manipulação tem tornado verdades essenciais em frase vazias de sentido. Mas não se engane! Essas são questões importantes sobre as quais não devemos ter dúvidas.
A mensagem central de Jesus está registrada no evangelho de (João 3:16). Jesus falar do amor de Deus pelas pessoas; amor que foi demonstrado na salvação preparada através da entrega do seu filho, Jesus Cristo. Deus é glorificado quando alguém é salvo! O amor dele é reconhecido e a sua bondade é afirmada quando alguém é salvo.
O evangelho de Jesus, a boa notícia de salvação, não pode ser separado da sua morte na cruz; Cruz e salvação fazem parte de uma mesma cena na história da humanidade. No entanto, a salvação e a cruz não seriam necessárias se o pecado não existisse.
O pecado é a razão pela qual precisamos ser salvos. O meu pecado e o seu pecado são os motivos pelos quais o Filho de Deus enfrentou a Cruz. Por isso, vamos nos deter por alguns minutos hoje em busca de compreender a origem, o significado e as conseqüências do pecado.
Compreender as verdades que relacionam a Cruz, a Salvação e o Pecado é compreender as coisas de Deus. São verdades que fazem sentido no mundo espiritual, por apenas com a revelação do Espírito de Deus poderemos sair daqui com elas cravadas em nossos corações.
Porque qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o seu próprio espírito, que nele está? Assim, também as coisas de Deus, ninguém as conhece, senão o Espírito de Deus. (I Coríntios 2:11)
Por isso eu gostaria de lhe convidar a fazer uma oração comigo: Senhor, eu quero compreender as verdades sobre a Cruz, a Salvação e o Pecado. Mostra-me!

