Translate

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

CALOR EXTREMO



CALOR EXTREMO

Especialistas explicam calor extremo deste verão no Brasil

Frentes frias do pacífico são bloqueadas por uma parede atmosférica de ar quente e seco que se instalou em grande parte do território brasileiro.

Em grande parte do Brasil - região Sul, Sudeste e parte da Centro-Oeste - não vê chuva há um tempão. E esta foi uma semana em que as temperaturas quebraram recordes.

São Paulo: 36,4°C na sexta-feira (7). Os primeiros dias de fevereiro foram os mais quentes para o mês desde 1943, quando começou o registro.

Rio de Janeiro: 41,2°C no sábado (8). Recorde do ano no Rio. A temperatura mais alta na cidade desde fevereiro de 2010.

E olha essa: Porto Alegre: 40,5°C na quinta-feira (6). Essa temperatura não era registrada na cidade há 70 anos.
Esse calorão provocou cenas curiosas pelo país. Em Sorocaba, São Paulo, uma mulher teve que ir até os bombeiros para cortar a aliança. Os dedos ficaram tão inchados por causa do calor de quase 36°C que o anel não saía de jeito nenhum.

Em Belo Horizonte, onde a temperatura bateu uns 32°C, uma cena que se repetiu por todo o Brasil: passageiros no ponto de ônibus dividem a sombra do poste.

Porto Alegre ficou tão quente que um avião não conseguiu decolar na última segunda-feira (3). O voo foi cancelado porque o calor reduz a potência das turbinas, o que poderia colocar em risco a decolagem. Pelo menos a Brigada Militar gaúcha pode usar bermuda e sandália.

Em Bauru, no interior de São Paulo, onde a temperatura passou dos 37°C, inventaram até um cinema na piscina.

