Translate

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

MALDIÇÃO


MALDIÇÃO




O que é uma maldição


Segundo o Dicionário da Bíblia de Almeida a maldição é um chamamento de mal, sofrimento ou desgraça sobre alguém ou alguma coisa que passa a ser maldito . Trata-se portanto de uma ação do maligno sobre uma vida, situação ou local; cuja legalidade da ação pode ser através da família (tb. chamada hereditária), por meio de palavras proferidas ou ainda por meio de auto-declarações.

Origem das Maldições na História Humana
Texto Gn 2.17: “mas da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás.”

No alicerce das maldições está a Desobediência. É o primeiro relato bíblico sobre a possibilidade de ocorrer uma maldição quando o Senhor diz uma palavra clara e vinculou a morte com a desobediência. Com a quebra do princípio estabelecido por Deus a maldição veio e foi transmitida a todos os homens e a terra. Interessante que, “até mesmo Jesus Cristo, que veio em carne como filho do homem, sofreu as conseqüências destas maldições”.

De onde procedem as Maldições

1. Do desobediência aos estatutos do próprio Deus: Por exemplo em Dt 27.15-26 encontramos 12 maldições que viriam sobre aqueles que quebravam a lei; várias atitudes do homem podiam levá-lo a ser portador de maldições, desde fazer estatuetas e imagens até prejudicar um estranho ou ter comportamento sexual incestuoso. Em Gn 12.3 há uma promessa que Ele abençoaria os que abençoassem, a Abraão e seus descendentes, portanto o anti-semitismo trás maldição sobre os que o praticam. Mesmo procedendo da parte do Senhor devemos lembrar que elas só ocorreram se o homem com o seu livre-arbítrio optar por desobedecer a Ele, este conceito esta bem claro em Dt 11.26-29 “ Eis que hoje eu ponho diante de vós a bênção e a maldição; A bênção, quando cumprirdes os mandamentos do SENHOR vosso Deus, que hoje vos mando; Porém a maldição, se não cumprirdes os mandamentos do SENHOR vosso Deus, e vos desviardes do caminho que hoje vos ordeno, para seguirdes outros deuses que não conhecestes. E será que, quando o SENHOR teu Deus te introduzir na terra, a que vais para possuí-la, então pronunciarás a bênção sobre o monte Gerizim, e a maldição sobre o monte Ebal.

2. Pessoas que tem autoridade podem amaldiçoar: Pai sobre filhos, líder sobre liderados, professor sobre aluno, etc. Foi isto que aconteceu quando Jacó, questionado por Labão a respeito do roubo de seus deuses, declara: “Com quem achares os teus deuses, esse não viva; reconhece diante de nossos irmãos o que é teu do que está comigo e toma-o para ti. Pois Jacó não sabia que Raquel os tinha furtado.” Como esposo de Raquel ele tinha autoridade sobre ele, e mesmo ele desconhecendo o que ela havia feito, a maldição se cumpriu. Pouco depois deste fato Raquel morre ao dar a luz a Benjamim .

Tipos de Maldições

Hereditárias
De início é necessário entendermos que apesar do termo hereditariedade esta relacionado à transmissão de caracteres físicos ou psíquicos aos descendentes (p.ex.: se os pais são de cor negra os filhos obrigatoriamente devem possuir a mesma cor, se o biótipo da família dos pais é de pessoas altas os filhos deveram ser altos, etc.); este termo também expressa o direito de receber a totalidade ou a parte daquilo que uma pessoa possui e deixa após sua morte. Assim no caso das maldições hereditárias devemos ter em mente que os espíritos que atuam sobre uma família, porque conquistaram em algum lugar do passado estas legalidades, vão passar de geração em geração até que a legalidade seja anulada. Devemos compreender que não se trata de um espírito das trevas “transmitido geneticamente”, como se fosse a cor dos olhos, mas são espíritos ligados a uma dada área de ação que encontra e cria em uma determinada família condições ideais para a sua atuação.

Por exemplo: Um avô alcoólatra, levou seu filho a bares e outros lugares onde ele praticava seu vício, acabando assim por incentivar o filho a ter o mesmo vício e comportamento, no momento em que este filho começa a beber, espíritos do mesmo tipo que atuam no avô passam a atuar sobre o filho; ao casar o filho gera um neto que cresce no mesmo ambiente de vício, o que favorecerá a atuação destes demônios também em sua vida.