ORIGEM DO PECADO
O Deus da Bíblia, criador dos céus e da terra, é a essência do amor e da bondade. O apóstolo João afirma isso:
(7) Amados, amemo-nos uns aos outros, porque o amor procede de deus; e todo aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. (8) Aquele que não ama não conhece a deus, pois Deus é amor. (I João 4:7-8)
Deus é também santo. Ele é perfeito. Não há qualquer variação em seu caráter, que sempre se inclina para a santidade. Não há nele qualquer traço de dúvida, insegurança ou incerteza. Deus é plenamente confiável. Ser santo é para Ele a sua própria natureza. Pedro afirma isso:
(14) Como filhos da obediência, não vos amoldeis às paixões que tínheis anteriormente na vossa ignorância; (15) pelo contrário, segundo é santo aquele que vos chamou, tornai-vos santos também vós mesmos em todo o vosso procedimento, (16) porque escrito está: Sede santos, porque eu sou santo. I Pedro 1:14-16
O Deus trino, criador de todas as coisas existe desde sempre. Ele existe fora das dimensões que chamamos de tempo e espaço. Na verdade tempo e espaço foram criados por Ele para a nossa existência e um dia terão também o seu fim.
Houve um ponto, na existência eterna de Deus, no qual ele criou os anjos. Nenhuma criação de Deus pode ser contrária a sua própria natureza. Por isso os anjos, seres espirituais diferentes dos homens, foram criados santos e perfeitos, prontos para viverem na presença de Deus e adorá-lo.
(4) Onde estavas tu, quando eu lançava os fundamentos da terra? Dize-mo, se tens entendimento. (5) Quem lhe pôs as medidas, se é que o sabes? Ou quem estendeu sobre ela o cordel? (6) Sobre que estão fundadas as suas bases ou quem lhe assentou a pedra angular, (7) quando as estrelas da alva, juntas, alegremente cantavam, e rejubilavam todos os filhos de Deus? (Jó 38:4-7)
Embora santos e perfeitos, os anjos foram criados com a capacidade de decidirem por si mesmos. Nem os anjos são obrigados a servirem a Deus, mas fazem isso de livre espontânea vontade. A liberdade de amar ou não a Deus é o que tornar esse amor verdadeiro. Se não houvesse a possibilidade de rejeitar a Deus, nossa decisão por ele não seria amor.
Foi do mau uso desse livre-arbítrio que surgiu o pecado. O pecado jamais poderia ser criado por Deus, porque é contrário a sua própria natureza. Lúcifer, um desses seres angelicais criados por Deus, permitiu que o orgulho enchesse seus pensamentos e usou o livre-arbítrio dado por Deus para rebelar-se contra o Criador, negar Sua santidade e rejeitar o Seu amor.
Das 29 vezes em que Satanás é citado nos evangelho, 25 vezes é o próprio Jesus quem está falando. Em uma dessas vezes ele repreende satanás dirigindo-se diretamente a Pedro. Jesus compreendeu que a tentativa de Pedro de desviá-lo da cruz era uma artimanha do adversário.
Mas Jesus, voltando-se, disse a Pedro: Arreda, satanás! Tu és para mim pedra de tropeço, porque não cogitas das coisas de Deus, e sim das dos homens. (Mateus 16:23)
Da mesma forma, encontramos os profetas Ezequiel e Isaías proferindo profecias contra os reis de Tiro e Babilônia, mas referindo-se ao anjo rebelde.
(12) Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filho da alva! Como foste lançado por terra, tu que debilitavas as nações! (13) Tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu; acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono e no monte da congregação me assentarei, nas extremidades do Norte; (14) subirei acima das mais altas nuvens e serei semelhante ao Altíssimo. (15) Contudo, serás precipitado para o reino dos mortos, no mais profundo do abismo. (Isaías 14:12-15)
(12) Filho do homem, levanta uma lamentação contra o rei de Tiro e dize-lhe: Assim diz o SENHOR Deus: Tu és o sinete da perfeição, cheio de sabedoria e formosura. (13) Estavas no Éden, jardim de Deus; de todas as pedras preciosas te cobrias: o sárdio, o topázio, o diamante, o berilo, o ônix, o jaspe, a safira, o carbúnculo e a esmeralda; de ouro se te fizeram os engastes e os ornamentos; no dia em que foste criado, foram eles preparados. (14) Tu eras querubim da guarda ungido, e te estabeleci; permanecias no monte santo de Deus, no brilho das pedras andavas. (15) Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado até que se achou iniqüidade em ti. (16) Na multiplicação do teu comércio, se encheu o teu interior de violência, e pecaste; pelo que te lançarei, profanado, fora do monte de Deus e te farei perecer, ó querubim da guarda, em meio ao brilho das pedras. (17) Elevou-se o teu coração por causa da tua formosura, corrompeste a tua sabedoria por causa do teu resplendor; lancei-te por terra, diante dos reis te pus, para que te contemplem. (Ezequiel 28:12-17)
O pecado tem sua origem na rebeldia de uma das criaturas de Deus que usando o livre-arbítrio que possuía, decidiu virar as costas ao seu Criador, negar a Sua perfeição e santidade, rejeitar o seu amor e por fim cobiçar o Seu lugar.
Em outro ponto, na existência eterna de Deus, o homem foi criado à Sua imagem e semelhança. Também criado santo e perfeito, o homem convivia com o Criador face a face. Além disso, também ao homem foi dado o livre-arbítrio: a capacidade de decidir, por si mesmo, se amaria o Criador.
Expulso da presença de Deus, o poderoso querubim investiu contra a nova criação de Deus e plantou em suas mentes a mesma semente do pecado que o havia afastado da presença do Deus Criador.
(1) Mas a serpente, mais sagaz que todos os animais selváticos que o SENHOR Deus tinha feito, disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim? (2) Respondeu-lhe a mulher: Do fruto das árvores do jardim podemos comer, (3) mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Dele não comereis, nem tocareis nele, para que não morrais. (4) Então, a serpente disse à mulher: É certo que não morrereis. (5) Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se vos abrirão os olhos e, como Deus, sereis conhecedores do bem e do mal. (6) Vendo a mulher que a árvore era boa para se comer, agradável aos olhos e árvore desejável para dar entendimento, tomou-lhe do fruto e comeu e deu também ao marido, e ele comeu. (Gênesis 3:1-6)

