Translate

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Congestionamento nos céus


Congestionamento nos céus

“Então me disse: Não temas, Daniel, porque desde o primeiro dia, em que aplicaste o coração a compreender e a humilhar-te perante o teu Deus, foram ouvidas as tuas palavras; e por causa das tuas palavras é que eu vim. Mas o príncipe do reino da Pérsia me resistiu por vinte e um dias; porém Miguel, um dos primeiros príncipes, veio para ajudar-me, e eu obtive vitória sobre os reis da Pérsia” – Daniel 10:12-13.

O caótico trânsito de São Paulo já está se refletindo também nos céus da cidade. O tráfego aéreo de helicópteros está mais lento e demorado, havendo casos em que a viagem, apesar de curta, dura o dobro do tempo.

Já há alguns anos que o helicóptero vem sendo procurado pelos mais abonados como uma alternativa para driblar o trânsito na maior cidade do Brasil, onde concentram-se as maiores e mais importantes transações financeiras do país. O Estado de São Paulo tem hoje uma frota estimada em 470 helicópteros e só na capital há 420 aeronaves registradas.

Com o aumento constante no número de veículos nas ruas da cidade, com a conseqüente dificuldade de locomoção, a tendência é que o espaço aéreo fique cada vez mais congestionado, havendo a necessidade de cuidados especiais para garantir a segurança dos passageiros.

Esta notícia nos chama a atenção para um paralelo interessante daquilo que ocorre na esfera espiritual, ou, no dizer do apóstolo Paulo: “nas regiões celestes” (Efésios 6:12).

Quando as coisas não vão bem no plano horizontal, quase que instintivamente seguimos a orientação vertical. Novamente, a experiência de São Paulo: os altos prédios dominam a paisagem urbana, testemunhando que não há espaço para o crescimento horizontal, é preciso subir.


Quantas vezes, pressionados pelo excesso de atividades, problemas, lutas e desafios esquecemos que temos a opção vertical. Não temos de lutar sozinhos, tentando resolver tudo na força do nosso braço.

Nas regiões celestes não há congestionamento; a demora, de acordo com a experiência de Daniel, deve-se à luta espiritual, mas a resposta sempre chega; Deus sempre enviará o socorro aos seus filhos, no tempo apropriado.

Quando o trânsito ficar congestinado aqui embaixo, não se esqueça que, como filho de Deus, você tem acesso a um plano mais elevado.

“Elevo os olhos para os montes: de onde me virá o socorro? O meu socorro vem do Senhor, que fez o céu e a terra” –Sal. 121:1-2.
Postar um comentário

Confira Também:

SER BATISTA

O Que é Ser Batista?  INTRODUÇÃO : Um seminarista disse-me, não faz muito tempo, que é Batista por circunstâncias: ele converteu-se nu...