Translate

sábado, 6 de dezembro de 2014

LUTA INVISÍVEL





LUTA INVISÍVEL



Os Judeus da época de Cristo esperavam o Messias como um Rei, semelhante ao Rei Davi. Um Rei poderoso, guerreiro, vencedor de batalhas que pudesse liberta-los das mãos dos Romanos. Ou seja, eles queriam um Rei guerreiro, mas para vencer batalha contra a carne e o sangue. Mas Jesus veio para reinar e guerrear e vencer as guerras no mundo espiritual. Jõ. 18: 33-36. Mas eles não entendiam isto, pois estava oculto aos olhos deles. Mc. 4; 11. Eles não entendiam nada deste mundo espiritual. Pois eles na verdade não estavam cativos dos Romanos, mas sim de Satanás e seus demônios. Estavam em trevas e não sabiam. Mt. 4: 12-17; Jõ. 8: 12. Jesus conquistou a vitória na Cruz. Cl. 2: 13 –15; Ap. 1: 17-18.

O REINO INVISIVEL: O Evangelho é luz, para mostrar o que os nossos olhos carnais não podem ver. O Evangelho tem como objetivo nos mostrar e a nos ensinar a lutar neste mundo invisível. Lc.17: 20; Jõ. 18: 33-36; II Co. 4: 18. O QUE ESTÁ OCULTO: Fica fácil para os nossos inimigos nos atingir, nos usar, causar danos a nossa vida. Pois não podemos vê-los. Mas quando nós começamos a entender os ensinamentos de Jesus, ai sim nós começamos a dificultar as coisas para os nossos inimigos. Nós começamos a ver o que ninguém pode enxergar em nível espiritual. Começamos a ter visão espiritual e enxergar o que nos está no oculto. I Co. 2: 9,14 e 15. Lc. 12: 2.

LUTANDO CONTRA O INVISIVEL: Tendo a visão do invisível, podemos ver quem está nos atingindo, perturbando as nossas vidas. I Pd. 5: 8; Ap.12: 9 e 10.

Agora que já sabemos quem nos atinge, que nos acusa e que em todos os momentos quer nos derrubar, passamos a usar as armas que a Palavra de Deus nos dá para lutar e vencer este inimigo invisível, neste mundo invisível.Ef. 6: 10-18.

APRENDENDO COM O EVANGELHO: Quando Jesus falou a respeito, de alguém bater na sua face direita, e você oferecer a esquerda, muitos teólogos interpretam como sendo espiritual, mas não é. Esta Palavra é literal, o diabo incita uma pessoa a te agredir, esperando que você reaja da mesma forma, ou seja, olho por olho, dente por dente, mas se você oferecer a outra face, vai frustrar todas as intenções do diabo.Mt. 5: 38 e 39.

O diabo usa muitas pessoas para nos agredir, tentando fazer que através de nossas reações, nós venhamos a manchar imagem e a semelhança de Deus em nossas vidas. Tirando de nós a capacidade de perdoar, pois nós carregamos a imagem e a semelhança de um Deus perdoador. Quando nós perdoamos aqueles que nos ofende, nós atingimos em cheio os planos do diabo. E mostramos a ele que verdadeiramente carregamos a imagem e a semelhança do nosso Deus. Mt. 6: 14 e 15, Ef. 4: 32; Cl. 3: 13.

O diabo, nosso inimigo no mundo espiritual, faz com que venhamos a ter muitos inimigos no mundo físico. Fazendo com que o ódio venha a dominar os nossos corações, atingindo assim a imagem e semelhança de Deus em nossas vidas. Pois o nosso Deus não é um Deus de ódio, mas sim é um Deus que é amor. Porquê nós fomos inimigos de Deus por causa do pecado, mas Ele nos amou. Ao em vez de odiar os nossos inimigos nós devemos ama-los. Quem perde nesta batalha é o diabo. Porque quando amamos os nossos inimigos ficamos cada vez mais parecidos com o nosso Deus. Mt.5: 43-48; I Pd. 2: 20-25.

Nos dias de hoje, há algumas doutrinas que levam as pessoas a querer só receber, a buscar mais os seus próprios interesses. I Co. 10: 22-24; Rm. 12: 16; Atos 20: 35. O Evangelho nos ensina ao contrário. Para o Evangelho o melhor é dar e ter para oferecer. Pois o inimigo tem como objetivo nos atingir, fazendo com que nós venhamos a pensar mais nos nossos interesses pessoais. Mas quando nós fazemos ao contrário, em vez de pensarmos mais em nós, passamos a pensar mais nos necessitados, fazemos o que Deus fez por nós, pensou mais em nós do que NELE. Quando entregou o seu Filho por nós. Dt. 15: 9-11; Rm. 5: 5-8. Fazendo assim, frustramos os planos do inimigo.