Mas por que as temperaturas andam tão altas? A repórter Sônia Bridi explica agora.
É tudo o que se espera de um dia de verão: calor, céu azul, água do mar quentinha... Mas quando isso se repete dia após dia, semana após semana, sai mês entra mês, é o inferno no paraíso.
Se durasse apenas uns dias, seria normal, mas se tornou uma anomalia, um evento climático extremo.
Tudo começou no fim de dezembro. Uma imensa massa de ar quente e seco veio do mar, entrou pelo continente e estacionou sobre uma grande área do território brasileiro. Esse sistema de alta pressão forma uma espécie de parede atmosférica muito forte e bloqueia as frentes frias, que ainda se formam e vêm do pacífico, mas param quando chegam ao paredão.
A última que chegou na América do Sul foi bloqueada na fronteira do Brasil e provocou inundações esta semana na Argentina e no Uruguai.
Quanto mais tempo dura o fenômeno, pior fica. “A gente não tem chuva, não temos precipitação, e o solo vai ficando cada vez mais seco, a energia do sol vai aquecendo mais o solo e, portanto, a atmosfera. Então, à medida que os dias se passam e a umidade vai ficando mais baixa, a temperatura máxima também vai sendo mais elevada”, explica Marcelo Seluchi, meteorologista.
As noites não refrescam, e cada dia amanhece mais quente. Por isso, tantas cidades brasileiras tiveram temperatura recorde esta semana.
E nosso modelo urbano, com muito concreto e pouco verde, não ajuda em nada. “Você está formando ilhas de calor. E o que são ilhas de calor? São exatamente ambientes onde você tem materiais que absorvem cada vez mais calor, e, com isso, aumentam essa sensação desconfortável, como é com asfalto, cimento”, diz Suzana Kahn, professora de mudanças climáticas da UFRJ.
E deve piorar até o fim do século. “Você tem uma expectativa de aumento de temperatura nas cidades brasileiras na ordem de 1°C a 6°C. Ou seja, cada vez que vier uma onda de calor, ela vai ser um pouco pior. E cada vez elas virão com maior frequência”, afirma Suzana Kahn.
A temperatura da água do mar também está batendo recordes. Está acima do esperado em uma grande faixa do Atlântico Sul.
O banho de mar fica mais agradável, mas os prejuízos são grandes.
É esse calor o responsável pela espuma vista em muitas praias do Sul e Sudeste, resultado da morte de algas em altas proporções. Em uma foto do satélite dá para ver, formando uma mancha de 800 quilômetros.
E a água quente ajuda a aumentar o calor em terra. É um círculo que se auto-alimenta. A água quente fortalece o sistema de alta pressão, que por sua vez aquece ainda mais a água.
“A influência do oceano na atmosfera é muito importante, e a atmosfera por sua vez influencia no oceano”, diz Marcelo Seluchi.
Mas água quente não evapora, formando nuvens e provocando chuva? Deveria. Só que há outra força em ação. É como ligar o secador de cabelo sobre uma bacia de água quente: o ar quente e seco não deixa o vapor subir.
O que faz o papel de secador é uma corrente que vem de muito alto, 12 quilômetros acima da superfície, e desce para dentro do sistema de alta pressão, impedindo que a umidade se espalhe. Quando essa corrente de ar quente e seco parar, o vapor vai se formar de novo.
Agora, sem umidade, não tem nuvem. Sem nuvem, não tem chuva.
Mesmo sem chuva, as nuvens são importantes para diminuir o calor, não só porque elas agem como uma sombrinha, ou guarda-sol. Quanto mais altas e com mais cristais de gelo, mais refrescam o ambiente. É que, lá no alto, elas agem como um refletor, jogando de volta para a atmosfera a luz e o calor do sol.
O climatologista Paulo Nobre conta que um fenômeno muito parecido ao de agora foi visto por cientistas uma vez antes, no verão de 2001.
Isso não significa que não tenha acontecido outras vezes, mas não há registro desde que se acompanha o clima no Brasil. E pode já ser parte das mudanças climáticas provocadas pelo aquecimento global.
“É um fenômeno extremo, de seca. Ele está associado ao que nós esperamos ser um cenário de mudanças climáticas. Um cenário no qual você tem um período de estiagem muito prolongada, em uma parte do planeta, frio intenso em outra parte”, declara Paulo Nobre, pesquisador do INPE.
Enquanto torramos aqui, os ingleses tentam escapar das inundações e os americanos estão em um dos piores invernos da história.
Fantástico: A gente sabe quanto tempo vai durar isso?
Paulo Nobre: Ele dura mais tempo. Por exemplo, em 2001, quando nós tivemos essa situação, ela durou dois meses.
Em 2001, só choveu no fim de fevereiro. E agora?
Fantástico: Quando isso vai acabar? Quando é que vai desligar o maçarico?
Marcelo Seluchi: A resposta mais honesta é não sabemos.
E como o fenômeno é pouco conhecido, os cientistas não sabem dizer quando ou como ele desaparece. Os modelos matemáticos só conseguem prever o que vai acontecer com sete a dez dias de antecedência.
“Nos próximos dez dias não deve chover de forma importante na região Sudeste, em boa parte do país, na verdade. Alguma pancada, muito isolada, muito rápida, mas não vemos uma normalização das condições atmosféricas. Então, provavelmente nós vamos ter um dos verões mais quentes da história e mais secos da história”, afirma Marcelo Seluchi.
E se não há nada a fazer senão esperar, melhor fazer como a multidão reunida no Arpoador, no Rio de Janeiro e apreciar o pôr do sol, que sem a umidade do ar, fica ainda mais lindo.


