Translate

domingo, 23 de julho de 2017

EKKLESIA



ekklesia e sua etimologia "chamados para fora"





Você sabia que foi apenas no ano 190 d.C. que a palavra grega ekklesia, que traduzimos como igreja, foi pela primeira vez utilizada para se referir a um lugar de reuniões dos cristãos?

Sabia também que esse lugar de reuniões era uma casa, e não um templo, já que os templos cristãos surgiram apenas no século IV, após a conversão de Constantino?

Você sabia que os cristãos não chamavam seus lugares de reuniões de templos até pelo menos o século V?

Ecclesia é uma palavra grega, que quer dizer "igreja", atualmente, mas que significou, originalmente, "curral" ou "abrigo de ovelhas". Trata-se de uma palavra muito difundida no Cristianismo, em que os fiéis são chamados de "ovelhas", que são cuidadas pelos "pastores". O conjunto dos cristãos que se reúnem regularmente em uma igreja também é chamado de igreja, assim como o total dos cristãos de uma mesma seita.


A palavra Igreja tem origem no grego [ekklesia]. Etimologicamente a palavra grega ekklesia é composta de dois radicais gregos: ek que significa (para fora) e klesia que significa (chamados).


Logo podemos traduzir como chamados para fora, ou, em minhas palavras, voltados para fora (não voltados para o mundo, e sim para os que estão no mundo a fim de levar as boas novas a estes.


A palavra “igreja” traduz o vocábulo grego ekklesia, que se deriva de ek, “para fora”, e de kaleo, “chamar”. Entretanto, na Bíblia, é usada para indicar qualquer assembleia. O uso, e não a derivação, lhe determina o sentido. O uso bíblico mostra que se havia perdido o sentido de “chamados”. “Assembleia” é a melhor tradução.

Tornou, pois, Jesus a dizer-lhes: Em verdade, em verdade vos digo que eu sou a porta das ovelhas.
Todos quantos vieram antes de mim são ladrões e salteadores; mas as ovelhas não os ouviram.
Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens.
João 10:7-9

O termo EKKLESIA sintetiza de forma impressionante o ser Igreja: São os chamados para fora. No entanto, na história cristã preponderou o caminho inverso, aquele que torna os discípulos em gente ‘chamada para dentro’, para deixar o mundo, para só considerarem ‘irmãos’ os membros do ‘clube santo’, e a não buscarem relacionamentos fora de tal ambiente. E nesse contexto, ironicamente, passamos a experimentar uma existência cada vez menos interiorizada, cada vez menos atenta para o que se dá no íntimo, e cada vez menos reflexiva.

“Ao sair Jesus do templo(...)”
Marcos 13.1

Com sua atitude Jesus demonstra na prática como a Igreja deve atuar. É algo que passa despercebido, mas, repare que Jesus estava saindo do templo. Esta simples ação indicava a função da Igreja, o seu chamado para fora. A Igreja deve sair do templo, direcionar seus esforços ao perdido, ao desviado, aos sedentos por Deus ao redor da terra.

Enquanto Jesus saía, direcionava o seu olhar, sua atenção e o seu foco para os que estavam fora do templo, fora do aprisco.


“Porque o filho do homem veio salvar o que se havia perdido.” 
Mt 10.11



O segredo não estar no sentido entrar no curral para sua salvação, segurança e alimento. mas ao contrario. estávamos preso e jesus nos liberta pela porta e por ele saímos em liberdade, segurança do bom pastor, e teremos alimento. a paz eterna com a segurança dele e no nome dele e com o dever de levar consigo as boas novas aos outros perdidos.

Postar um comentário

Confira Também:

GRATIDÃO

“Até aqui nos ajudou o SENHOR.” 1 Samuel 7:12b O agradecimento é o minimo que todo homem pode fazer pois a Gratidão é o reconhecimento p...