O SIGNIFICADO DO PECADO
O Pecado é uma grande árvore com muitos galhos. Muita gente tenta compreendê-lo dando nome para cada um dos galhos. Embora seja necessário lidar com cada expressão do pecado em particular, é preciso compreender o pecado é um só: REJEITAR O DEUS CRIADOR, que é pessoal, soberano, santo, perfeito, bondoso, justo e fiel.
Lúcifer decidiu que não mais dependeria de Deus. Ele orgulhou-se tanto do seu brilho, das pedras preciosas que o cobriam, da sabedoria que possuía, do poder que exercia, que decidiu esquecer que a fonte de tudo era o Criador, e não ele. Serei igual ao altíssimo.
O pecado é responder NÃO para Deus:
Eu NÃO confio em Deus!
Eu NÃO acredito no seu amor!
Eu NÃO aceito a sua justiça!
Eu NÃO acredito na sua bondade!
Eu NÃO obedeço a sua Palavra!
Eu NÃO confio em suas decisões!
Eu NÃO me submeto ao seu poder!
Eu NÃO creio na sua existência!
Virar as costas para Deus e achar que podemos viver com alegria e realização dizendo NÃO ao criador da vida é uma ofensa contra quem Ele é. É uma insanidade! Uma mentira plantada no coração dos homens pelo Enganador, pelo pai da mentira.
Vós sois do diabo, que é vosso pai, e quereis satisfazer-lhe os desejos. Ele foi homicida desde o princípio e jamais se firmou na verdade, porque nele não há verdade. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira. (João 8:44)

AS CONSEQÜÊNCIAS DO PECADO
O Pecado separa de Deus
(1) Eis que a mão do SENHOR não está encolhida, para que não possa salvar; nem surdo o seu ouvido, para não poder ouvir. (2) Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que vos não ouça. (3) Porque as vossas mãos estão contaminadas de sangue, e os vossos dedos, de iniqüidade; os vossos lábios falam mentiras, e a vossa língua profere maldade. (4) Ninguém há que clame pela justiça, ninguém que compareça em juízo pela verdade; confiam no que é nulo e andam falando mentiras; concebem o mal e dão à luz a iniqüidade. (Isaías 59:1-4)
A santidade de Deus não pode conviver eternamente com o pecado. Ainda que por um tempo Ele nos suporte, por pura misericórdia, não é possível que alguém que deliberadamente renega o Criador conviva com Ele em paz e comunhão. O nosso pecado nos afasta da santidade de Deus. Ainda que não seja essa a sua vontade Dele, cada NÃO que dizemos para Deus e Seu jeito de ver a vida, nos leva para mais distante Dele.
O pecado escraviza
Não sabeis que daquele a quem vos ofereceis como servos para obediência, desse mesmo a quem obedeceis sois servos, seja do pecado para a morte ou da obediência para a justiça? (Romanos 6:16)
O apóstolo Paulo, escrevendo aos romanos, desfaz a idéia da liberdade absoluta, como se fosse possível ao homem fazer valer sua própria vontade. Nas palavras de Paulo nossa decisão deve ser: de quem queremos ser servos. A liberdade absoluta é um mito, uma farsa, uma mentira. De quem você quer ser servo? Quem opta pelo pecado e vira as costas a Deus torna-se servo do pecado. Mas quem virar as costas ao pecado e disser sim para Deus, se tornará servo do Deus eterno e será alvo do seu amor permanente e carinhoso.
O pecado gera morte
Ele vos deu vida, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados, (Efésios 2:1)
E a vós outros, que estáveis mortos pelas vossas transgressões e pela incircuncisão da vossa carne, vos deu vida juntamente com ele, perdoando todos os nossos delitos; (Colossenses 2:13)
Então, a cobiça, depois de haver concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, uma vez consumado, gera a morte. (Tiago 1:15)
porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor. (Romanos 6:23)
As palavras dos apóstolos são reflexos do que Deus já havia revelado nas escrituras. Desde o jardim Ele avisara que a desobediência levaria à morte.
(15) Tomou, pois, o SENHOR Deus ao homem e o colocou no jardim do Éden para o cultivar e o guardar. (16) E o SENHOR Deus lhe deu esta ordem: De toda árvore do jardim comerás livremente, (17) mas da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás. (Gênesis 2:15-17)
Foi exatamente nesse ponto que a serpente ludibriou o primeiro casal e é nesse ponto que ainda hoje Satanás tenta enganar com suas mentiras.
Então, a serpente disse à mulher: É certo que não morrereis. (Gênesis 3:4)
Sobre que morte Deus estava falando? Depois de consumado o pecado, Adão e Eva realmente não morreram. A serpente estava certa?
Deus nos criou para a eternidade. Com uma alma eterna e um corpo eterno. Não fomos criados para a morte! Ela é um incidente previsível na história de Deus planejou para a raça humana.
A primeira morte é a morte do corpo. O pecado trouxe morte, deterioração. Nossos corpos se decompõem. Morrem por causa da nossa transgressão. É claro que isso não aconteceu de imediato com Adão e Eva, na verdade eles fizeram parte de uma geração bastante longeva. Adão viveu 930 anos, mas morreu. Deus tinha razão; a serpente está mentindo. O pecado gerou a morte.
A segunda morte é a impossibilidade de permanecer na presença de Deus. Essa morte é muito mais terrível do que a primeira e tem efeitos por toda a eternidade. Se a morte do corpo é a sua destruição, a morte do espírito é a sua existência eternamente longe de Deus.
Ao encorajar seus discípulos diante dos sofrimentos e perseguições pelos quais eles passariam, Jesus fez um alerta muito importante.
Não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei, antes, aquele que pode fazer perecer no inferno tanto a alma como o corpo. (Mateus 10:28)
O Diabo vende sua mentira dizendo que não precisamos nos preocupara com essa coisa de morte.
· Ora ele tenta enganar dizendo que a eternidade não existe;
· Ora ele divulga a mentira que vamos passar por muitas vidas;
· Ora ele tenta passar uma imagem distorcida do caráter de Deus, afirmando que ele não separaria ninguém dele.
Apenas diversas maneiras de dizer: certamente não morrereis.