Mudança do clima está diretamente ligada a calor extremo na Europa 

mudanca-clima-diretamente-ligada-calor-extremo-europa-560
Cientistas do clima da Austrália, Reino Unido e Holanda concordam que 2014 vai ser o ano mais quente registrado na Europa. Eles trabalharam simultaneamnte, usando três métodos diferentes, para chegaram à mesma conclusão: a Europa está ficando mais quente, e a culpa é da atividade humana.
O novo recorde é certo, segundo Dabid Karoly, professor da Universidade de Melbourne. “Está claro que as influências humanas sobre o clima são o fator dominante na quebra de recordes anteriores de temperatura na região”, afirmou ele hoje.
“Esta é mais uma evidência de que a mudança do clima afeta todas as partes do planeta e uma indicação do que precisamos de ações urgentes para desacelerar o aquecimento, reduzindo as emissões de gases de efeito estufa”, disse.
As três equipes do projeto de pesquisa, uma iniciativa da Climate Central, são do Instituto Real de Meteorologia da Holanda, da Universidade de Oxford, e da Universidade de Melbourne e trabalham com a Universidade Nacional da Austrália. Seu trabalho consiste em examinar eventos extremos do tempo e determinar o papel da mudança do clima. No passado, esta atribuição tomava muito mais tempo, mas o novo esforço pretende estabelecer a ligação em prazos bem mais curtos após a ocorrência dos eventos.
Os cientistas de Melbourne usaram centenas de simulações de modelos do clima e descobriram que as chances de as temperaturas na Europa atingirem este nível foram aumentadas em pelo menos 35 vezes, por causa da influência humana. Seus colegas holandeses utilizaram registros de temperaturas observadas na região e estimaram que as chances de um ano muito quente como este na área aumentou 80 vezes, pela mesma razão. Os pesquisadores de Oxford usaram uma rede de computadores (weather@home) para simular possíveis eventos do tempo europeus, baseados em temperaturas observadas no oceano, com conclusões semelhantes.
Dezenove países europeus estão a caminho de ter seu ano mais quente da história registrada: Áustria, Bélgica, República Tcheca, Dinamarca, França, Alemanha, Hungria, Islândia, Itália, Luxemburgo, Holanda, Noruega, Polônia, Sérvia, Eslováquia, Eslovênia e Reino Unido, informa a Climate Central.

 

 CALOR PREJUDICA TRABALHADORES



Com as temperaturas nas alturas, trabalhar durante o verão pode se tornar um desafio diário na vida de muita gente, mas a dificuldade não tem nada a ver com a preguiça. A implacável sensação de cansaço é, na verdade, um reflexo de diversas alterações fisiológicas que precisam ser levadas em consideração.

Isso porque, nesta época do ano, o calor extremo provoca a dilatação dos vasos sanguíneos e diminui o retorno do sangue ao coração, que tem que bater mais rápido para compensar a “falha” e manter o organismo funcionando. Além disso, ocorrem perdas significativas de líquidos e minerais, que vão embora por meio do suor, provocando a necessidade de reposição hídrica e a diminuição da capacidade máxima de desempenho.


Trabalhar durante o verão pode se tornar um desafio diário devido às diversas alterações fisiológicas que acontecem no corpo provocadas pelo extremo calor
Foto: Shutterstock
Toda essa demanda cardiovascular e metabólica dá a impressão de que estamos mais fracos e precisamos descansar. “O responsável por isso é o acúmulo de ácido lático, uma substância que provoca a sensação de fadiga muscular e o cansaço físico”, informa Luiz Augusto Riani, médico do esporte e fisiologista do exercício do Delboni Auriemo Medicina Diagnóstica, de São Paulo.  
publicidade
Como evitar?
Apesar de o comprometimento da disposição ser uma consequência natural dos dias mais quentes, vale a pena investir em meios que ajudem a aliviar o calor e, consequentemente, o desconforto provocado por ele.
“Para não sofrer tanto com o clima, é fundamental evitar, sempre que possível, roupas muito quentes e lugares fechados ou abafados, além de ingerir mais líquidos para repor a perda que ocorre tanto pelo suor quanto pela vasodilatação geral (perda de líquido que acontece dentro dos vasos sanguíneos para o espaço extravascular)”, indica Marcelo Aun, médico clínico, alergista e imunologista do Hospital Samaritano, de São Paulo.
Nesta hora, alimentos de fácil digestão também podem ajudar. Por isso, invista sem medo no consumo de frutas, peixes, aves, grãos, legumes e verduras que proporcionam bem-estar por serem leves e de fácil digestão. “Uma dieta balanceada supre as necessidades fisiológicas da pessoa saudável, especialmente no verão”