Sintomas uma pessoa pode estar sob efeito de maldições:
1. Colapso mental e emocional,
2. Doenças freqüentes ou crônicas (especialmente sem um claro diagnostico médico),
3. Fracassos constantes, também relacionados a problemas com o sexo oposto,
4. Rompimento de casamento, e transtornos familiares;
5. Contínua recessão financeira (em especial quando a renda parece ser suficiente), e
6. Propensão a acidentes.


EXEMPLOS
Maldição de Davi sobre os montes de Gilboa (2 Sm 1.21) Davi proferiu contra estes montes uma maldição: Não caia sobre vós nem orvalho e nem chuva, a fim de que a terra ficasse estéril. Isto ocorre de forma tal que mesmo hoje com toda a tecnologia que Israel possui no campo do reflorestamento, não consegue sucesso em reflorestar os montes de Gilboa.

Jesus amaldiçoa a figueira (Mc 11.14,20-21) Jesus não encontrando frutos na figueira a amaldiçoou dizendo que dela nunca mais se comeriam figos. Na manhã seguinte a figueira outrora viçosa estava seca.

Maldições de Terceiros
No início todas as coisas foram formadas pela Palavra. “Disse Deus: haja... e houve!” Pela palavra profética geramos no mundo espiritual aquilo que desejamos no mundo físico . Este princípio serve tanto para as bênçãos que desejamos como também para as maldições que lançamos. Assim a partir do momento em que são proferidas as palavras, espíritos das trevas reivindicam o direito de atuar na vida desta pessoa trazendo sobre ela a referida maldição.


Encontramos no livro de Tiago um alerta para como o mau uso da palavra (língua) pode trazer prejuízos, também Pv 18.21 nos revela o seu poder: “A morte e a vida estão no poder da língua; o que bem a utiliza come do seu fruto.”
É necessário, como já vimos, que para que esta maldição seja estabelecida, àquele que a profere deve possuir alguma autoridade sobre a vítima.

Nomes que revelam Maldições

Os judeus eram, e ainda o são, muito criteriosos na escolha do nome de seus filhos, de modo geral o nome refletia uma característica de quem o possuía, esta era a crença dos hebreus.
Os estudiosos, inclusive de ciências ocultas , afirmam que o nome de uma pessoa possui influência sobre a pessoa.
Alguns nomes revelam maldições: Maria das Dores, Mara (amargura), Dolores (dor e pesar), Adriana (rainha das trevas), Piedade, Aparecida (surgida do nada, sem origem), nome de ídolos, de entidades, etc.
Devemos evitar lançar este tipo de maldição sobre os nossos filho. Se o fizemos devemos quebrá-la e declará-la sem efeito.
Atributos e frases negativas que são lançadas contra as pessoas

Infelizmente devido ao descontrole sobretudo dos pais muitas crianças crescem sendo chamadas de: imbecil, canalha, preguiçoso, vadio, burro, jumento, desgraçado, doido, diabinho, sapeca, safado, maluco, danado , ou então ouvindo: vá para o inferno, o diabo que te carregue, você é terrível, pau que nasce torto morre torto, você não tem jeito, você é um endiabrado, você é igual a fulano de tal (aquele parente cheio de defeitos morais e espirituais). Muitas vezes estas palavras criam na pessoa uma condição tal que se tornam impotentes para a vida.
Estas palavras podem também ser lançadas por: professores, chefes de trabalho, lideres religiosos, esposos, etc.

Auto-Maldições

Similar a Maldição de Terceiros tem efeito quando a palavra de maldição é lançada sobre uma pessoa, só que neste caso é a própria pessoa que as declaram contra si mesmas.
Passam a vida inteira se auto-denominando: incompetentes, burras, desastradas, infelizes, imprestáveis, fracassadas, que incorporam isto a sua maneira de ser.

Alguns exemplos bíblicos de auto-maldições.