CONCLUSÃO
Precisamos de salvação, porque o pecado é um vírus replicante que tem tomado conta da raça humana. O pecado destrói nossos relacionamentos com Deus, como os outros seres humanos e também a imagem que temos de nós mesmos.
Precisamos de salvação, porque o pecado nos torna inaceitáveis na presença santa de Deus. Por isso, se não formos alcançados por essa salvação, nosso destino eterno é o inferno, a eterna separação do amor de Deus.
O plano de Deus para essa salvação encontrou seu ápice na Cruz de Cristo. Por isso não é possível compreender a Cruz sem antes compreender o estado lastimoso em que nos encontramos.
(1) Diz o insensato no seu coração: Não há Deus. Corrompem-se e praticam abominação; já não há quem faça o bem. (2) Do céu olha o SENHOR para os filhos dos homens, para ver se há quem entenda, se há quem busque a Deus. (3) Todos se extraviaram e juntamente se corromperam; não há quem faça o bem, não há nem um sequer. (Salmos 14:1-3)
(10) Não há um justo, nem um sequer (11) não há quem entenda, não há quem busque a Deus; (12) todos se extraviaram, à uma se fizeram inúteis; não há quem faça o bem, não há nem um sequer. (13) A garganta deles é sepulcro aberto; com a língua, urdem engano, veneno de víbora está nos seus lábios, (14) a boca, eles a têm cheia de maldição e de amargura; (15) são os seus pés velozes para derramar sangue, (16) nos seus caminhos, há destruição e miséria; (17) desconheceram o caminho da paz. (18) Não há temor de Deus diante de seus olhos. (Romanos 3:11-18)
Essa é a real situação de toda a raça humana, que virou as costas para Deus. Mas você não precisa continuar dizendo NÃO. Hoje mesmo você pode dizer SIM e ser alcançado pela salvação que vem da Cruz de Cristo.
Aquele que pratica o pecado procede do diabo, porque o diabo vive pecando desde o princípio. Para isto se manifestou o Filho de Deus: para destruir as obras do diabo. (I João 3:8)
Marcadores: cruz, Jesus, morte, pecado, poder, separação
Que Deus estenda o manto apostólico sobre a sua vida, em o Nome do Senhor Jesus Cristo, AMÉM!


sábado, 5 de agosto de 2017

COMO SER PAI







CONSELHOS PARA UM PAI



É preciso admitir que ser um bom pai não é fácil. Mas os conselhos da Bíblia podem ajudar. A sabedoria desses conselhos já ajudou muitos pais e suas famílias. Vejamos alguns exemplos.