Calor excessivo registrado pelo Brasil pode ser frequente nos próximos anos

Especialistas afirmam que a extinção é rápida e a reconstituição da biodiversidade é lenta. Devemos esperar uma perturbação e uma extinção em massa

Nos meses de maior calor (setembro e outubro), as temperaturas registradas são da ordem de 32,5 graus, em média
Nos meses de maior calor (setembro e outubro), as temperaturas registradas são da ordem de 32,5 graus, em média (MICHAEL DANTAS/ACRÍTICA)
O calor excessivo registrado em 2013 e nesse início de 2014 pode acontecer com mais frequência nos próximos anos se não conseguirmos reduzir o impacto do aquecimento global no meio ambiente, explicou o secretário de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Carlos Nobre.
O secretário explicou que episódios isolados de períodos muito secos ou de muitas chuvas já ocorreram no passado, e alguns são típicos das estações do ano, como as ondas de calor.
“Um fenômeno extremo isolado não permite que alguém imediatamente aponte o dedo e diga que é culpa do aquecimento global”, disse.
No entanto, explicou que o aquecimento global aumenta o número de ondas de calor. “Cem anos atrás, esse calor extremo acontecia a cada dez ou 20 anos. Com o aquecimento da Terra, vamos viver isso com mais frequência, e daqui a 100 ou 200 anos, esse vai ser o clima do dia a dia”.
Segundo ele, diferentemente do que ocorre com a espécie humana, um grande número de espécies não consegue acompanhar essas mudanças, principalmente as vegetais.
“A extinção é rápida e a reconstituição da biodiversidade é lenta. Devemos esperar uma perturbação e uma extinção em massa, se isso não mudar”.
Como, em certo grau, a mudança no clima já se tornou inevitável, para Nobre seria irresponsabilidade da sociedade não cuidar de uma adaptação a essas mudanças.
“Os países desenvolvidos têm sistemas que diminuem a vulnerabilidade a desastres naturais, mas os países em desenvolvimento ainda sofrem muito. Nossa lição de casa básica é tornar as sociedades e o meio ambiente mais resilientes para o que está acontecendo hoje”.
Corroborando as afirmações do secretário, a presidente do comitê científico do Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas (PBMC), Suzana Kahn Ribeiro, diz que é necessário repensar o crescimento das cidades, os padrões de consumo e as políticas de eficiência energética, entre outros fatores, para tentar reverter a mudança no clima.
“Muito pouca coisa se tem feito, o que é preocupante, dada a urgência do problema e o transtorno que traz. Não se trata apenas de incômodo para as pessoas, mas de perdas econômicas, aumento da desigualdade e riscos para saúde”. 
O PBMC projeta um clima mais quente para este século.
O secretário do MCTI, Carlos Nobre, faz parte do Conselho Consultivo Científico da Organização das Nações Unidas (ONU), que tem o papel de formular estudos e análises para assessorar o secretário-geral Ban Ki-moon sobre sustentabilidade, incluindo mudanças climáticas.
“Em seis meses, esse conselho vai produzir documentos importantes que vão servir de referência para o secretário-geral destravar as negociações que começaram na Conferência de Copenhague, em 2009, sobre a emissão de gases”, explicou.
Com informações da Agência Brasil




MENSAGEM EDIFICANTE PARA ENFRENTAR ESSES DIAS DIFÍCEIS

Salmo 23

O Senhor é o Meu Pastor

"O Senhor é o meu pastor," Salmos 23:1
Davi revela aqui "o segredo" do sucesso do seu reinado. Ele foi o chefe do maior reino que Israel já teve. O próprio messias seria conhecido como "o filho de Davi". Estes versos falam da felicidade daqueles que aceitam a liderança divina em suas vidas.
O salmista era rei, porém se coloca como apenas uma ovelha do rebanho do supremo pastor. É um exemplo de humildade e de submissão à vontade de Deus.
É também uma referência profética futurística que viria a se cumprir centenas de anos depois, em Jesus, que aludindo a este Salmo, o Mestre se declara como o Bom Pastor.