Faz parte do caráter do diabo, criar guerras, fazer com que vivamos em guerra. Guerra em nosso lar, no trabalho, na escola, com os amigos. Mas quando nós em vez de vivermos guerra, passamos a viver em paz com todos, nós frustramos mais uma vez os planos do inimigo. Ef. 6: 15; Rm. 12: 18.

O inimigo também procura introduzir em nossas vidas pequenas coisas que não tem nada a ver com o Evangelho. Pequenas mentiras, pequenas corrupções, coisas que não são honestas. Dizendo sempre assim: Não tem problema, é tudo por uma boa causa. Mas quando nós damos um grande NÃO a estas pequenas coisa, nós quebramos as pernas dele e conquistamos a vitória no mundo espiritual. Rm. 12: 17. Ele também procura nos influenciar a oferecer o pior para Deus. A pior hora para as orações, pouco tempo para orar, pouco tempo para ler a Palavra, pouco tempo para ir a igreja, o que sobra para as ofertas. Quando fazemos ao contrário, atingimos em cheio o inimigo no Reino Espiritual. I Pd.2: 1-5; Lc. 22: 17-20; Ml. 1: 6-8.



Às vezes ainda me surpreendo como algumas famílias e pessoas ainda possam estar sendo enganadas por um inimigo há séculos conhecido. Entendo que com a modernidade e com a evolução do saber, todos já deveriam ter conhecimento também da necessidade da espiritualidade séria e compatível com a vontade do Deus Criador.

Tenho notado que muitos nem sequer percebem porque estão vivendo situações adversas a sua vontade e muita vezes difícil, e porque não dizer quase impossível de se viver. O mundo físico e o mundo espiritual andam lado a lado. O mundo físico será resultado do sucesso que adquirimos no mundo espiritual, haja vista que tudo começou no espiritual e se estendeu ao físico por um tempo. No final tudo existirá no espiritual, por isso para mim é fácil acreditar que somos resultados de uma vida espiritual.

Jesus é conhecido e respeitado por todos, sem importar a religião que se tenham, todos sabem e concordam que seus ensinos são verdadeiros e cheios de sabedoria. Jesus para nós cristãos é nosso guia, pai, nosso Deus encarnado. Jesus é nossa autoridade espiritual maior.

Jesus nos ensina como devemos vencer os inimigos invisíveis, aqueles que estão a nossa volta e não percebemos. Ele diz:

“Ou, como pode alguém entrar em casa do homem valente, e furtar os seus bens, se primeiro não maniatar o valente, saqueando então a sua casa” (Mt 12.29).

Jesus fala desse homem valente se referindo a um espírito maligno que acabará de expulsar de um homem cego e mudo. Na verdade este homem se encontrava em uma situação muito difícil e Jesus percebe que a situação não era natural, mas na verdade a causa da enfermidade deste homem era uma possessão maligna. Ao exorcizar este espírito maligno o homem se tornou curado. Passou a ver e falar.

Muitos problemas, não todos os problemas, podem ser causados por causas espirituais. Se perceber que há algo te escravizando, então é preciso que seja liberto deste mal. Neste caso alguém que está preso não pode soltar-se a si próprio é preciso que alguém que está livre o solte. Jesus é Senhor sobre todos os principados e potestades, a Ele foi dado todo o poder e toda a glória (Mateus 28: 18). Jesus pode libertá-lo e quer libertá-lo. Este mesmo poder foi delegado a sua igreja. Por tanto você deve crer que Jesus não mudou. Hoje Ele pode e quer expulsar este valente que está te oprimindo.

Por isso muitas vezes você pode ter ouvido o termo está amarrado que os evangélicos usam com bastante frequência. Jesus disse que se o valente não for manietado, que quer dizer preso, amarrado, não é possível vencê-lo. Decida dar um basta na situação que está vivendo, Deus pode mudar a sua vida.