Durante o Julgamento de Jesus (Mt 27.24-25). Pilatos após lavar suas mãos, delega ao povo o julgamento que responde dizendo: “O seu sangue caia sobre nós e sobre nossos filhos”. Nos Basta analisar a história dos judeus e veremos que o derramamento de sangue acompanha este povo até hoje.
Caso da Benção de Jacó em Lugar de Esaú. (Gn 27). Jacó temeu ser amaldiçoado por Isaque quando este percebesse que o tinha abençoado no lugar de seu irmão; então Rebeca declara: “Caia sobre mim essa maldição, meu filho; atende somente o que eu te digo...” . Esta maldição recai sobre ela que nunca mais vê seu filho, quando Jacó retorna, ela já é morta.

Maldições Sem Causa.

São as maldições lançadas sobre alguém mas que por não encontrar a brecha de um pecado já existente, não consegue penetrar. Assim como já mencionamos a causa fundamental para a existência de uma maldição é o pecado, sem ele a maldição não se cumpre. 



As causas das maldições
Muitas pessoas se perguntam o por quê de certas coisas más acontecerem com umas pessoas e não com outras, ou ainda, por que certas ondas de azar acontecem. Várias pessoas atribuem a má sorte a feitiços e ações eventuais como a quebra de um espelho, passar por debaixo de escada, etc. E para combater essa má sorte se valem de vários recursos e patuás, contudo aqui não trataremos da questão da sorte, boa ou má, e sim da maldição, pois muitos confundem uma coisa com outra.
Sorte é coisa passageira e não tem causa especifica, pode vim a qualquer um.

Observei ainda e vi que debaixo do sol não é dos ligeiros a carreira, nem dos fortes a peleja, nem tampouco dos sábios o pão, nem ainda dos prudentes a riqueza, nem dos entendidos o favor; mas que a ocasião e a sorte ocorrem a todos. Eclesiastes 9:11

maldição ela pode até ser passageira, mas tem causa especifica.
Como o pássaro no seu vaguear, como a andorinha no seu voar, assim a maldição sem causa não encontra pouso. Provérbios 26:2

Então comecemos.

O que é maldição?

A primeira coisa a fazermos para compreendermos as causas das maldições é sabermos o que é realmente uma maldição!
Na Bíblia existem 06 palavras em hebraico e 04 palavras em grego para designar a maldição, e cada uma com significados específicos. Mas, não ficaremos nas explicações sobre os tipos de maldição, a colocaremos aqui de forma genérica, para entendermos melhor suas causas.

Maldição é mal dizer, ou seja, resumidamente, é falar mal de alguém, diminuir por meio de palavras, falar palavras de má sorte, ridicularizar.

Na antiguidade, e até hoje em dia, muitas pessoas acreditam no poder mágico das palavras, assim como, se você dizer tal coisa, isso ira acontecer. Veja no meio evangélico, existe a questão de “profetizar”, “a palavra tem poder”, e fora do mundo evangélico essa ideia persiste através de rituais, mantras, rezar, mandingas, benzeduras, etc.
Porém a Bíblia declara que só a Palavra de Deus é que tem o poder de fazer algo miraculoso acontecer. Claro que as palavras humanas têm efeito prático, exemplo disso é a psicologia, que de fato é uma “cura pelo falar” e se uma mãe, por exemplo, ficar dizendo constantemente a seu filho: “você não presta”, provavelmente a criança introjectará essa ideia, e poderá não prestar mesmo. Mas esses não são efeitos miraculosos e sim humanos.
Enfim tanto a benção de Deus como as maldições estão condicionadas a alguma ação, escolhas ou posturas humanas, aprovadas ou reprovadas por Deus, e não a falas ou atos, mesmo proféticos, que são invocações mágicas meramente, e são essas condições e motivos relativas as maldições que iremos ver.

O céu e a terra tomo hoje por testemunhas contra ti de que te pus diante de ti a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe, pois, a vida, para que vivas, tu e a tua descendência. Deuteronômio 30:19

1º Motivo da maldição: Quem desobedece a Lei de Deus.

Se, porém, não ouvires a voz do Senhor teu Deus, se não cuidares em cumprir todos os seus mandamentos e os seus estatutos, que eu hoje te ordeno, virão sobre ti todas estas maldições, e te alcançarão: Deuteronômio 28:15
A maldição é o contrario da benção, e a benção esta condicionada a obediência, então a desobediência gera a maldição, notem porem que os mandamentos foram feitos para o bem do ser humano, assim o descumprimento desses mandamentos de Deus gera males, seria como se um doente não tomasse os medicamentos indicados pelo médico.