Nada Me Faltará

"nada me faltará." Salmos 23:1
Jesus certa vez ilustrou o carinho e o cuidado do Pai em prover e atender todas as necessidades materiais dos seus discípulos. Ele tem cuidado de nós, e reforça que devemos estar constantemente na sua dependência, confiando na sua providência.
"Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas?" Mateus 6:26
ele me faz repousar em pastos verdejantesSalmo 23: Ele Me Faz Repousar em Pastos Verdejantes.

Deitar-me Faz em Verdes Pastos

"Deitar-me faz em verdes pastos" Salmos 23:2
A Palestina é uma região tropical, onde praticamente predominam duas estações, o inverno, a estação das chuvas que vai de novembro a abril, e o verão, período da seca, que vai de maio a outubro.
Nos primeiros dias de abril, a vegetação recente, oferece um espetáculo maravilhoso, um explendor verde, um tipo de mosaico multicolorido, excelente para a pastagem dos rebanhos.
Porém, a medida que o verão e o calor do sol se tornam mais intensos, o verdor e as flores secam, tornando muito mais difícil de se encontrar um local com alimento suficiente para as ovelhas. Isto obriga os pastores seguirem em uma cansativa peregrinação em busca de pastos verdes.
Mas Davi afirma que o Senhor o convida a descansar em pastos verdejantes. Jesus nos ensina que Ele possui em abundância o alimento que suas ovelhas necessitam. Aquele que for a Jesus, achará pastagens durante todo o ano.
Mesmo que o mundo esteja no período de seca espiritual, nós entraremos no repouso de Jesus. O Mestre tem o alimento espiritual que sacia a nossa fome. As suas palavras são espírito e vida, o verdadeiro pão que desceu do céu.
"Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens." João 10:9

Guia-me Mansamente a Águas Tranquilas

"guia-me mansamente a águas tranqüilas." Salmos 23:2
As ovelhas são naturalmente animais muito inquietos. Qualquer perturbação as assusta, não conseguem deitar-se se não sentirem que estão totalmente seguras. As ovelhas também têm receio dos rios caudalosos e turbulentos.
Mas em Jesus, elas podem estar sossegadas, pois o Senhor as suprirá com águas tranquilas. Um ribeiro cristalino de águas calmas passa a correr no interior daqueles que são tocados pelo Espírito de Deus. A palavra é a água que mata a nossa sede espiritual, formando em nós uma fonte de águas vivas, que jorra para a vida eterna.
"Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna." João 4:14
Estas são as águas que tranformam o homem em sua estrutura e em seu caráter. Por essas águas nasce uma nova criatura. São águas que libertam, que lavam de todo pecado e tornam nossas vestiduras "mais brancas que a neve".

Refrigera a Minha Alma

"Refrigera a minha alma;" Salmos 23:3
A Palestina é de extensão relativamente pequena, entretanto, o seu clima é extremamente variado, dependendo da localidade em que se encontramos. Há a zona tropical do baixo Jordão, com altas temperaturas, a região desértica que contrasta com a marítima e vice-versa.
E na região da alta Galiléia, que também é tropical, com calor intenso, em determinado horário, o sol é tão escaldante, o clima fica tão abafado, que fica difícil até de seus habitantes se alimentarem.
Porém quando o vento do norte sopra mais forte, traz um refrigério, um sopro de frescor que vem do monte Hermom. O monte Hermom fica no norte de Israel e há em seu cume uma grande quantidade de neve, que quando há vento, ajuda a trazer este refrigério, amenizando a temperatura da região.
"Oh! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união." Salmos 133:1
"Como o orvalho de Hermom, e como o que desce sobre os montes de Sião, porque ali o SENHOR ordena a bênção e a vida para sempre." Salmos 133:3
E muitas vezes as circunstancialidades da nossa existência parecem atuar de forma semelhante, onde o calor dos acontecimentos, faz com que nos sintamos abafados e cansados com tantas coisas. Temos dificuldades até para buscar o alimento espiritual.
Mas nestes momentos, o Espírito do Senhor vem como uma brisa suave, que desce do alto, e refrigera a nossa alma, e renova as nossas forças, nos capacita a continuarmos a caminhada pelos seus caminhos.