1. Reserve tempo para sua família


Como você mostra para seus filhos que eles são importantes? É claro que você faz muitas coisas por eles, incluindo sacrifícios para alimentá-los e lhes dar um lar adequado. Você não faria essas coisas se eles não fossem importantes. Mesmo assim, se não passar tempo suficiente com seus filhos, eles poderão achar que são menos importantes para você do que seu trabalho, amigos, diversão e outras coisas.

Quando é que um pai deve começar a passar tempo com os filhos? O vínculo entre mãe e bebê tem início quando ele ainda está no útero. Cerca de 16 semanas após a concepção, o bebê começa a ouvir. Nesse ponto, o pai também pode começar a criar uma relação especial com o bebê. Ele pode ouvir o coração do filho bater, senti-lo chutar, conversar com ele e cantar para ele.

Princípio bíblico: Nos tempos bíblicos, os homens participavam na educação dos filhos. Deuteronômio 6:6, 7 diz: “Estas palavras que hoje te ordeno têm de estar sobre o teu coração; e tens de inculcá-las a teu filho, e tens de falar delas sentado na tua casa e andando pela estrada, e ao deitar-te e ao levantar-te.” De acordo com esses versículos bíblicos, os pais eram incentivados a ter o costume de passar tempo com os filhos.

2. Melhore sua comunicação



Ouça com calma sem ir logo criticando

Para ter uma boa comunicação com seus filhos, você precisa ser um bom ouvinte. Precisa desenvolver a habilidade de ouvir sem perder a calma.

Se seus filhos acham que você vai logo ficar bravo e criticá-los, dificilmente eles se abrirão com você. Mas eles percebem interesse sincero quando você os ouve com paciência. Isso os deixará mais à vontade para expressar seus valiosos pensamentos e sentimentos.

Princípio bíblico: A experiência mostra que a sabedoria prática da Bíblia é útil nos mais variados campos da vida. Por exemplo, a Bíblia diz: “Todo homem tem de ser rápido no ouvir, vagaroso no falar, vagaroso no furor.” (Tiago 1:19) Pais que seguem esse princípio bíblico têm uma comunicação melhor com os filhos.

3. Dê disciplina amorosa e elogios


Mesmo quando se sentir decepcionado ou irritado, sua disciplina deve mostrar que você se preocupa de verdade com o bem-estar de seus filhos, pensando nos benefícios a longo prazo. A disciplina inclui conselho, correção, educação e castigo, quando necessário.

Além disso, a disciplina funciona muito melhor quando o pai tem o hábito de elogiar os filhos. Um antigo provérbio diz: “Como maçãs de ouro em esculturas de prata é a palavra falada no tempo certo para ela.” (Provérbios 25:11) Os elogios ajudam os filhos a cultivar boas qualidades. Valorizar os filhos tem um ótimo efeito no desenvolvimento deles. Quando um pai aproveita oportunidades para elogiar os filhos, isso os ajuda a ser mais confiantes e os motiva a não desistir de fazer o que é certo.

Princípio bíblico: “Pais, não irritem seus filhos, para que eles não fiquem desanimados.” — Colossenses 3:21, Pastoral.

4. Ame e respeite sua esposa


O modo como um marido trata sua esposa sem dúvida afeta os filhos. Um grupo de especialistas no desenvolvimento infantil comentou: “Uma das melhores coisas que um pai pode fazer pelos filhos é respeitar a mãe deles. . . . Um pai e uma mãe que se respeitam e deixam isso claro para os filhos proporcionam um ambiente seguro para eles.” — The Importance of Fathers in the Healthy Development of Children (Importância do Pai no Desenvolvimento Saudável dos Filhos). *

Princípio bíblico: “Maridos, continuai a amar as vossas esposas . . . Cada um de vós, individualmente, ame a sua esposa como a si próprio.” — Efésios 5:25, 33.

5. Ensine seus filhos a amar a Deus


Pais que realmente amam a Deus podem deixar para os filhos uma herança bem valiosa: a amizade com seu Pai celestial.


Depois de décadas de muito esforço para criar seis filhos, Antônio,  recebeu um bilhete de uma de suas filhas: “Querido pai, obrigada por ter me ensinado a amar a Jeová Deus, ao próximo e a mim mesma — ou seja, a ser uma pessoa completa. Você me mostrou que ama a Jeová e que se importa comigo de verdade. Pai, obrigada por colocar Jeová em primeiro lugar na vida e por tratar seus filhos como presentes de Deus!”