2º Motivo da maldição - Quem amaldiçoa é amaldiçoado.

Abençoarei aos que te abençoarem, e amaldiçoarei àquele que te amaldiçoar; e em ti serão benditas todas as famílias da terra. Genesis 12:3
Este é o principio da semeadura, o que o homem planta ele colhe, sendo assim se alguém amaldiçoa outro, receberá esta maldição para si, pois a maldição só vem com uma causa, perceba a Bíblia condena severamente os maldizentes e murmuradores. Então perceba que o versículo acima Deus não diz que vai abençoar Abraão e sim as pessoas que abençoarem a ele e por causa disso também Abraão seria o canal de benção para as famílias da terra. Em suma tanto a benção como a maldição são condicionais a postura do homem.

3º Motivo da maldição - Quem confia no homem

Assim diz o Senhor: Maldito o varão que confia no homem, e faz da carne o seu braço, e aparta o seu coração do Senhor! Jeremias 17:5

Todo homem é instável, ou seja, ele pode mudar ou estar errado, além do fato da mentira e falsidade ser real na vida humana, por esses motivos o homem não é confiável, porém a questão da confiança no homem que a Bíblia se refere, vai muito além de ter pessoas confiáveis ou não, a gestão é não por sua confiança e esperança no homem, no poder humano e nas coisas materiais; por exemplo, a pessoa crer que terá um emprego, pois conhece alguém importante (pistolão), ou ainda espera uma velhice segura, pois tem um bom plano de aposentadoria; ficará rico porque fez bons investimentos, Jesus chama essas pessoas de locos na parábola do rico insensato, pois para Deus o homem é vaidade.
É melhor refugiar-se no Senhor do que confiar no homem.
É melhor refugiar-se no Senhor do que confiar nos príncipes. Salmo 118: 8-9

3º Motivo da maldição - Quem faz a obra de Deus relaxadamente

Maldito aquele que fizer a obra do Senhor negligentemente, e maldito aquele que vedar do sangue a sua espada! Jeremias 48:10

Ninguém gosta de ter um funcionário, ou até um serviço feito para si de forma negligente, relaxada. Imagine alguém construindo sua casa de qualquer jeito, ou fazendo sua comida sem o mínimo de cuidado e higiene; logicamente estes fatos geram revolta no ser humano, quanto mais no coração de Deus, que é zeloso. Sendo assim esta pode ser uma das grandes causas de maldição entre os crentes, pois veja uma ideia corrente de fazer as coisas sem o devido zelo e preparo, então depois de se perceber que a coisa não esta boa se diz: “É para Deus, Ele aceita”. Na Biblia Deus manda entregar este tipo de oferta aos ilustres da comunidade e amaldiçoa o enganador hipócrita que simula santidade.

Pois quando ofereceis em sacrifício um animal cego, isso não é mau? E quando ofereceis o coxo ou o doente, isso não é mau? Ora apresenta-o ao teu governador; terá ele agrado em ti? ou aceitará ele a tua pessoa? diz o Senhor dos exércitos.
Mas seja maldito o enganador que, tendo animal macho no seu rebanho, o vota, e sacrifica ao Senhor o que tem mácula; porque eu sou grande Rei, diz o Senhor dos exércitos, e o meu nome é temível entre as nações. Malaquias 1: 8 e 14


Então compare certos cultos e apresentações, eles seriam feitos da mesma forma se fossem exibidos em uma rede de televisão, por exemplo?
Dentro deste conceito de negligencia esta inserido também a falta de cuidado com a casa de Deus, a infidelidade e o deixar de buscar a Deus e isso esta relacionado em Malaquias 2 e Oseías 4, comparativamente o dizimo, ofertas e o estudo da Palavra de Deus.

