Translate

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

MISSÕES-BATISTA

..........................................................................................
................................................................................................................
.................................................................................................................
................................................................................................................


Há mais de 100 anos fazendo missões no mundo

Não são muitas as agências missionárias no mundo que alcançaram a marca centenária como a Junta de Missões Mundiais da Convenção Batista Brasileira. Criada em 1907, sua atuação consiste na expansão do trabalho missionário além das fronteiras do Brasil, no despertamento e preparo de vocacionados para missões, dentre muitas outras ações que contribuem para a proclamação do evangelho no mundo.

Foi durante a primeira Assembleia da Convenção Batista Brasileira, em 1907, que o missionário americano William Buck Bagby sugeriu a formação de uma agência missionária que cuidasse da expansão missionária, fora dos limites geográficos brasileiros, das igrejas filiadas à CBB. Em 16 de junho surgia a Junta de Missões Estrangeiras. O Chile foi o primeiro campo missionário, através o obreiro nacional Wenceslao Valdívia. Em 1911, o Pr. João Jorge de Oliveira seguiu para Portugal, tornando-se o primeiro missionário brasileiro enviado pela então JME. Estes e muitos outros dados históricos estão narrados no livro “100 anos de histórias”, de autoria do Dr. Zaqueu Moreira de Oliveira e sua esposa, Dra. Edelweiss Falcão de Oliveira.

Atualmente, cerca de 700 missionários anunciam o Evangelho de Jesus Cristo em 64 países nas Américas, Europa, África e Ásia. Eles evangelizam, plantam igrejas e desenvolvem diversos projetos sociais. Nas últimas décadas, a JMM tem adotado estratégias para alcançar países fechados à pregação do Evangelho, especialmente na Janela 10/40. Para tanto, possui um plano de metas que regula e norteia o avanço missionário no mundo. O objetivo do trabalho missionária da JMM é que todos os povos sejam alcançados e transformados pela mensagem do amor de Deus.


Visão

Ser um referencial de excelência na expansão do Evangelho a todos os povos.

Missão


Servir e mobilizar as igrejas da CBB, viabilizando a obra missionária global.

Missionários por campoQuantidade
América Latina231
Europa161
África Ocidental e Sul83
Norte da África, Ásia e Oriente Médio83









África – 14 países


África do Sul, Angola, Botsuana, Burkina Fasso, Cabo Verde, Gâmbia, Guiné-Bissau, Guiné, Guiné Equatorial, Mali, Moçambique, Níger, São Tomé e Príncipe, Senegal.


Américas – 11 países


Bolívia, Canadá, Chile, Colômbia, Cuba, Equador, Haiti, Paraguai, Peru, República Dominicana e Uruguai.

Norte da África, Ásia e Oriente Médio – 17 países


Europa – 20 países


Albânia, Armênia, Azerbaijão, Bielo-Rússia, Cazaquistão, Espanha, Estônia, Geórgia, Itália, Letônia, Lituânia, Moldávia, Polônia, Portugal, Romênia, Rússia, Tadjiquistão, Turcomenistão, Ucrânia, Uzbequistão.



São 612 missionários atuando em 64 países.

A Junta de Missões Mundiais (JMM) é uma organização missionária da Convenção Batista Brasileira, com atuação em mais de 80 países. Criada em 1907, sua atuação consiste na expansão do trabalho missionário além das fronteiras do Brasil, no despertamento e preparo de vocacionados para missões, dentre muitas outras ações que contribuem para a proclamação do evangelho no mundo. Foi durante a primeira Assembleia da Convenção Batista Brasileira, em 1907, que o missionário americano William Buck Bagby sugeriu a formação de uma agência missionária que cuidasse da expansão missionária, fora dos limites geográficos brasileiros, das igrejas filiadas à CBB. Em 16 de junho surgia a Junta de Missões Estrangeiras. O Chile foi o primeiro campo missionário, através o obreiro nacional Wenceslao Valdívia. Em 1911, o Pr. João Jorge de Oliveira seguiu para Portugal, tornando-se o primeiro missionário brasileiro enviado pela então JME.

Junta de Missões Nacionais(JMN) e a Junta de Missões Mundiais(JMM) são as agências que planejam, promovem e executam o projeto de ação missionária dos batistas brasileiros.  No âmbito interno, os missionários batistas  estão presentes e atuantes em grande parte dos municípios de todas as regiões do país, plantando igrejas, apoiando as já existentes e abrindo novas frentes de trabalho em campos pioneiros. Em nível internacional, os batistas brasileiros desenvolvem uma arrojada  e   relevante ação missionária em países dos cinco continentes, valendo-se de uma experiência  iniciada em  1907 e que tem servido de modelo para iniciativas implementadas por  várias outras agências do mundo. Além do trabalho  de evangelização, essas agências missionárias desempenham um papel decisivo em  diversas áreas de genuíno interesse humano, como a cultura, a educação e a ação social.
                            

A União Missionária de Homens Batistas do Brasil (UMHBB) centraliza e direciona as propostas de ação coletiva dos homens batistas brasileiros em todo território nacional. Criada em 1978 com  o nome de União Masculina Missionária Batista do Brasil (UMMBB), congrega homens de todas as igrejas batistas do país no propósito de tornar a salvação de Jesus Cristo e o testemunho e serviço do Reino de Deus uma bênção acessível a todas as pessoas.  O papel  dos homens batistas  nas igrejas  das quais são membros e na sociedade brasileira em geral enfatiza  a integridade pessoal, a responsabilidade cristã e a a cidadania participativa  como características inalienáveis  de quem é chamado  para  servir a Deus e à pessoa humana no mundo. Historicamente, essa ação consciente e responsável jamais deixou de ocorrer, especialmente nos momentos quando a defesa da fé legada aos santos tornou-se imperativa

       alt

O trabalho dos batistas brasileiros tem na participação das mulheres uma de suas forças mais atuantes. A União Feminina Missionária Batista do Brasil (UFMBB) é a entidade que  unifica  em nível nacional os esforços das sociedades femininas de todas as igrejas batistas  no país. A marca das realizações   das filiadas à UFMBB é a a fidelidade aos princípios bíblico-cristãos, a  comprovada dedicação individual das associadas  e a integração de cada grupo em face das propostas comuns. As  organizações que integram a entidade maior cobrem todas as faixas etárias, propiciando às participantes os meios pelos quais seu desenvolvimento saudável,  sua integração na igreja e na sociedade e sua  realização como pessoa sejam plenamente viabilizados, nos termos da santidade e da sabedoria cristãs. Nas igrejas batistas brasileiras nenhuma grande conquista  tem sido possível sem o envolvimento direto e decisivo das mulheres.

     

................................................................................................................ .................................................................................................................
................................................................................................................ .................................................................................... .................................................................................... ...................................................................................... ....................................................................................
Postar um comentário

Confira Também:

SER BATISTA

O Que é Ser Batista?  INTRODUÇÃO : Um seminarista disse-me, não faz muito tempo, que é Batista por circunstâncias: ele converteu-se nu...