Princípio bíblico: “Tens de amar a Jeová, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de toda a tua força vital. E estas palavras que hoje te ordeno têm de estar sobre o teu coração.” — Deuteronômio 6:5, 6.

É claro que há mais envolvido do que apenas esses cinco conselhos e que mesmo dando o seu melhor você ainda não será um pai perfeito. Mas se você se esforçar para colocar em prática esses princípios com amor e equilíbrio, sem dúvida será um bom pai. *


Um bom pai sempre tem tempo para os filhos
https://www.facebook.com/sergio.barbosa.7524879

Sylvan, que nasceu em Barbados, mora em Nova York com a esposa e os três filhos adolescentes. Ele é motorista de ônibus no centro da cidade. Sua rotina não é nada fácil: começa a trabalhar no meio da tarde e vai até às 3 ou 4 horas da manhã. Sylvan folga nas quintas-feiras e sextas-feiras, mas trabalha nas noites de sábado e de domingo. No entanto, sempre tem tempo para os filhos.

“É difícil, mas eu me esforço”, explica Sylvan. “Eu preciso dar atenção personalizada para cada um dos meus filhos. Deixo as tardes de quinta-feira reservadas para meu filho mais velho, quando ele chega da escola. Nas sextas-feiras, fico com o filho do meio. O domingo de manhã é para o mais novo.”


Eles valorizam seus pais



“Ele brinca comigo e lê para mim à noite.” — Sierra, 5 anos.


“Às vezes, quando estamos nos divertindo para valer, meu pai diz: ‘Bem, agora chega, vamos arrumar tudo.’ Outras vezes, depois de fazermos alguma tarefa juntos, ele para e diz: ‘Agora vamos brincar um pouco!’” — Michael, 10 anos.


“Meu pai nunca deixou que seu trabalho ou passatempos o impedissem de ajudar minha mãe em casa. Até hoje, mesmo depois de tantos anos, ele cozinha pelo menos com a mesma frequência que ela, lava a louça, ajuda a limpar a casa e trata minha mãe com amor e carinho.” — Andrew, 32 anos.