É bem típico usarmos um termo como: “está amarrado” quando nos referimos aos demônios. Mas é um termo apropriado biblicamente, porque Jesus o ordenou. Quando dizemos está amarrado, não estamos querendo dizer que prendemos um ser que é um espírito, uma vez que espírito não é constituído de matéria. Quando ordenamos que “está amarrado” com isso queremos dizer que estamos impedindo a sua ação sobre aquela situação, estamos decretando que o estamos subjugando pelo poder delegado por Jesus Cristo a sua igreja. (Marcos 16: 17).

Não apenas o amarre, o melhor é expulsar o demônio em nome de Jesus Cristo. Ás vezes é preciso ordenar a sua prisão temporária para que não cause distúrbios no decorrer do culto, afinal o objetivo é expulsar o demônio e não gerar um show de bizarrices.

Fato é que os espíritos malignos existem e afetam diretamente a vida das pessoas, mas o culto é para exaltar e adorar a Deus. Assim, a expulsão destes espíritos deve ocorrer de forma mais tranquila possível e mais rápida o possível sem causar tumulto e nem chamar a atenção. Nossa missão é demonstrar e falar das obras de Deus e não dos feitos do maligno.

Tem testemunhos que são muito impressionantes e cheios de emoção. Mas que trazem pouca edificação porque o relator do testemunho fica 1 hora e 30 minutos falando o que fez quando estava com o cão e 2 minutos falando sobre Jesus e sua conversão. Será melhor utilizar 1 hora para falar como se sente depois que Jesus o libertou e 2 minutos para dar alguns exemplos rápidos do que faz alguém que não tem Jesus em sua vida.

Nem todos os problemas são de causa espiritual. Acredito que 99% dos problemas sejam consequências de escolhas humanas. Colheita de suas decisões. Mas Satanás sabe como multiplicar as consequências de decisões erradas que você toma. Vou lhe dar um exemplo:

– Um casal com 4 filhos passando por dificuldades financeiras. Ele com 44 anos desempregado e ela ganhando dinheiro com bicos diversos. Onde está o culpado por esta situação. Quem causou este mal? O próprio casal. Vou explicar um pouco:
1- Aos quarenta e quatro anos ele já deveria estar com a carreira definida, preparado para um momento como este. A dificuldade em conseguir um emprego vem de não ter uma formação adequada a exigência do mercado (faculdade, pós-graduação, inglês). Cada dia mais o mercado de trabalho está mais exigente e difícil de acompanhar. É um desafio constante. Mas não pode ser menosprezado.

2 – Ela também não se preparou para a vida profissional.

3 – Será que se prepararam para o casamento e por tanto para o futuro, ou um olhou para o outro e apaixonados decidiram casarem sem o mínimo preparo?

Nesta situação bem difícil, é fácil perceber que nem Deus, nem o Diabo têm culpa desta situação vivida por este casal. Eles mesmos são os responsáveis diretos por esta situação. Mas o religioso diz que o capeta está furioso. E transfere a culpa para o cão.

É bem verdade que o Diabo irá aproveitar esta situação e irá multiplicar a dor e o sofrimento, irá criar barreiras e fechar portas. Irá incentivar as discussões e as brigas. Mas não é o principal responsável pela situação. Neste caso devemos repreender o maligno e impedir sua ação, mas o casal terá que vencer as dificuldades naturais.

O maravilhoso é que este casal poderá e deverá contar com a misericórdia de Deus que está pronto a impedir a ação do maligno e irá abrir portas inesperadas e irá surpreender a todos com sua benevolência. Jesus é assim. Não é a toa que o chamamos de Maravilhoso, Conselheiro, Emanuel que significa Deus conosco.

Jesus é o melhor amigo que você pode ter. Entregue teu caminho a Ele. E descanse nEle. Descansar é um estado de espírito e não de acomodação, aonde você irá lutar o que tiver que lutar, irá se esforçar o que tiver que se esforçar. Usar sua inteligência, que agora estará livre de qualquer bloqueio. E crendo que agora irá conseguir porque o maligno que te atrapalhava foi amarrado e expulso, ou seja, foi para longe e proibido pelo próprio Deus de agir em sua vida.



FONTES.:  http://www.palavrasdavida.com.br/estudos.html
                http://estudos.gospelmais.com.br/ ..................................................................................... ....................................................................................
Postar um comentário

Confira Também:

UNIÃO DAS IGREJAS

A UNIDADE CRISTÃ "...HAVERÁ UM REBANHO E UM PASTOR" (JOÃO 10:16) Fala-se muito atualmente em união de igrejas, aproximação d...