Guia-me Pelas Veredas da Justiça

"guia-me pelas veredas da justiça, por amor do seu nome." Salmos 23:3
Guiar as ovelhas era uma das funções do pastor. E nos campos de Israel, os pastores buscavam passagens que facilitassem a condução do seu rebanho, sem que suas ovelhas se desviassem pelos mais diversos caminhos.
As veredas são passagens estreitas entre a vegetação, onde não há espaço para desviar-se nem para a direita, nem para a esquerda. É um caminho reto, onde as ovelhas podem percorrer com segurança, seguindo sempre pra frente, até chegar ao aprisco, sob a liderança e a proteção do pastor.
E o Senhor nos convida e trilhar pelo caminho da retidão e da justiça. O caminho que leva a Deus realmente é estreito, não se pode olhar para os lados, é preciso prosseguir em direção ao alvo, que é Jesus.
"E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem." Mateus 7:14
E o supremo Pastor nos revela que Ele mesmo é o caminho, pelo qual devemos viver e caminhar.
"Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim." João 14:6
guia-me pelas veredas da justiça Guia-me Pelas Veredas da Justiça, o Salmo 23.

Ainda que eu Andasse Pelo Vale da Sombra da Morte

"Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo;" Salmos 23:4
Há em Israel um vale profundo e íngreme, onde a luz só consegue atingir a sua base quando o sol está em toda a sua força, ao meio dia. Após esse horário, faz se sombra durante o restante do dia.
Certamente Davi conheceu este vale em suas peregrinações com suas ovelhas, pela Palestina. Vales são o extremo contrário de montes. Montes são lugares altos, falam de vitórias. Vales porém, são lugares baixos que ficam entre os montes.
Vales falam de dificuldades, tempos de sofrimentos, de angústias. Em nossa caminhada por este mundo, podemos enfrentar situações e circunstâncias difícies de se resolver. Muitos problemas de diversas naturezas podem chegar até nós.

Tu Estás Comigo

Davi também passou por momentos difícieis de se suportar. Envolvido em combates, perseguido por seus inimigos. Mas ele soube superar estes momentos, porque depositava em Deus a sua confiança.
Davi sabia que os vales ficavam entre montanhas. Depois de passar por um lugar profundo, pela depressão ou tristeza, Deus o levaria a um lugar alto, onde a alegria do Senhor se faz presente.
Jesus nos deixou semelhante ensinamento. Ainda que passemos pela dor ou tristeza, o Bom Pastor estará conosco, para nos consolar e proteger o nosso coração, nas horas mais difíceis e angustiantes.
"no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo." João 16:33

A Tua Vara e o Teu Cajado Me Consolam

"a tua vara e o teu cajado me consolam." Salmos 23:4
A vara e o cajado eram ferramentas do pastor para resgatar, proteger e guiar as ovelhas. A vara servia para proteger as ovelhas dos animais ferozes e dos ladrões. O cajado era usado para erguer uma ovelha pelo corpo ou pelas pernas, quando esta ficava presa entre pedras.
Estas ferramentas eram símbolo do zelo amoroso do Senhor, que está em uma vigília constante ao nosso lado, levando-nos para a segurança da sua presença.
E o supremo Pastor deixou a sua glória para resgatar as ovelhas perdidas do seu rebanho. O seu cajado, a sua palavra, está pronto a nos erguer para nos livar da armadilha e da prisão do pecado.
"A perdida buscarei, e a desgarrada tornarei a trazer, e a quebrada ligarei, e a enferma fortalecerei;" Ezequiel 34:16

Uma Mesa Perante Mim

"Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos," Salmos 23:5
Davi confiava que a providência de Deus era tão grande, que os seus inimigos não conseguiriam vencê-lo, e que eles veriam mais adiante a benção do Senhor visível em sua vida. Esta palavra também era profética, e anuncia ainda hoje a vinda do Messias Jesus, quando todos o verão, até aqueles que o transpassaram na cruz.
"e olharão para mim, a quem traspassaram; e pranteá-lo-ão sobre ele, como quem pranteia pelo filho unigênito; e chorarão amargamente por ele, como se chora amargamente pelo primogênito." Zacarias 12:10
Neste dia, todos os seus inimigos verão o Senhor regozijante com suas ovelhas, em um grande banquete. Mas eles não poderão entrar e prantearão eternamente.