quarta-feira, 26 de julho de 2017

O SEGREDO DE UMA IGREJA DE SUCESSO



CARACTERÍSTICAS DO SUCESSO

INTRODUÇÃO: Se a Igreja de Cristo for o que Deus tem em mente, então somos a instituição mais influente no mundo. Os cansados se voltam para ela para que o Salvador lhes tire a carga; os tristes nela encontram conforto e paz; os solitários a doce comunhão; os problemáticos a solução como socorro.
Existem corações famintos à nossa volta. Já tentaram e provaram de tudo. Somente na Igreja eles encontraram satisfação e sentido para a vida. Ah! Como seria bom se todos viessem à Igreja!
É lindo ver uma Igreja cheia de pessoas, mas é melhor ver as pessoas cheias da Igreja. Vejamos o que é que torna uma Igreja de sucesso:
I. UMA IGREJA CENTRALIZADA EM CRISTO, CL 1:18.
“Também ele é a cabeça do corpo, da igreja; é o princípio, o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência”.
1. Cristo tem primazia em tudo; Ele nos comprou, Ap 5:9 (vc fere a Cristo?)
“E cantavam um cântico novo, dizendo: Digno és de tomar o livro, e de abrir os seus selos; porque foste morto, e com o teu sangue compraste para Deus homens de toda tribo, e língua, e povo e nação”.
2. O pastor não é a cabeça da igreja, e sim o anjo (mensageiro)
– cura, ensino, salvação e batismo é o que o anjo leva. Deus está confirmando?
3. Grupos dentro da Igreja não podem ser cabeça
– ministério, obreiros, departamentos, famílias ou partidos, Sl 127:1
“Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; se o Senhor não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela”.
4. Todos devem se sentir parte vital do todo, pois somos membros de um só corpo.
II. UMA IGREJA AVIVADA, AT 2:4,39
“E todos ficaram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito lhes concedia que falassem… Porque a promessa vos pertence a vós, a vossos filhos, e a todos os que estão longe: a quantos o Senhor nosso Deus chamar”.
1. Uma Igreja fria é uma Igreja morta
– não se choca pintinhos numa geladeira; uma igreja fria não gera novos crentes.
2. Uma Igreja avivada atrai pessoas
(Ex.: um estádio vazio na frente de outro com 20.000 pessoas – qual vai lhe atrair?)
3. Uma Igreja avivada é uma Igreja com entusiasmo
– para freqüentar os trabalhos, para participar e se envolver
III. UMA IGREJA FUNDAMENTADA NA PALAVRA, MT 24:45,46; LC 16:10
“Quem é, pois, o servo fiel e prudente, que o senhor pôs sobre os seus serviçais, para a tempo dar-lhes o sustento? Bem-aventurado aquele servo a quem o seu senhor, quando vier, achar assim fazendo”.
1. A Bíblia é uma lâmpada, Sl 119:105
“Lâmpada para os meus pés é a tua palavra, e luz para o meu caminho”.
2. A Igreja não existe para “movimentos”; eles não são obrigatórios, não são essenciais. São uma, dentre muitas formas, de se expressar a glória de Deus
3. Nossas festividades precisam ter a marca da Palavra
– Deixe o caminho aberto para a Palavra
4. Para se ter uma Igreja assim, é preciso obreiros dedicados à Palavra, II Tm 2:15.
Procura apresentar-te diante de Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade
A. Temos que obter aprovação de Deus – aprovado
B. Não podemos ter vergonha do Evangelho – coragem
C. Temos que manejar bem a Palavra – dedicação
É espantoso que haja mestres e pregadores que atravessem os anos sem qualquer esforço de aprimorar sua mensagem e seus métodos didáticos. Entediam suas igrejas com métodos superficiais de ministração. Forçam seus membros repetirem de ano. Qualquer escola estadual seria fechada pelas autoridades estaduais.
IV. UMA IGREJA FIEL, Ap 2:10
Sê fiel até a morte, e dar-te-ei a coroa da vida
1. Fidelidade é essencial para o sucesso
– Nenhum negócio prospera sem fidelidade. Se somos fiéis no nosso serviço, nunca faltaremos ao trabalho. Algo vai mal, se o nosso trabalho ou nossa vida social pode contar conosco e a Igreja não.
2. Fidelidade atrai pessoas
– se fossemos fiéis na participação dos cultos, seríamos a atração da cidade. “Você está livre? Não tenho um compromisso”.
V. UMA IGREJA AMÁVEL, I JO 4:7,8,12
“Amados, amemo-nos uns aos outros, porque o amor é de Deus; e todo o que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor. Ninguém jamais viu a Deus; e nos amamos uns aos outros, Deus permanece em nós, e o seu amor é em nós aperfeiçoado”.
1. Que ame a Deus acima de todas as coisas
2. Que ame ao seu próximo como a si mesmo
– perdidos e caídos devemos ajuda-los e não faze-los cair
VI. UMA IGREJA GENEROSA (FINANCEIRAMENTE BÍBLICA)
1. Nos dízimos, que pertencem ao Senhor.
2. Nas ofertas alçadas, para os projetos da Casa do Senhor.
3. Na ajuda aos necessitados
4. Muitas vezes estamos usando malabarismos como alternativas, ao invés de seguir o plano de finanças de Deus.
VII. UMA IGREJA TOTALMENTE EVANGELÍSTICA, MC 16:15
1. Uma Igreja não-evangelística é uma Igreja em decadência
(Ex.: artista pintou um retrato de uma igreja em decadência: um lindo tempolo, com uma porta aberta, um gazofilácio com uma inscrição “Para Missões Mundias”, coberto de teia-de-aranha)
2. A Evangelização nos faz parecer com a Igreja Primitiva
3. A Igreja Evangelizadora é uma Igreja frutífera
– terá frutos espalhados pelo mundo inteiro
CONCLUSÃO: Seja um instrumento. Não esteja satisfeito apenas em ser mais um obreiro na Igreja. Faça da sua igreja uma igreja diferente – uma igreja de sucesso!

Confira Também:

GRATIDÃO

“Até aqui nos ajudou o SENHOR.” 1 Samuel 7:12b O agradecimento é o minimo que todo homem pode fazer pois a Gratidão é o reconhecimento p...