4º Motivo de maldição - Quem não produz fruto

Então Pedro, lembrando-se, disse-lhe: Olha, Mestre, secou-se a figueira que amaldiçoaste. Marcos 11:21

Nós fomos criados para produzirmos, exemplo disso é que uma das primeiras ordens dadas ao primeiro casal foi para serem fecundos e encherem a terra.
Por causa disso é que no Novo testamento vemos Jesus só uma vez amaldiçoando algo, que foi justamente a árvore que não tinha fruto, e veja que nem era o tempo propicio para isso, não era tempo de figos (Marcos 11:13).
Sendo assim podemos estar sendo amaldiçoados se não tivermos em nossos corações o interesse de produzir:
Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento. Marcos 3:8
Mas o fruto do Espírito é: o amor, o gozo, a paz, a longanimidade, a benignidade, a bondade, a fidelidade. Gálatas 5:22

E o fruto do crente que é um outro crente.

5º Motivo de maldição - Quem distorce a Palavra de Deus

Agora, ó sacerdotes, este mandamento e para vós.
Se não ouvirdes, e se não propuserdes no vosso coração dar honra ao meu nome, diz o Senhor dos exércitos, enviarei a maldição contra vós, e amaldiçoarei as vossas bênçãos; e já as tenho amaldiçoado, porque não aplicais a isso o vosso coração. Malaquias 2:1-2


Entendimento errado da Palavra sempre existiu e continuará existindo, pois somos falhos, porém cabe a nós estarmos atentos para ouvirmos a correção de outros que Deus usa para corrigir a sua igreja. Veja o exemplo do que talvez seja a primeira interpretação errada do que Jesus disse:

Ora, vendo Pedro a este, perguntou a Jesus: Senhor, e deste que será?
Respondeu-lhe Jesus: Se eu quiser que ele fique até que eu venha, que tens tu com isso? Segue-me tu.
Divulgou-se, pois, entre os irmãos este dito, que aquele discípulo não havia de morrer. Jesus, porém, não disse que não morreria, mas: se eu quiser que ele fique até que eu venha, que tens tu com isso? João 21: 21-23


Então veja a sutileza do erro Jesus não afirmo, Ele simplesmente questiona a Pedro, perceba que o diabo usou a mestra estratégia de deturpação da Palavra de Deus com Eva:
Ora, a serpente era o mais astuto de todos os animais do campo, que o Senhor Deus tinha feito. E esta disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim? Genesis 3:1
O diabo deturpou a Palavra colocou uma pergunta para questionar uma afirmação, e em João 21 o engano é colocar uma pergunta como afirmação. Contudo essas são coisas que muito acontece e a maldição vem pelo não se deixar corrigir pelo Espírito de Deus, nem buscas a Palavra, deixando-se levar por seus desejos carnais.
Foi isso que aconteceu com Eva, ela achou que a fruta era boa, os sacerdotes amaldiçoados citados em Malaquias faziam acepção de pessoas, e é assim sempre deixa-se a Palavra de Deus por algum desejo humano e quando vem a correção não aceita pois amam as benesses do erro.

Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus. Mateus 5:19
O erro estar em permanecer com a atitude pecaminosa, seria como esperar pelas recompensas nesta terra, porém a pessoa não percebe que esta sob uma maldição, exemplo disso podemos citar como a avareza, pois a pessoa corre a procura de dinheiro, e quanto mais tem, mais é escravo dele.

Conclusão
Ninguém no mundo é perfeito, porém para Deus a perfeição humana é ter um coração arrependido, e disposto a voltar para Ele. E é bom lembrar sempre que Deus perdoa todos os tipos de pecado, menos Blasfêmia contra o Espírito Santo, que basicamente é não aceitar a correção dEle própria, e não se converter a Jesus.
Portanto vos digo: Todo pecado e blasfêmia se perdoará aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada. Mateus 12:31

Por que.

E quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo:
do pecado, porque não crêem em mim;
da justiça, porque vou para meu Pai, e não me vereis mais,
e do juízo, porque o príncipe deste mundo já está julgado. João 16:8-11


Fontes.:   www.montesiao.pro.br/estudos/libertacao/.../estudo_maldicao.html
                www.jacuipenoticias.com/religiao/fevereiro/maldicao.htm
                www.bibliaon.com › Temas da Bíblia ..................................................................................... ....................................................................................
Postar um comentário

Confira Também:

SER BATISTA

O Que é Ser Batista?  INTRODUÇÃO : Um seminarista disse-me, não faz muito tempo, que é Batista por circunstâncias: ele converteu-se nu...