Unges Minha Cabeça com Óleo

"unges a minha cabeça com óleo," Salmos 23:5
Era costume no antigo oriente, no meio da refeição, o anfitrião ungia a cabeça do convidado de honra, com uma gota de óleo perfumado. O óleo também simboliza o Espírito Santo. Deus mostra que somos seus convidados especiais para o seu banquete, as bodas do cordeiro.
E o Senhor nos ungiu e nos perfumou com o seu Espírito. O óleo precioso que desce sobre nossas cabeças, penetrando nas nossas mentes, perfumando o nosso entendimento, chegando até a nossa alma. Bendito é aquele que recebe essa unção sobre a sua vida.
"É como o óleo precioso sobre a cabeça, que desce sobre a barba, a barba de Arão, e que desce à orla das suas vestes." Salmos 133:2

O Meu Cálice Transborda

"o meu cálice transborda." Salmos 23:5
Durante a refeição, de uma maneira geral, o cálice simbolizava a alegria. E a unção do Espírito Santo, traz uma alegria que transborda o nosso ser. É a alegria da salvação, do reencontro com aquele que é o autor da nossa vida, da volta ao nosso Pai celeste.
Jesus afirmou que há uma festa no Céu quando um pecador se arrepende. O cálice da alegria da salvação transborda, há abundância de alegria quando somos alcançados por tão sublime e imerecido perdão.
"Digo-vos que assim haverá alegria no céu por um pecador que se arrepende," Lucas 15:7

A Bondade e a Misericórdia do Senhor Me Seguirão

"Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida;" Salmos 23:6
O verbo [seguir] tem aqui o mesmo sentido, no original hebraico, da palavra utilizada para descrever o ato de caçar de um animal selvagem. Quando o Senhor é o nosso Pastor, ao invés de sermos perseguidos por feras selvagens, somos seguidos pela bondade e pela misericórdia, que descrevem o amor leal de Deus.

Habitarei na Casa do Senhor

"e habitarei na casa do SENHOR por longos dias." Salmos 23:6
Mais do que uma promessa terrena e material, esta palavra também é uma profecia do Reino eterno do nosso Senhor Jesus, em cuja presença estaremos para sempre, usufruindo das suas promessas e de suas bençãos, vivendo eternamente com Ele.

Fontes : 

   http://www.rudecruz.com/salmo-23-o-senhor-e-o-meu-pastor-nada-me-faltara-estudo-biblico.php
            http://ciencianabiblia.blogspot.com.br/2011/12/aquecimento-global-no-apocalipse.html
            http://diariodaprofecia.blogspot.com.br/2012/08/calor-extremo-esta-se-disseminando-pelo.html
            http://saude.terra.com.br/calor-extremo-prejudica-desempenho-no-trabalho-saiba-evitar,0e7bc66a50c14410VgnVCM20000099cceb0aRCRD.html
            http://acritica.uol.com.br/amazonia/calor-excessivo-registrado-frequentes-proximos_0_1082891744.html
            http://planetasustentavel.abril.com.br/blog/blog-do-clima/2014/12/17/mudanca-do-clima-esta-diretamente-ligada-a-calor-extremo-na-europa/
            http://www.pbmc.coppe.ufrj.br/pt/noticias/402-especialistas-explicam-calor-extremo-deste-verao-no-brasil


...............................................

...................................................................................... .................................................................................... ....................................................................................
Get your own Chat Box! Go Large!
Postar um comentário

Confira Também:

SER BATISTA

O Que é Ser Batista?  INTRODUÇÃO : Um seminarista disse-me, não faz muito tempo, que é Batista por circunstâncias: ele converteu-se nu...